Disciplinas do Programa

A estética das redes e o ciberespaço

A estética das redes e o ciberespaço

Esta disciplina promove a discussão a respeito de conceitos das novas mídias ao analisar a estética das redes ou a estética do simulacro. Analisa a perspectiva de sintopia entre arte, ciência e tecnologia e a produção do sentido numa abordagem dialógica. São discutidas as relações que se estabelecem na interação com /das personas /avatares e demais personagens híbridos que habitam os objetos de aprendizagem e o espaço virtual. Propicia ao aluno espaço para problematizar as questões ético-estéticas-educacionais na utilização de dispositivos tecnológicos em projetos transdisciplinares.

Professores

A ficção científica como ferramenta para o ensino tecnológico

A ficção científica como ferramenta para o ensino tecnológico

O uso pedagógico da Ficção Científica. Análise de alguns livros e filmes que mais impactaram o leitor/espectador, e sua relação com modelos sociológicos, aspectos psicológicos dos personagens, modelos pedagógicos que podem ser vislumbrados, aspectos didáticos e abordagem de temas científicos. O ponto de vista do diretor, dos atores e do espectador. Filmes sobre robôs e I.A. Filmes sobre vida em outros planetas. Filmes de terror. Discussão sobre sensores de sentimentos. Poderemos algum dia medir os sentimentos? Modelos computacionais e quânticos da mente e a Ficção Científica. Discussão sobre como as novas tecnologias irão impactar novas técnicas de ensino (filme Matrix, por exemplo).

Professores

ASPECTOS COGNITIVOS DO PROJETO DE ARTEFATOS DIGITAIS PARA ENSINO DE CIÊN

ASPECTOS COGNITIVOS DO PROJETO DE ARTEFATOS DIGITAIS PARA ENSINO DE CIÊNCIAS

Esta cadeira se propõe refletir sobre as motivações para estudar Design através de um viés cognitivo, e, apartir desta posição, pensar o projeto de artefatos educacionais. As questões em debate serão: O que é design e quais os aspectos cognitivos a serem considerados? A pesquisa em design precisa ser/pode ser diferente da pesquisa em outras áreas do conhecimento? Paralelamente, se deseja relacionar esta visão sobre design com o projeto de artefatos digitais para o ensino de ciências. Desta forma, serão abordadas diferentes teorias sobre percepção e processamento de informação, bem como especifidades do ensino de ciências. As questões em debate serão: Contextualização de paradigmas para a pesquisa sobre ensino científico e tecnológico, presencial e à distância, em especial os que se integram através das Ciências Cognitivas Análise e aplicação de pesquisas na área de informática educacional para áreas de ciência e tecnologia, de nível superior, envolvendo ensino presencial e/ou à distância.

Professores

Ambientes de Ensino Aprendizagem Inteligentes

Ambientes de Ensino Aprendizagem Inteligentes

A disciplina visa discutir os modelos atuais de Ambientes de Ensino Aprendizagem Inteligentes. Para tanto, serão estudados conteúdos de Inteligência Artificial tais como: Representação do Conhecimento Incerto, Redes Probabilísticas, Diagramas de Influência, Teoria da Decisão, Teoria da Utilidade e Afetividade Computacional utilizada como técnica de decisão.

Professores

Aprendizagem Humana: processo de construção

(DINTER)

A aprendizagem humana compreendida como um processo fundado em outro processo mais amplo, o do desenvolvimento que emerge da autonomia, passa por um longo processo de heteronomia até atingir a autonomia intelectual de moral.

Professores

CONSTRUÇÃO DO OBJETO DE PESQUISA

CONSTRUÇÃO DO OBJETO DE PESQUISA

Pressupostos teóricos-metodológicos da pesquisa qualitativa, metodologia, técnicas de observação e registros: protocolos, análise de documentos, entrevistas, grupo focal entre outras técnicas de pesquisa. Validação e Refutação da ciência: a importância da triangulação de fontes e métodos. A relação teoria-método segundo o quadro de referencia teórico selecionado. Análise de dados: categorização, ordenamento conceitual e teorização. Possibilidades de generalização na pesquisa qualitativa.

Professores

Computação Afetiva

Computação Afetiva

Noções de Inteligência Artificial, noções de Psicologia das emoções, representação de emoções, sistema computacionais afetivos, interação homem máquina.

