Você está aqui: Página Inicial Áreas de Conhecimento Ciências Como os peixes se reproduzem?

Os peixes são animais dióicos e se reproduzem de forma sexuada. Sua fecundação pode ser interna (nos peixes cartilaginosos) ou externa (nos peixes ósseos). A seguir vamos aprender como ocorrem esses dois tipos de fecundação:

PEIXES ÓSSEOS

A fecundação desse peixes geralmente ocorre após "rituais de corte nupcial", aonde o macho realiza uma "dança do acasalamento" para impressionar a fêmea. A fêmea, estimulada pela dança do macho, libera óvulos na água e, em seguida, o macho lança sobre eles os espermatozoides. Da fusão de cada óvulo com um espermatozoide se originam os ovos, que podem ser depositados em esconderijos ou em ninhos, muitas vezes vigiados pelos pais. A maioria das espécies de peixes ósseos são ovíparas e o desenvolvimento é direto. Os filhotes desses peixes são chamados de alevinos.

 

                   corte nupcial                                                                  alevino

corte nupcial          alevino

 

CURIOSIDADE SOBRE OS CAVALOS MARINHOS:

São os machos dos cavalos-marinhos que engravidam, e não as fêmeas!

Além de exibir um comportamento monogâmico, onde o casal permanece junto até o desaparecimento de um deles, os cavalos-marinhos apresentam um elaborado comportamento de corte.

O macho escolhe uma fêmea e a corteja, nadam juntos e enlaçam suas caudas. Através de contrações musculares da parede da bolsa incubadora do macho, ele abre seu orifício, solicitando que a fêmea deposite seus óvulos. Após algumas horas ou até dois a três dias de corte, ocorre a cópula: através de movimentos sincrônicos do casal, a fêmea introduz seu ovopositor (estrutura exteriorizada somente no momento da cópula) no orifício da bolsa incubadora do macho e transfere todos os seus óvulos; em seguida, o macho libera seus espermatozóides e..., está grávido! O período de "gravidez do macho" em cavalos-marinhos varia com a espécie e temperatura da água. Para a espécie brasileira Hippocampus reidi, este período se estende de 12 à 20 dias, dependendo da temperatura, sendo mais freqüente 12 dias para uma temperura média de 28 C. O nascimento dos cavalos-marinhos ocorre, normalmente à noite, o macho apresenta contrações musculares, forçando a expulsão dos filhotes pelo mesmo orifício por onde entraram os óvulos. Ao nascimento, os alevinos estão completamente formados, sendo cópias dos adultos. São capazes de natação e alimentação independentes e, a partir daí, não existe mais cuidado dos pais com a prole. Um macho de Hippocampus reidi incuba em média 600 embriões em sua bolsa a cada gestação.

 

cavalos marinhos reproduzindo           cavalo marinho grávido

 

A fecundação dos cavalos-marinhos é interna ou externa?

O desenvolvimento é direto ou indireto?

Eles são ovíparos, ovovivíparos ou vivíparos?

Clique no link abaixo para ver um macho de cavalo-marinho "dando à luz" a centenas de filhotes!

http://mais.uol.com.br/view/72snjh1nfaf3/nascimento-de-cavalosmarinhos-04029A3262DCC183A6?types=A&

 

PEIXES CARTILAGINOSOS

 

A fecundação desses peixes é interna. Esse tipo de fecundação ocorre graças a modificações que os machos de tubarões e raias têm em suas nadadeiras pélvicas: os cláspers. O macho utiliza os cláspers para introduzir espermatozoides na cloaca da fêmea, aonde os ovos serão originados a partir da fusão dos óvulos com os espermatozoides. Certas espécies são ovíparas, ou seja, as fêmeas eliminam os ovos para se desenvolverem na água. O desenvolvimento é direto e geralmente os ovos são protegidos por uma casca grossa e coriácea, com ganchos que os prendem a algas ou outros substratos.

Outras espécies são ovovivíparas, isto é, as fêmeas retêm os ovos no interior do corpo até o final de seu desenvolvimento, "dando à luz" a jovens imaturos. Em outras poucas espécies de peixes cartilaginosos os embriões se desenvolvem totalmente dentro do corpo da mãe, alimentando-se de substâncias que retiram do sangue materno por meio de uma estrutura semelhante à placenta dos mamíferos: são as espécies vivíparas.

 

                         cláspers                                                    ovos de tubarão

cláspers               ovos de tubarão

voltar

 

Material elaborado pela professora Cristiane Oliveira da Silva

Colégio de Aplicação - UFRGS

Departamento de Ciências Exatas e da Natureza

Programa de Educação Continuada
Ações do documento