Você está aqui: Página Inicial Arte e SAN A ÁGUA NO SEMIÁRIDO

A ÁGUA NO SEMIÁRIDO

Cordel escrito pelo gestor e aluno Rogaciano Oliveira, de Tauá (CE)

A vida nasceu da água

A água é fonte da vida

Dois terços da terra é água

Esta história é conhecida

Dois terços do nosso corpo

É de água abastecida.

 

Mas, dos dois terços de água

Que há na terra ofertada

Só dois e meio por cento

È água doce abençoada

Pois quase oitenta por cento

É só de água salgada.

 

E do  pouco da água doce

Que a  natureza tem  zelo

A maior parte se encontra

Protegida como um selo

É água em estado sólido

Ou seja, em forma de gelo.

 

Pode um dia se acabar

Esta água doce e potável

Devido  o  desperdício

E o manejo insustentável

Destruição das nascentes *

De maneira irresponsável.

 

E a guerra do futuro

Será por água, é verdade

Sem água se acaba a vida

De toda a humanidade

Sem água não é possível

Viver no campo e cidade

 

 

 * Fonte  de um curso de água; cabeceira.

 

A água no semi-árido

É um ponto crucial

Às vezes ela é difícil

Até  para  o  animal

E para consumo humano

É um drama social.

 

 

Porém, a água existe

Só é mal distribuída

O acesso a esta água

É que não é garantida

Ter direito a água boa

É  ter  direito à vida.

 

 

A água que cai nas chuvas

É possível aproveitar

Numa cisterna de placas

Esta água armazenar

Água limpa e cristalina

Pra beber e cozinhar.

 

 

Guardar água em cisterna

É  uma  boa  opção

A água da chuva é pura

E durante o verão

Será bem aproveitada

Pelo povo do sertão.

 

 

É possível aproveitar

Água para produzir

Alimentos para o povo

Contudo sem destruir

Manejando água da chuva

A produção vai surgir.

 

 

 

 

 

Podemos neste manejo

Muita água represar

Barragens subterrâneas

A água vai segurar

Com barreiros e mandalas

Pra semente germinar.

 

 

Porque a água da chuva

Se não foi aproveitada

Escorre para o mar

Depois é evaporada

Forma nuvem e nova chuva

Cai em outra enxurrada.

 

 

Cai a chuva e a água

Cumpre o seu movimento

Parte entra pela terra

Ou segue por escoamento

Para o mar onde evapora

Pra formar chuva com vento.

 

 

Ainda usam água boa

Para  a  irrigação

Mais de sessenta por cento

Da água em extinção

É usada pra irrigar

Sem controle e contenção.

 

 

Os agrotóxicos usados

Poluem o ambiente

O herbicida cai no rio

Matando peixes e gente

A água contaminada

Deixa o povo doente.

 

 

 

 

 

Da água contaminada

Basta beber uma dose

Para alguém adoecer

De cólera e verminose

Água com xixi de rato

Transmite leptospirose.

 

 

Portanto, muito cuidado

Com a água de beber

Trate com hipoclorito

Se quiser pode ferver

Só beba água filtrada

Que muito bem vai fazer.

 

 

Água suja e maltratada

É uma grande agonia

Causa algumas doenças

Como a desinteria,

Hepatite e diarréia

Febre tifóide e azia**.

 

 

* tipo de feitiçaria

 

** sensação de queimação no estômago

 

 

O mal manejo da água

Agride  a  natureza

Que por milhares de anos

Construiu esta beleza

A água desperdiçada

Vai nos faltar com certeza.

 

 

Existem muitos países

Como o Afeganistão,

Arábia Saudita, Iraque,

Irã  e  até  o  Japão

Que água é tão valiosa

Quanto petróleo e pão.

 

A água pra humanidade

É muito essencial

Ela é fonte da vida

Por demais fundamental

Para todos seres vivos

Do ambiente natural.

 

 

A  água  do  subsolo

Que fica embaixo da terra

Chamado lençol freático

Já está causando guerra

O homem perfura o solo

E a água jorra na serra.

 

 

Pois a natureza sabe

Como a água armazenar

Lá bem no fundo da terra

Rochas duras de quebrar

São os chamados aqüíferos

De formação secular.

 

 

Nos aqüíferos se encontra

Água boa em quantidade

È água subterrânea

Pura  e  de  qualidade

Por rochas impermeáveis

Protegidas de verdade.

 

 

O aqüífero guarani

É nossa maior reserva

De água no subsolo

Que o planeta conserva

Grande parte é no Brasil

Onde brota árvore e erva.

 

 

 

 

 

O maior volume d’água

Que nós possuímos aqui

São de aqüíferos existentes

No Estado do Piauí

Que estão no subsolo

Dos tempos do javali.

 

 

O que ameaça a água

É  a  privatização

O enorme desperdício

Também a poluição

Ganância capitalista

E má distribuição.

 

 

Pois, a água do planeta

Jamais se acabaria

Porém, os capitalistas

Com sua selvageria

Transformaram até a água

Em uma mercadoria.

 

 

Água é valor sagrado

É direito e bem comum

Pertence a humanidade

Um patrimônio incomum

É  de  uso  social

E não tem dono nenhum.

 

 

Vamos preservar a água

A abelha, a borboleta

Os recursos naturais

Merecem outra faceta

A água é indispensável

Pois ela é responsável

Pela  vida  no  planeta.

                       ______________________________________________

                                      José  Rogaciano  Siqueira de Oliveira

                                                     Tauá - Ceará,  junho de 2012

                                                     rogacianoo@gmail.com

Ações do documento
Calendário de SAN
« Outubro 2019 »
Outubro
SeTeQuQuSeSaDo
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031
Aniversariantes do mês

Parabenize seu colega da REDEgenteSAN

 

SECRETARIA do PROJETO REDEgenteSAN - FAURGS / MDS
Rua Miguel Teixeira, 86 - 2º andar / CEP: 90050-250 / Porto Alegre - RS | Fones: (51) 3022-7496 / (51) 9976-3219 | e-mail.: secretaria@redesan.ufrgs.br