Professores

Comunicação Mediada por Computador

Comunicação Mediada por Computador

A aprendizagem Colaborativa Apoiada por Computador proporciona um ambiente colaborativo centrado na aprendizagem e utiliza a Comunicação mediada por Computador que possui uma grande e crescente variedade de ferramentas que podem prover uma comunicação do tipo um para um (comunicação privada), um para muitos (dispersão), e muitos para muitos (discussão em grupo).

Professores

Disciplina UAB000 - Treinamento inicial com o moodle (15h)

Turma Geral - Informática Instrumental para Professores da Educação Básica 2017

Professores

Disciplina UAB001 - Introdução ao computador (30h)

Turma Geral - Informática Instrumental para Professores da Educação Básica 2017

Professores

Disciplina UAB002 - Operação de computadores (15h)

Turma Geral - Informática Instrumental para Professores da Educação Básica 2017

Professores

Disciplina UAB003 - Editores de texto (30h)

Turma Geral - Informática Instrumental para Professores da Educação Básica 2017

Professores

Disciplina UAB004 - Planilhas eletrônicas (15h)

Turma Geral - Informática Instrumental para Professores da Educação Básica 2017

Professores

Disciplina UAB005 - Editores de apresentação (15h)

Turma Geral - Informática Instrumental para Professores da Educação Básica 2017

Professores

Disciplina UAB006 - Editores de imagens (15h)

Turma Geral - Informática Instrumental para Professores da Educação Básica 2017

Professores

Disciplina UAB007 - Internet e web (15h)

Turma Geral - Informática Instrumental para Professores da Educação Básica 2017

Professores

Disciplina UAB008 - Riscos e danos (15h)

Turma Geral - Informática Instrumental para Professores da Educação Básica 2017

Professores

Disciplina UAB009 - Edição de páginas web (15h)

Turma Geral - Informática Instrumental para Professores da Educação Básica 2017

Professores

Disciplina UAB010 - Busca de recursos educativos e informações na Web (30h)

Turma Geral - Informática Instrumental para Professores da Educação Básica 2017

Professores

Disciplina UAB011 - Mídias e sua utilização

Turma �nica - Informática Instrumental para Professores da Educação Básica 2017

Professores

Disciplina UAB012 - Ferramentas de comunicação (30h)

Turma Geral - Informática Instrumental para Professores da Educação Básica 2017

Professores

Disciplina UAB013 - Softwares educativos (30h)

Turma Geral - Informática Instrumental para Professores da Educação Básica 2017

Professores

Disciplina UAB014 - Estatística e ferramenta (15h)

Turma Geral - Informática Instrumental para Professores da Educação Básica 2017

Professores

Disciplina UAB015 - Uso de e-mail (15h)

POA 1 - UAB015

Professores

Disciplina UAB016 - Sistemas de autoria (15h)

Turma Geral - Informática Instrumental para Professores da Educação Básica 2017

Professores

Disciplina UAB017 - Ambientes de ensino a distância (30h)

Turma Geral - Informática Instrumental para Professores da Educação Básica 2017

Professores

Disciplina UAB018 - Informática Instrumental

Professores

Disciplina UAB019 - Registro e Acompanhamento dos TCCs

Professores

Ecologia Cognitiva e tecnologia da Inteligência

Ecologia Cognitiva e Tecnologias da Inteligência

Apresenta a perspectiva social dos estudos cognitivos através dos conceitos de ecologia cognitiva, autopoiesis e enação. Analisa as modulações da cognição pelo acoplamento com distintos artefatos tecnológicos, enfatizando as redes de conversação que se produzem com as tecnologias digitais.

