Logo da Redespecial - link para a página inicial
Página inicial página inicial  Contato contato   Faça sua inscriçãoinscrição
Linha branca
Linha branca
Linha branca
Linha branca
Linha branca
 Linha branca
 

ACESSIBILIDADE

Sistema avaliador de acessibilidade em português

logotipo e link para o sistema de avaliação Da Silva "Da Silva" (www.dasilva.org.br), é o primeiro sistema avaliador automático online de acessibilidade à web para pessoas com necessidades especiais em língua portuguesa. Este avaliador foi desenvolvido pela Acessibilidade Brasil (www.acessobrasil.org.br) para disseminar os princípios de acessibilidade preconizados pelo World Wide Web Consostium (W3C/WAI).

Avalie um site com o "Da Silva"

Tipo de avaliação segundo as regras:
Prioridades a serem avaliadas em seu site:
selo de acessibilida da Acessibilidade Brasil

Disponível em: www.dasilva.org.br

Observações

A validação da acessibilidade deve ser feita por meio de ferramentas automáticas e da revisão direta. Os métodos automáticos são geralmente rápidos, mas não são capazes de identificar todas as nuanças da acessibilidade. A avaliação humana pode ajudar a garantir a clareza da linguagem e a facilidade da navegação.

É interessante considerar os métodos de validação nas fases iniciais do desenvolvimento de um site, pois as questões de acessibilidade identificadas antecipadamente serão mais fáceis de serem implementadas.

Recomendações para realizar a validação (W3C, 1999)1:

  • Utilizar uma ferramenta de acessibilidade automatizada. As ferramentas de programa não incidem sobre todas as questões da acessibilidade, tais como clareza de um texto, aplicabilidade de um equivalente textual entre outras.
  • Validar a sintaxe da linguagem (por exemplo, HTML, XML) e as folhas de estilo (por exemplo, CSS).
  • Utilizar um navegador exclusivamente textual ou um emulador.
  • Utilizar diferentes navegadores, antigos e recentes.
  • Utilizar um leitor de tela, programa de ampliação, uma tela de pequenas dimensões.
  • Utilizar corretores ortográficos e gramaticais. Uma pessoa que, para ler uma página, precisa de um sintetizador de voz, pode não ser capaz de decifrar a melhor aproximação do sintetizador a uma palavra que contém erro de ortografia. A eliminação de problemas gramaticais aumenta o grau de compreensão.
  • Rever o documento, verificando sua clareza e simplicidade. É interessante pedir a um revisor experiente que reveja o conteúdo escrito e avalie a clareza da redação em relação as questões culturais do público-alvo, provenientes do tipo de linguagem ou do emprego de ícones.
  • Pedir a pessoas com necessidades especiais que revejam os documentos. Esses usuários são uma fonte inestimável de informações sobre o estado dos documentos, no que diz respeito ao seu grau de acessibilidade e de facilidade de utilização.

Outras fontes de consulta


Inclusão digital

Curitiba ganha loja 24 horas de acesso à web para pessoas com necessidades especiais

Fonte: IDG Now! - 17/12/2003

O Instituto Curitiba de Informática (ICI), em parceria com a Prefeitura Municipal de Curitiba, inauguraram na terça-feira (16/12) a primeira loja de acesso gratuito à internet do Paraná com equipamentos especiais para deficientes físicos. O local funciona na Rua 24 Horas, no centro da capital paranaense, e é totalmente adaptado para atender as necessidades de portadores de deficiência visual, auditiva, motora e cerebral.

A loja conta com 16 computadores, sendo 13 de uso universal e três com softwares e aparelhos diferenciados, além de scanners e até uma impressora em braile. Segundo o ICI, foram investidos na aquisição dos equipamentos cerca de R$ 300 mil. Entre os outros equipamentos estão: dispositivo em T, usado por pessoas com atrofia muscular; clipe palmar, haste fixada no punho por velcro para digitar; teclado tipo colméia, que auxilia o usuário a digitar as teclas corretas; Emulador de Teclado e Mouse, uma espécie de teclado virtual acionado por um sensor conectado na Porta Serial; e o Dosvox, leitor de tela usado por deficientes visuais.

