-->
Você está aqui: Página Inicial INSTITUCIONAL Histórico

Histórico

História

O percurso da EaD na UFRGS teve início décadas antes do surgimento da Secretaria de Educação a Distância (SEAD) e a análise do seu contexto histórico nos ajuda a compreender o cenário em que está inserida esta importante modalidade educativa no contexto institucional, a qual está marcada, desde o seu início, pelas relações entre as tecnologias da informática e a educação.

Anos 1970

A Universidade deu início a seus primeiros projetos na área da Informática na Educação na década de 1970, por meio do Laboratório de Estudos Cognitivos – LEC, que realizava estudos que buscavam especificar as relações entre o sujeito e os novos recursos tecnológicos. Desde então, vem investindo em pesquisas, articulando o uso do computador e de redes na educação, especificamente no processo de ensino-aprendizagem e investigando os processos cognitivos dos estudantes em situações de aprendizagem que fazem uso de interações com o computador.

Anos 1980

O Centro de Processamento de Dados (CPD) da UFRGS desenvolveu, em 1984, o software SISCAI, destinado a alunos de pós-graduação em Educação, no âmbito do Projeto Nacional de Informática na Educação (EDUCOM), que foi criado como resultado das diversas discussões no País e teve como propósito constituir núcleos para a investigação do uso do computador no ensino e formar recursos humanos qualificados para atuar na EaD. O software desenvolvido pela UFRGS foi o modelo utilizado pelo MEC em 1989, quando da implantação do Programa Nacional de Informática na Educação (PRONINFE) – que atualmente é denominado Programa Nacional de Tecnologia Educacional (ProInfo), e tem por objetivo promover o uso pedagógico da informática na rede pública de ensino.

Anos 1990

Com a expansão da internet e surgimento de novas tecnologias, a EaD passou por grandes impulsos no País nos anos 1990 e a orientação das pesquisas na UFRGS voltou-se à educação a distância. Nesse mesmo período, ocorreu a implantação do primeiro curso brasileiro de especialização em Informática na Educação e o CPD viabilizou os serviços de correio eletrônico e de transferência de arquivos e dados entre os campi, como também a ligação com a internet, o que possibilitou à Universidade desenvolver o primeiro projeto de EaD por meio de Packet-Radio, na frequência de radioamador, alcançando alunos e professores de classes de alfabetização, incluindo a de deficientes auditivos.
Em 1993, formou-se comissão de trabalho interdisciplinar que elaborou proposta do Programa de Pós-Graduação em Informática na Educação (PPGIE), que foi criado em 1996 e é composto por professores-pesquisadores da Faculdade de Educação (FACED) e dos Institutos de Informática e Psicologia.
Já em 1998 surgem as primeiras tratativas e reuniões das Pró-Reitorias de Graduação (PROGRAD) e de Pós-Graduação (PROPG), envolvendo os professores da instituição interessados na educação a distância, que culminaram na realização do Fórum EaD, ante a necessidade de uma articulação maior entre os participantes das diversas unidades acadêmicas, compartilhar experiências e debater sobre esta modalidade de ensino. Por meio da consolidação do Fórum, a sua periodicidade passou a ser mensal e constatou-se a necessidade de criar um órgão administrativo para organizar o desenvolvimento da EaD na UFRGS, sendo constituído um grupo de trabalho para discutir os aspectos políticos e tecnológicos correlacionados.