Professores

Evolução do Contexto Histórico e Epistemológico da Ciência e da Tecnolog

Evolução do Contexto Histórico e Epistemológico da Ciência e da Tecnologia

. As primeiras tecnologias. Medo, misticismo e nascimento da ciência. As primeiras civilizações. O surgimento da escrita. O surgimento de um sistema de pesos e medidas na Lídia. Magia e conhecimento. A Grácia: Os primórdios da razão: a escola naturalista de Tales. Os Pitagóricos. Os filósofos pré-socráticos. Sócrates, Platão e Aristóteles. Galeno: o primeio médico dos esportes. Protágoras e o relativismo. Eratóstenes e a medida do diâmetro da Terra. Roma. Os matemáticos e físicos árabes. A Idade Média: a formação do homem de fé. A Patrística. A Escolástica. O monaquismo. A escola Palatina. Surgimento da burguesia. O comércio traz a necessidade de aprender a ler e a escrever. As corporações de ofício. As escolas militares. As universidades. O Renascimento e os seus principais expoentes nas artes e ciências exatas. A invenção da imprensa. A perspectiva no desenho e artes. O sistema heliocêntrico. Galilei e o Método Científico. Bacon. As primeiras sociedades científicas. Descartes e o dualismo. Newton e a mecânica newtoniana. A Revolução Industrial. A Teoria da Evolução. A Física Moderna. A Teoria Quântica. As duas Grandes Guerras. Rádio, TV e satélites. Karl Popper e a crítica ao método científico. E. Kant: a Estrutura das Revoluções Científicas. A revolução da computação: a teoria da Informação. A virada computacional da filosofia.

Professores

Fundamentos de Psicologia Cognitiva aplicada à Informática na Educação I

Fundamentos de Psicologia Cognitiva Aplicada I

Estudo analítico do período inicial do desenvolvimento da inteligência a partir da trilogia de Jean Piaget, conforme bibliografia.

Professores

Hiperdocumentos como Material Didático

Hiperdocumentos como Material Didático

Hipertexto. Banco de Dados. Hiperdocumentos. Gerencia de hiperdocumentos. Armazenamento e recuperação. A questão do método. Introduzir os aspectos inerentes ao problema de Gerência de Hiperdocumentos levando em conta o enfoque de Hipertexto e Banco de Dados.

Professores

História da Ciência e Evolução do Método Científico

História da Ciência e Evolução do Método Científico

1.Da pré-história às primeiras civilizações. 2. Sumérios, babilônios, egípcios 3. Grécia Antiga. A Filosofia naturalista. Principais escolas filosóficas. Os pré-socráticos. 4. Roma. A Idade Média. O nascimento das universidades. 5. O Renascimento. 6. Galileu e Bacon. O método científico. 7. Newton e a Mecânica Newtoniana. 8. A Revolução Tecnológica. 9. A Física Quântica. 10. Piaget, Popper e outras teorias da aprendizagem. O estado da arte da ciência. 11. Neuroeducação.

Professores

INTRODUÇÃO À PSICOLOGIA E À EPISTEMOLOGIA GENÉTICA

INTRODUÇÃO À PSICOLOGIA E À EPISTEMOLOGIA GENÉTICA

SÚMULA NÃO INFORMADA PELO PROFESSOR RESPONSÁVEL

Professores

Informática na Educação Especial

Informática na educação especial

A disciplina focaliza tópicos específicos relacionados à exploração / aplicação de ambientes digitais na Educação Especial, abordando: (1) a introdução e familiarização com ambientes digitais ( Teleduc) ; (2) o estudo de referenciais teóricos que dão suporte à construção de ambientes de aprendizagem digitais/virtuais; (3) a exploração e observação de sistemas , dispositivos e periféricos especiais (software e hardware) que possibilitem o acesso e a interação aos ambientes digitais/virtuais, atendendo às deficiências específicas de pessoas com necessidades educativas especiais- PNEE; (4) a análise de estudos e experiências de uso da Informática com PNEE visando o seu desenvolvimento e inclusão digital/social; (5) a interaçào / navegaçào e análise de recursos telemáticos que disponibilizem informações, ajudas técnicas, recursos de software e hardware e espaços virtuais de interações síncronas e assíncronas / colaboração / cooperação entre e para PNEE; (6) a construção de ambientes de aprendizagem digitais/virtuais que possibilitem relatar e discutir com o grupo a experiência vivenciada.

Professores

Inteligência Artificial construtivista

Inteligência artificial construtivista

Epistemologia genética e epistemologia da IA. Concepções clássicas da IA e sua fundamentação psicológica. IA distribuída e sua fundamentação sociológica. O conceito piagetiano de inteligência. Problemas centrais da IA, desde o ponto de vista construtivista. IA Construtivista e o uso da informática na educação.

Professores

Inteligências múltiplas e sua relação com Informática na Educação

Inteligências Múltiplas

Introdução ao modelo neural e ao modelo simbolico; Representação do mundo real; Plasticidade: células, circuitos, cérebro e comportamento; Integração sensorimotora; Estudo de casos:percepção, ação, reflexos; Utilização de ferramentas neurocomputacionais; Aprendizagem indutiva( implantação do conhecimento, explicação, observação e descoberta por exemplos); Aprendizagem por analogia; Aprendizagem dedutiva.

