Você está aqui: Página Inicial Brasil Sem Miséria

Brasil Sem Miséria

Mesmo com os avanços sociais ocorridos na última década, que permitiram que 32 milhões de brasileiros deixassem a faixa de pobreza e entrassem na chamada "Classe Média", o Brasil possui ainda cerca de 16 milhões de habitantes vivendo na miséria. Ainda que aparentemente pequeno frente ao nosso total de quase 200 milhões de habitantes, esse número é maior do que a população de países como Portugal e Suécia. São milhões de pessoas que vivem com menos de R$ 70 por mês, sem segurança alimentar e longe de uma vida digna.

Na tentativa de zerar esse número, o Governo Federal lançou, em 2011, o Plano Brasil Sem Miséria. Trata-se de um conjunto de políticas sociais com o objetivo de beneficiar a quem antes não era alcançado pelo Estado, através de medidas de transferência de renda, expansão do acesso a serviços públicos e inclusão produtiva.

Apesar das ações se focarem nos mais pobres, eles não são os únicos beneficiados. Ao incluir milhões de pessoas no mercado de consumo, O Brasil sem Miséria aumenta a demanda interna brasileira. Esse fenômeno reflete em crescimento da economia, algo que beneficia a todos, independente da faixa de renda.

O Mapa da Pobreza


Para solucionar os problemas da miséria, que é diferente em cada região, o governo elabora um mapa da pobreza. Com esse recurso é possível agir sabendo de antemão quem são e onde estão as pessoas que necessitam de ajuda. Em conjunto com o Mapa da Miséria, a Busca Ativa realiza mutirões para identificar aqueles que estão fora do Cadastro Único e garantir que eles sejam inscritos. Uma vez no Cadastro, é possível receber serviços como o Bolsa Família, que nos próximos anos incluirá mais 800 mil famílias.

Cidade e Campo

A miséria tem diversas origens, e não há como resolvê-la sem levar isso em consideração. O Brasil Sem Miséria possui duas linhas de políticas: uma para o campo e outra para a cidade. No campo, o foco é aumentar a produtividade dos pequenos agricultores, através do auxílio individual de técnicos, fomentos a fundo perdido de até R$ 2400 e do Bolsa Verde, que paga R$ 300 trimestrais aos agricultores que não desmatam a mata nativa de seus terrenos. Na cidade, é feito um mapa para localizar as oportunidades de emprego. Também são oferecidos cursos gratuitos de formação, sintonizados com a vocação econômica da região, e é dado apoio aos microempreendedores e cooperativas.

O Brasil Sem Miséria e a SAN

Como parte da iniciativa de inclusão produtiva, o Brasil Sem Miséria pretende ampliar a Rede de Equipamentos de Alimentos e Nutrição. Estão sendo criados novos restaurantes populares, bancos de alimentos e cozinhas comunitárias, que alimentam milhares de pessoas e empregam novos gestores públicos. 

No campo, o Programa de Aquisição de Alimentos será ampliado, beneficiando mais 253 mil famílias. Através do PAA, o Governo compra a produção de agricultores de baixa renda para a criação de estoques estratégicos ou para doá-la a entidades assistenciais.

O acesso à àgua também é alvo das políticas, com a construção de cisternas e sistemas simplificados coletivos para 750 mil famílias através do programa Água Para Todos. O programa também abrange o abastecimento da produção agrícola e pecuária, com a implantação de 3 mil barragens de água pluvial, 20 mil pequenos sistemas de irrigação e 150 mil cisternas de produção.

Tão importante quanto essas medidas, a própria inclusão massiva no mercado de trabalho fará com que as pessoas passem a ter renda para se alimentar adequadamente. 

 

Veja mais:

Ações do documento
Calendário de SAN
« Outubro 2019 »
Outubro
SeTeQuQuSeSaDo
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031
Aniversariantes do mês

Parabenize seu colega da REDEgenteSAN

 

SECRETARIA do PROJETO REDEgenteSAN - FAURGS / MDS
Rua Miguel Teixeira, 86 - 2º andar / CEP: 90050-250 / Porto Alegre - RS | Fones: (51) 3022-7496 / (51) 9976-3219 | e-mail.: secretaria@redesan.ufrgs.br