Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Ferramentas Pessoais
Acessar
Seções
Você está aqui: Página Inicial Arquivos Notícias OSPA homenageia o maestro Eleazar de Carvalho

OSPA homenageia o maestro Eleazar de Carvalho

A OSPA dedica seu 8º Concerto Oficial a Eleazar de Carvalho, regente da orquestra entre 1981 e 1987, no dia 26 de junho, no Salão de Atos da UFRGS

Eleazar de CarvalhoO 8º Concerto Oficial da Temporada 2012 da Orquestra Sinfônica de Porto Alegre será dedicado a Eleazar de Carvalho (1912-1996), um dos maestros brasileiros mais importantes do século XX, que em dois momentos ocupou o posto de diretor artístico da Ospa: de 1981 a 1987 e em 1991 e 1992. A homenagem acontece na próxima terça-feira, dia 26 de junho, às 20h30, no Salão de Atos da UFRGS, na semana em que o renomado regente completaria 100 anos.

O presidente da Ospa, Ivo Nesralla, acompanhou a experiência de Eleazar de Carvalho à frente da orquestra gaúcha e testemunha: "Ele tentou com êxito passar para os músicos da  Ospa toda a sua experiência obtida à frente de importantes orquestras internacionais, sempre com inabalável disciplina e na busca incessante de qualidade musical".

O repertório que a orquestra está preparando para a ocasião contempla alguns dos pilares da música francesa. Serão executadas as obras "Alborada del Gracioso" e "Ma Mère L'oye", de Maurice Ravel (1875-1937),  e "Prélude à L'après-midi d'un Faune" e "La Mer", de Claude Debussy (1862-1918). Para reger este concerto, foi convidado o argentino Mario Perusso, maestro titular da Orquesta Sinfónica Nacional, na Bolívia, da Orquesta Sinfónica de Bahía Blanca e da Orquesta Estable del Teatro Colón, ambas na Argentina.

"Alborada del Gracioso" ("Canção matinal do palhaço") é parte de um conjunto de cinco obras para piano, conhecido como "Miroirs" ("Espelhos"), composto em 1905. Cada uma é dedicada a um dos membros do grupo de artistas boêmios "os Apaches", do qual Maurice Ravel fazia parte. "Alborada del Gracioso" foi a única obra do conjunto a ganhar versão orquestral, pelo próprio compositor.

"Ma Mère L'oye" ("Mamãe Gansa"), por sua vez, foi dedicada aos filhos do casal Godebski, que promovia encontros dominicais em sua casa, onde se reuniam membros da elite artística da época, entre eles, Ravel. Para escrever "Ma Mère L'oye", entre 1908 e 1910, o compositor se inspirou em contos de fada de Charles Perrault e da condessa d'Aulnoy.

O poema sinfônico "Prélude à l'après-midi d'un Faune" ("Prelúdio à Tarde de um Fauno") é baseado em um poema de Stéphane Mallarmé. Foi composto por Claude Debussy entre 1892 e 1894. A obra figura como expoente da música impressionista, e é considerada por muitos o marco inicial da música moderna.

Nove anos depois, Debussy começou a compor "La Mer" ("O Mar"), e terminou em 1905. Em 1902, o compositor estreara a ópera "Pelléas el Mélisande", que os críticos tiveram dificuldades em digerir. Com “La Mer”, não foi diferente. Em sua primeira apresentação, foi recebida com hostilidade. A crítica não encontra nem o mar, nem mesmo o Debussy de "Pélleas". O compositor chegou a afirmar, elucidando seu modo de ver seu ofício: "Nenhuma regra fixa deveria guiar o artista criador. As regras são estabelecidas pelas obras de arte, não para as obras de arte".

Os ingressos para o concerto custam R$ 20 e estarão à venda a partir de segunda-feira, 25 de junho, das 11h às 18h, e na terça-feira (das 11h até o horário do espetáculo), na bilheteria do Salão de Atos da UFRGS (Av. Paulo Gama, 110). Estudantes, maiores de 60 anos e sócios do Clube do Assinante ZH têm 50% de desconto.

Eleazar de Carvalho

Ele nasceu em Iguatu, Ceará, em 28 de junho de 1912, e faleceu em São Paulo, São Paulo, em 12 de setembro de 1996. Sua formação foi ministrada por Sergei Koussewitzky, que por sua vez a recebeu diretamente de Tchaikowsky. Doutorou-se em música pela Washington University e humanística pela Hofstra University. Foi professor de regência da Juilliard School e Yale University. Esteve à frente das maiores orquestras do mundo, como Orquestra de Boston, Filarmônica de Viena e Filarmônica de Israel. No Brasil foi diretor artístico e regente titular da Orquestra Sinfônica Brasileira, Sinfônica Municipal de São Paulo, Sinfônica de Porto Alegre, Sinfônica de Recife, Sinfônica da Paraíba, e desde 1972 até sua morte foi diretor artístico e regente titular da Osesp. Trouxe para o Brasil o modelo do Festival de Tanglewood, onde foi professor de regência por dezessete anos, e o aplicou com sucesso no Festival de Inverno de Campos do Jordão, Gramado (RS), João Pessoa (PB) e Itu (SP). A criação da semana Eleazar de Carvalho como parte oficial das comemorações do Estado de São Paulo, é um reconhecimento das autoridades pelos serviços prestados por ele à cultura brasileira.

Mario Perusso, regente

O argentino Mario Perusso é maestro titular da Orquesta Sinfónica Nacional, na Bolívia, da Orquesta Sinfónica de Bahía Blanca e da Orquesta Estable del Teatro Colón, ambas na Argentina. Regeu as formações sinfônicas mais importantes de seu país. No exterior, atuou em salas da Itália, da Espanha e de diversos países latino-americanos. E atuou com artistas de destacados, como Mirella Freni, María Chiara, Plácido Domingo e José Carreras. Atua também compositor. Durante o ano de 2010 foi compositor residente do Teatro Colón. Ganhou prêmios da Fundación Konex e da Asociación de Críticos Musicales de la Argentina.

 

A OSPA é uma das fundações vinculadas à Secretaria de Estado da Cultura. Os concertos da Temporada 2012 são patrocinados pela Lei Federal de Incentivo à Cultura, Vonpar, Ipiranga, Gerdau, Souza Cruz e Brasília Guaíba. A realização é da OSPA, Fundação Cultural Pablo Komlós e Secretaria de Estado da Cultura – Governo do Estado do Rio Grande do Sul.

 

SERVIÇO

O que: 8º Concerto Oficial da OSPA - Homenagem ao centenário do maestro Eleazar de Carvalho

Quando: Terça-feira (26/06), às 20h30

Onde: Salão de Atos da UFRGS (Av. Paulo Gama, 110)