Professores

Introdução à Epistemologia Genética; Teoria e terminologia básica

Introdução à Epistemologia Genética; teoria e terminologia básica.

Teoria explicativa do Desenvolvimento do conhecimento e da aprendizagem humanos pela abordagem de seus conceitos básicos, de seu modelo teórico e pela reprodução de experimentos pertinentes.

Professores

Introdução à Inteligência Artificial

Introdução à AI

Conhecer os tipos básicos de sistemas baseados em conhecimento. Desenvolver aptidão para programação em lógica. Estudar os métodos de aprendizagem indutiva, analógica e dedutiva.

Professores

LD: DIALOGIA

Dialogia

Leitura dirigida aos projetos individuais

Professores

LD: DIALOGIA e COMPLEXIDADE

A leitura dirigida visa promover a discussão do pensamento estético em Bakhtin, bem como aprofundar a leitura do pensamento complexo em Morin, com vistas a discutir a questão inter/transdisciplinar.

Professores

LD: Tutoria em EAD

Tutoria EAD

EAD decorre da necessidade de novas propostas de estudo, onde o aluno não tem uma delimitação geográfica e nem uma sala de aula presencial para buscar sua qualificação. Por isso, a utilização dos ambientes de aprendizagem virtual é o ponto principal da comunicação entre alunos e professores dispersos geograficamente. Esses ambientes são definidos como sistemas de ensino e aprendizagem integrados, abrangentes, capazes de promover o engajamento do aluno.

Professores

LD:Ambientes virtuais de aprendiz. sob o olhar de múltiplas perspectivas

Leitura Dirigida

A Leitura Dirigida aborda uma área de conhecimento interdisciplinar que integra a Tecnologia Digital com a Educação, como forma inovadora de criação/análise/validação de ambientes virtuais de aprendizagem.

Professores

Laboratório de Estudos em línguagem, inter. e cog. (Prática de Pesq. I)

Análise de Redes Sociais

Introdução à perspectiva teórica e aos principais conceitos que descrevem a análise de redes sociais. Privilegiam-se as reflexões sobre as interações sociais elaboradas no entorno da rede social ativa dos indivíduos ao desenvolver a compreensão sobre os processos multidimensionais de inserção social que integram o indivíduo a uma coletividade.

Professores

Laboratório de Teleducação

Laboratório de Teleducação

• Princípios de projeto instrucional • Projeto e desenvolvimento de Objetos de Aprendizagem • Ferramentas de autoria para o desenvolvimento de objetos de aprendizagem • Ferramenta para desenvolvimento de jogos educativos (Scratch) • Projeto e desenvolvimento de objetos para ambientes imersivos usando ferramentas de autoria e programação de scripts que regem o comportamento de objetos em ambientes imersivos 3D (Opensim). • Ferramentas de autoria para objetos de aprendizagem em dispositivos móveis: App Inventor 2

Professores

Laboratórios virtuais e aprendizagem experiencial

Laboratórios virtuais e aprendizagem experiencial

• Integração de inovações tecnológicas na educação

Professores

Leitura Dirigida

Letramento Visual: Conceitos e Relacionamentos com a Tecnologia

O letramento visual está relacionado à capacidade do indivíduo de compreender, interpretar e dar significado a imagens que, comumente, contêm informações de maneira explícita ou implícita. Na sociedade contemporânea, somos bombardeados por imagens a todo instante e, portanto, torna-se imprescindível poder filtrá-las e interpretá-las de maneira crítica. O campo de estudo do letramento visual investiga como as pessoas percebem as imagens, interpretam o que veem e o que aprendem a partir delas. Neste sentido, torna-se importante estudar estes processos. Nesta disciplina, serão disponibilizadas e discutidas leituras que permitam compreender os princípios do letramento visual e, a partir destes, delinear métodos para apoio ao desenvolvimento de habilidades de leitura e interpretação de imagens com o apoio da tecnologia.

Professores

Lógica Operatória de Ambientes Computacionais

Lógica Operatória de AC

As estruturas cognitivas, a função de organização das condutas e o papel da lógica operatória na psicologia genética. As diversas estruturas lógico-operatórias e seu processo logico de construção.