A loja ficará aberta ao público durante toda a semana durante 24 horas. Funcionários treinados orientam os deficientes físicos sobre o uso dos equipamentos adaptados.

O cadastro para a utilização do serviço gratuito pode ser feito no próprio local (Rua 24 Horas, lojas 15 e 16, Centro, Curitiba) com a apresentação da carteira de identidade ou cartão de transporte. O tempo médio de utilização permitido para cada usuário é de uma hora.

Telecentros e o Plano de Inclusão Digital

Fonte: Telecentros - Prefeitura de São Paulo
Disponível em: www.telecentros.sp.gov.br
05/01/2004

O combate à exclusão digital só é possível se a tarefa for encarada pelos governos como uma política pública. A desigualdade tecnológica e o acesso à informação aumentam o abismo entre ricos e pobres, sendo a mais nova face da exclusão social. Diante deste quadro, a Coordenadoria do Governo Eletrônico elaborou o Plano de Inclusão Digital, também conhecido como e-cidadania, que consiste em implantar Telecentros nas áreas mais carentes da cidade, além de ações de aprendizagem da informática, cidadania e bom uso das ferramentas da rede mundial de computadores.

Objetivos
  1. Diminuir os índices de exclusão digital e social;
  2. Capacitação profissional;
  3. Requalificação do espaço do entorno da unidade, através do aumento do fluxo de pessoas nas ruas da região.
  4. Disseminação de Softwares Livres;
  5. Participação popular, através dos conselhos gestores;
  6. Jornalismo comunitário, através do site www.telecentros.sp.gov.br

Como funcionam os Telecentros

Telecentros são espaços com computadores conectados à Internet banda larga. Cada unidade possui entre 10 e 20 micros. O uso livre dos equipamentos, cursos de informática básica e oficinas especiais são as principais atividades oferecidas à população. Cada Telecentro possui um Conselho Gestor, formado por membros da comunidade e eleitos pela mesma, que ajudam os funcionários na fiscalização e gestão do espaço.

Telecentro com Acessibilidade Total

17/09/2003

Único Telecentro no Brasil com acessibilidade total para portadores de deficiência, o Efort atende a população desde dezembro de 2002.
Os computadores destinados aos cursos de informática (18) são equipados com softwares especializados para portadores de deficiências auditivas, visuais, físicas e mentais. Outras duas máquinas ficam disponíveis para o uso livre.

O Efort/Acessibilidade, uma parceria com a empresa Furnas, funciona de segunda a sábado, das 8:30 às 17:30 horas. O local conta com uma estrutura considerável, incluindo sala de reunião, sala de espera, estacionamentos.


1) W3C - WORLD WIDE WEB CONSORTIUM. Web Content Accessibility Guidelines 1.0 (WCAG 1.0). Cambridge, MA: Massachussets Institute of Tenology, 1999. Disponível em www.w3.org/TR/WAI-WEBCONTENT/.



Envie sua sugestão Envie sua sugestão ou comentário.   Início da página - menutopo da página

ASSOCIE-SE E RECEBA

Informativo eletrônico enviado por e-mail com notícias e eventos sobre educação especial.

Descontos na inscrição em cursos de formação oferecidos pela Redespecial Brasil.

Prioridade na participação em eventos organizados pela Ong.

Receba o informativo eletrônico Inscreva-se!

ÚLTIMA NOTÍCIA

[09/12/2011] Zenith Hernández palestra sobre inclusão no Panamá Saiba mais sobre essa notícia.

CURSOS DE FORMAÇÃO

Eduquito: conhecendo as ferramentas de um AVA acessível. Saiba mais...

Intervenção das Tecnologias assistivas na Inclusão Escolar. Saiba mais...

Produção de vídeos acessíveis. Saiba mais...

Elaboração de audiolivros com audiodescrição. Saiba mais...

Hot Potatoes: construindo atividades interativas para Web. Saiba mais...

Copyright © 2001-2011 Redespecial-Brasil  Página inicial www.redespecial.org.br  E-mail: contato@redespecial.org.br contato@redespecial.org.br