Professores

Metodologia de analise de textos verbais e não verbais em contexto digit

Esta disciplina se ocupa de práticas textuais, em contexto informatizado, dentro da concepção de letramento digital, a partir d o conceito de emergência(Steven Jonhson). Orientada por teorias do discurso, ocupar-se-á de análises de textos digitais sincréticos(verbais e não verbais ), quando constituídos como hipertextos

Professores

Modelos Pedagógicos para necessidades c c c e tecnológico

Modelos pedagógicos para necessidades complexas de conteúdo científico e tecnológico

- Contextualização histórico-cultural-epistemológica da Ciência e da Tecnologia - Contextualização de paradigmas para a pesquisa sobre ensino científico e tecnológico, presencial e à distância, em especial os que se integram através das Ciências Cognitivas - Análise e aplicação de pesquisas na área de informática educacional para áreas de ciência e tecnologia, de nível superior, envolvendo ensino presencial e/ou a distância.

Professores

O problema da auto-referência na psicologia, arte e matemática

O livro Gödel, Escher, Bach de Douglas Hofstadter aborda a questão da auto-referência e do papel que desempenha na constituição do pensamento e na consciência humana. O autor aborda simultaneamente como o problema da auto-referência aparece na matemática, com os trabalhos de Gödel, na arte com Escher e na música com Bach, partindo para seus desdobramentos nos campos da biologia, psicologia e inteligência artificial.

Professores

Proc. de conhec./aprend. e as novas tec.

Processos de conhecimento/aprendizagem e as novas tecnologias

Tem por objetivo geral conhecer o processo de conhecer/aprender de modo a poder-se compreender as diversas concepções que sustentam as diferentes formas de utilização das novas tecnologias de comunicação e informação no trabalho educativo.

Professores

Projetos

Prática de Pesquisa em Comunicação Alternativa

Análise de estratégias e recursos de Comunicação Alternativa aplicada ao letramento de crianças com deficiencia intelectual e/ou autismo

Professores

Prática de Pesq.: Const. o objeto de Pesq. II

Construindo o Objeto de Pesquisa II

(a) construção do objeto de pesquisa: temática, revisão da literatura relevante na área de interesse, problematização, contexto investigativo, questões orientadoras, objetivos e limites, teoria(s) de referência, pressupostos teórico-metodológicos, conceitos operadores; (b) metodologia (registro e análise dos dados) de pesquisa: a relação teoria e método, segundo o quadro de referência teórico selecionado; (c) apresentação final da proposta de tese. OBSERVAÇÃO - a versão 2 da PP dará continuidade à ementa que vinha sendo desenvolvida, enfatizando os itens (c) e (d).

Professores

Prática de Pesquisa

Avaliação da acessibilidade das ferramentas da Plataforma EAD Acessível - PLACE, para pessoas com diferenciadas deficiências - PCDs.

A disciplina de Prática de Pesquisa envolve (1) a imersão no ambiente Digital da Plataforma Acessível PLACE de EAD, durante a validação da Plataforma junto a usuários PcDs ; (2) a observação do processo de interação dos PcDs entre si e com os recursos tecnológicos da Place e; (3) o acompanhamento da interação entre os usuários e na utilização das ferramentas e dos materiais acessíveis do ambiente Place; (4) a análise das facilidades e dificuldades vivenciadas quanto à acessibilidade e usabilidade do ambiente, das ferramentas e dos matérias acessíveis, considerando, principalmente, os usuários com deficiências físicas, visuais e auditiva.

Professores

Prática em Pesquisa Educacional

Prática de Pesquisa em Tecnologia Assistiva para Educação Inclusiva

Pesquisa sobre Inclusão e Tecnologia Assistiva: desenvolvimento e produção de tecnologias assistivas, aplicação e uso em contextos educativos diversos visando a formação de conceitos

Professores

Prática em Pesquisa Educacional: A construção do objeto de pesquisa em I

A construção do objeto de pesquisa em Informática na Educação

Construção do objeto de pesquisa dos orientandos e colaboradores do NUTED dentro da área de Informática na Educação.

Professores

Prática em Pesquisa Educacional: Pesquisa-Formação: a perspectiva ético-

Política de pesquisa-formação segundo paradigma ético-estético, no contexto de uma pragmática. Imersão e Implicação no campo da formação continuada, na ótica da pesquisa. Apreciação-interpretação enunciativa no contexto educativo de experimentações com formação.

Professores

SA: ABSTRAÇÃO REFLEXIONANTE: PROCESSO DE CONSTRUÇÃO E GENERALIZAÇÃO DAS

Abstração: Categorias e Processo. Graus de abstração. Observáveis e não-observáveis. Abstração reflexionante e a criação de novidades: os dez patamares do reflexionamento. Abstração e equilibração: compreensão e extensão das estruturas. Abstração empírica e reflexionante. Abstração, generalização e aprendizagem. Adolescência e estruturas formais: o grupo INRC. Abstração reflexionante, conhecimento lógico-matemático e ensino de matemática. O que o conhecimento do processo de abstração reflexionante tem a dizer à escola atual?

Professores

SA: APRENDIZAGEM NO ENSINO SUPERIOR - ABORDAGEM PIAGETIANA

Aprendizagem no ensino superior - abordagem piagetiana

A partir do estudo da obra de Piaget e seus intérpretes, faz-se uma reflexão visando a compreensão dos processos de aprendizagem no ensino superior.

Professores

SA: Arquivo e testemunho III: o problema da linguagem

Este seminário faz parte dos estudos desenvolvidos pelo grupo de pesquisa Corpo, Arte e Clínica nos modos de trabalhar e subjetivar que atua junto ao Acervo da Oficina de Criatividade do HPSP e contempla estudos específicos relacionados às pesquisas em curso por parte de doutorandos, mestrandos, estudantes de iniciação científica e de extensão, além de profissionais pesquisadores. Neste semestre, a problematização a ser estudada refere-se, ainda, ao tema do arquivo e testemunho e suas relações com a questão da linguagem. Nossa continuidade na temática prende-se ao instigante real que nos confronta diariamente: nossa relação de pesquisa com A Oficina de Criatividade do HPSP e seus derivados ramos como o Acervo de Obras e o Atelier de Escrita. Trata-se de um arquivo que, como montanha interminável, construída no dia a dia, resulta na acumulação de gestos expressivos, quer escritos, quer pintados e bordados, à espera de testemunhos que lhes confiram sentidos outros. Pesquisadores são tratados, aqui, como, testemunhas por seu esforço de dizer o que ainda resta a dizer daquilo que está sendo produzido e guardado nos arquivos da cidade e da loucura. Enquanto arquivistas, guarda-se e armazena-se jazidas do passado. Enquanto testemunhas, arrebenta-se, na linguagem, os sentidos presos nos restos do que ainda não foi enunciado. Pesquisa de novos arquivistas, voltados para a história do presente, projetando devires de uma comunidade por vir. Nesta edição Arquivo e Testemunho III, o seminário buscará cercar a questão do testemunho, problematizando-o como o discurso em ato e também como parte da resistência dos sujeitos no sentido de produzir uma outra história de seu trauma. Para tanto, reuniremos textos de diversos autores como Agamben, Foucault, Deleuze, Eugénia Vilela, Márcio Seligman-Silva e Jeanne Marie Gagnebin e de outros que giram em torno de tal problemática. Interessa-nos colocar em análise não somente a formação discursiva de nosso tempo, mas as possibilidades enunciativas de testemunho que emergem dos elementos de sua imanência. Cartas, obras plásticas, documentários, textos escritos, vozes em performance forjam um plano cinzento, um plano do arquivo que se abre a outras potências da modulação discursiva tomada como testemunho.

Professores

SA: ESTUDOS SÓCIO-HISTÓRICOS DA AÇÃO MEDIADA

Não informada pelo professor

Professores

SA: Educação e Pesquisa no entre-planos: imanência, referência, composiç

Os planos da filosofia, da ciência e da arte na ótica deleuzo-guattariniana, suas instâncias de instauração, suas especificidades como modo de pensamento. Suas potencialidades para o pensamento inter/transdisciplinar. Suas possibilidades como operadores na pesquisa e na formação em educação. Implicações para a educação na escola pública, considerando em particular os anos iniciais.

Professores

SA: Fundamentos e Prática do Método Clínico para Pesquisas sobre Aprendi

Com fundamentos na Epistemologia Genética pesquisas de problemas sobre aprendizagem em ambientes enriquecidos pelo uso da tecnologia digital podem ser estudados sob novos paradigmas? A solução será buscada em termos de mudanças de desempenho, ou em termos de desenvolvimento cognitivo, ético e social? Quais serão os resultados possíveis com o uso do "método clínico" ?

Professores

SA: MODELOS PEDAGÓGICOS E COMPETÊNCIAS EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

(DINTER)

A disciplina pretende discutir conceitos sobre Modelos Pedagógicos e Competências em Educação a Distância. Para isso relaciona interdisciplinarmente a tecnologia digital e a Educação. Partindo do modelo e seus elementos, objetiva-se também estudar o conceito de Competências e domínios, vinculados à Educação a Distância. Logo, os seguintes assuntos serão tratados: 1) Modelos e Arquiteturas pedagógicoas Pedagógicos em EAD, 2) Competências e seus elementos em EAD 3) Domínio Tecnológico 4) Domínio Cognitivo 5) Domínio sociocultural, 6) Domínio de Gestão e 7) Desenvolvimento da atividade final.

Professores

STE-Fotografia e produção de conhecimento: intervenções fotográficas

Seminário de Tópicos Especiais

A disciplina proposta discute a potencialidade da fotografia na produção do conhecimento acadêmico, explorando a perspectiva da "intervenção fotográfica", que é uma proposta metodológica baseada na produção de fotografias e de narrativas fotográficas. Para tanto, partiremos de uma breve análise sobre a história e a concepção de fotografia de modo a compreender e problematizar sua expressão contemporânea. O segundo eixo de discussão deverá abordar alguns tensionamentos entre as noções de fotografia, realidade, conhecimento e percepção, analisando as formas pelas quais fotografia pode intervir nos modos de produção de conhecimento. Por fim, esta disciplina deverá discutir a perspectiva da "intervenção fotográfica" e de outras abordagens metodológicas baseadas no uso de fotografia.

Professores

STE: Conceitos Piagetianos

Seminário de Tópicos Especiais

Revisão dos principais conceitos da epistemologia piagetiana, buscando sua compreensão a partir das obras originais. Entre outros, são abordados os conceitos de adaptação, organização, esquema, estrutura cognitiva, operação, cooperação, lógica operatória, lógica das significações, equilibração, abstração, aprendizagem.

Professores

STE: Mentes e máquinas

Mentes e Máquinas

- Discussão sobre Inteligência e Inteligência Artificial; - Discussão sobre principais técnicas de Inteligência Artificial; - Taxonomias relacionadas à Inteligencia Artificial; - Análise da incorporação de princípios éticos em sistemas computacionais que façam uso de Inteligência Artificial - Análise do desenvolvimento de sistemas computacionais inteligentes sob diferentes prismas: - Filosofia da Mente - Ciências Cognitivas - Psicologia - Biologia - Neurociências - Física - Ciência da Computação - Análise do estado da arte em : - Neurociência Computacional - Neurociência Cognitiva.

Professores

STE:Amb. e objetos multimídia de ens.-aprend. e escolariz. a distância

Ambientes e Objetos Multimídia de Ensino-Aprendizagem a Distância

Movimento de ação-reflexão-ação com a mediação educacional científico-tecnológica Moodle e seus respectivos objetos multimídias (funcionando no âmbito dos cursos de graduação que formam professores em serviço da educação básica brasileira do Consórcio das Universidades do Sul do Brasil para o Desenvolvimento do Ensino a Distância - ReDiSul - e da Universidade Aberta do Brasil -UAB); problematização das interações dialógico-problematizadoras presencial, semi-presencial e a distância, tendo como referenciais teórico-metodológicos as investigação-ação escolar, educação dialógica freireana, transposição didática e teoria da atividade davidoviana; sinalização dos avanços e obstáculos da cultura científico-tecnológica livre na escolarização a distância.

Professores

STE:Limites e possibilidades lógicas da criança e do adolescente

Seminário de Tópicos Especiais

Não fornecido.

Professores

STE:Met.para novos mod.de uso do comp. na escola-o laptop do OLPC/MIT VI

Seminário de Tópicos Especiais

Neste Seminario será dada a continuidade dos conteúdos que os alunos, em suas propostas de pesquisa e em seus projetos de tese começaram a desenvolver no Seminario V - 2007/1. Agora já contando com uma situação experimental definida, tendo a Escola Piloto recebido 275 laptops XO do Projeto UCA do MEC e os professores estando em formação em serviço, todos os sistemas poderão ser testados, o delineamento pedagógico formalizado para o uso do computador no novo modelo 1:1. Essa testagem deverá ser exaustivamente documentada nos diferentes aspectos que interessem diretamente a cada candidato ao doutorado, em mais um semestre letivo em 2007-2.

Professores

Seminário Avançado

Pesquisa Interdisciplinar: aspectos teóricos-metodológicos e a práxis investigativa

A Pesquisa em Informática na Educação, eixos de investigação. Pressupostos teóricos-metodológicos da pesquisa qualitativa e quantitativa. A construção do objeto de pesquisa na área Interdisciplinar. Instrumentos para coleta e análise de dados. Aspectos éticos na pesquisa na área de informática na educação. Escrita e publicação de trabalhos científicos.

Professores

Sistemas Tutores Inteligentes

Sistemas Tutores Inteligentes

Apresentar algumas dos modelos lógicos utilizadas para especificar e implementar sistemas de Inteligência Artificial Simbólica, em particular, sistemas modelados sob a perspectiva de agentes, tais como lógica para conhecimentos e crenças; Apresentar a teoria da intencionalidade e lógicas não monotônicas baseadas na intecionalidade; - Apresentar exemplos práticos motivacionais. - Discutir tópicos atuais sobre a IA, seus limites e avanços principalmente no que toca a sua aplicação em sistemas de Ensino Aprendizagem. - Apresentar os projetos do Grupo, em andamento como OBAA e FEB - Detalhar projetos com os alunos

Professores

Software Educacional para Dispositivos Móveis

Ambientes Informatizados e Ensino a Distância

Integração de dispositivos móveis como recurso educacional adicional, considerando as características e limitações atuais deste tipo de dispositivo tanto no que tange à exibição de conteúdo educacional, interativo com multimídia como as soluções existentes para ensejar a autoria do conteúdo. Estudar as condições para aprendizagem e cognição em ambiente apoiado por dispositivos móveis (mobile learning). Desenvolvimentos de aplicativos para mobile learning.

Professores

TE:Acessibilidade e Inclusão Digital: Interfaces para a inclusão social

Acessibilidade e Inclusão Digital

Estudo dos processos de inclusão/exclusão social pela interface digital buscando analisar o potencial inclusivo das Tecnologias de Informação e de Comunicação (TICs) na sociedade contemporânea; estudo das normas e padrões internacionais sobre acessibilidade; estudo de tecnologias assistivas e de outras inovações tecnológicas que visem a inclusão social e escolar

Professores

TE:Formação Docente em Serviço frente ao Currículo de Séries Iniciais II

Formação Docente

Reflexão teórico-conceitual e empírico-metodológica a respeito das propostas curriculares em séries iniciais; abordagens metodológicas alternativas e práticas docentes decorrentes; acompanhamento dos processos instaurados em sala de aula e dos resultados correspondentes obtidos.

Professores

Teleducação

Teleducação

A disciplina enseja a investigação de diferentes alternativas em termos de Tecnologia da Informação e Comunicação, com ênfase naquelas que utilizam a Internet, utilizadas em educação a distância. Visa a produção de conhecimento teórico e prático voltado a ensejar o projeto, autoria e utilização de material educacional digital para educação a distância incluindo o contexto de mobile learning.

Professores

Tutores Inteligentes

Sistemas deTutores Inteligentes

A fundamentação teórica da IA aplicada aos STI (Sistemas de Tutores Inteligentes) visa apresentar as bases da lógica não monotônica utilizada para a representação do modelo do aluno em STI.

Professores

Tópicos Especiais

Tecnologias Digitais na Educação Matemática

Análise de software para o ensino e para a aprendizagem de matemática; análise de pesquisas na temática Educação Matemática e tecnologias digitais de informação e comunicação (TDIC); aspectos cognitivos e epistemológicos das TDIC na Educação Matemática; desafios que as TDIC colocam frente aos processos de aprendizagem em espaços formais e informais; integração entre recursos digitais; trabalho colaborativo via TDIC; marcas das TDIC na sociedade e nos espaços formais e informais de aprendizagem; cultura digital e Educação Matemática.

Professores

Tópicos em Informática na Educação

Tópicos Especiais em Informática na Educação

A disciplina focaliza tópicos especificos relacionadosàs Tecnologias da Informação e Comunicaçãoaplicadas à Educação, abordando: 1. o estudo de formas e tendências na criaçãode ambientes de aprendizagem computacionais; 2. a interação com ambientes específicos e recursos (software/hardware) como estratégias de intervençãoeducacionais; 3. a análise/observação de estudos e pesquisas na área, em âmbito nacional e internacional, envolvendo aspectos psico-pedagógicose sociais no desenvolvimento e construção de conhecimento; 4. a produção de materias,para disponibilizá-los em rede, e o desenvolvimento deseminários sobre temas específicos de interessedos alunos.

Professores