Anos 2000

Os anos 2000 foram marcados como momento de efervescência da EaD no cenário nacional, quando houve rápida expansão desta modalidade de ensino na UFRGS. Percebeu-se a necessidade da adoção de Ambientes Virtuais de Aprendizagem (AVA) para a EaD institucional e a criação de um órgão ligado à Reitoria que viesse a articular as ações de educação a distância e que promovesse a integração do ensino, da pesquisa e da extensão. É neste momento histórico que a modalidade de educação a distância passou a possuir uma organização administrativa focada na promoção do desenvolvimento e da implantação de atividades de educação a distância na Universidade, pela capacitação da comunidade universitária no uso das tecnologias de informação e comunicação, através da criação da SEAD em agosto de 2002.
No ano 2000, foi lançado pela Pró-Reitoria de Graduação (PROGRAD) e pela Pró-Reitoria de Pós-Graduação (PROPG) o primeiro edital para fomento institucional de educação a distância, que foi considerado fundamental para a expansão da EaD na Universidade. A experiência foi repetida em 2001 e, a partir de 2002, a SEAD passou a coordenar o programa de editais que possui publicação periódica, registrando crescimento da demanda. A oferta de oportunidades de contemplação a projetos se dá em diversas linhas de ações como a oferta de disciplinas EaD em cursos presenciais de graduação, desenvolvimento de novos processos, produtos e pesquisas em EaD e produção de objetos de aprendizagem. Até o ano de 2015, já foram contemplados 1.018 projetos, envolvendo mais de 51 Unidades Acadêmicas.
A opção da UFRGS em utilizar ambientes virtuais de aprendizagem e estimular o desenvolvimento destes foi fundamental para a consolidação da modalidade EaD no âmbito institucional. No ano de 2003, com suporte técnico do CPD, estabeleceu-se a necessidade da criação de uma plataforma institucional integrada ao sistema de gestão acadêmica da Universidade. Desde então, são utilizados três AVA institucionais: NAVi e ROODA, ambos desenvolvidos por grupos de pesquisas da UFRGS, e o MOODLE, que foi institucionalizado em 2007 e atualmente é o ambiente virtual mais utilizado nas ações de educação a distância. Essas plataformas são instaladas nos servidores do CPD e podem ser utilizadas para oferta de disciplinas de graduação, pós-graduação, ações de extensão, capacitações, grupos de pesquisa, entre outros.
Nesse contexto, a partir do ano de 2003, foram ofertadas pela SEAD as primeiras capacitações para professores sobre a utilização do NAVi, que se tornou plataforma institucional em 2006 e um software público em 2012. Em 2006, o Núcleo de Tecnologia Digital Aplicada à Educação (NUTED) ofereceu a primeira capacitação sobre o ROODA, e teve como público professores, monitores e servidores da UFRGS. O uso do MOODLE, por sua vez, é incentivado pelo MEC em cursos ofertados na modalidade a distância e recebeu impulso significativo na Universidade em 2007, momento em que a SEAD passou a oferecer as primeiras edições de capacitação destinadas a todo o público universitário, que são realizadas em parceria com as diferentes unidades acadêmicas e com a Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (PROGESP).
A partir da necessidade de ampliar a divulgação dos projetos apoiados por editais de fomento à EaD, em 2005, foi realizado o 1º Salão de Educação a Distância, promovido pela SEAD com o intuito de divulgar a modalidade de educação a distância na Universidade e capacitar os atores envolvidos na EaD. Em uma iniciativa conjunta da PROGRAD e da SEAD, surge, em 2006, o 1º Salão de Graduação e o 2º Salão de Educação a Distância, evento único realizado concomitantemente com o objetivo de apresentar as experiências de graduação e os projetos de EaD desenvolvidos na Universidade, para que, dentro de uma visão de futuro, não mais se percebam as fronteiras entre essas duas modalidades de ensino. Os salões de Graduação e Educação a Distância foram realizados de forma concomitante até 2009.
A partir de 2006, a UFRGS passou a integrar o Sistema Universidade Aberta do Brasil (UAB), que está direcionada para o desenvolvimento da EaD, com a finalidade de expandir a oferta de diversos cursos de graduação e pós-graduação na modalidade a distância, por meio da participação da Universidade nos editais UAB/CAPES, cuja relação de cursos já oferecidos por meio desta integração podem ser consultados aqui.
Com a rápida expansão da EaD, em 2007, a UFRGS passou a fazer parte da Rede Gaúcha de Ensino Superior (REGESD), juntamente com outras sete instituições de ensino superior, cujo objetivo era de viabilizar o oferecimento de cursos de graduação em licenciatura, na modalidade de educação a distância.
Neste mesmo ano, foram pela criados pela Universidade polos de apoio presencial abrangendo diversas regiões do Rio Grande do Sul e outros estados brasileiros. Seu objetivo era o de criar condições para a permanência do aluno no curso, propiciando um vínculo mais próximo com a Universidade, visando garantir a interação entre os atores envolvidos na EaD. Os polos dispõem de recursos materiais e humanos, tais como laboratórios de informática, biblioteca, secretaria, salas de aula, salas para reuniões e videoconferência, equipe técnica qualificada, tutores, professores e coordenação de polo, além de contar com recursos multimídia para atender atividades a distância e presencial.
Em 2008, o Programa de Monitoria Acadêmica a Distância foi implantado no âmbito do Programa de Apoio ao Plano de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (REUNI) do Ministério da Educação (MEC), por meio de ação conjunta entre a SEAD e a PROGRAD. Essa iniciativa objetivou qualificar a formação dos estudantes a partir da mediação dos monitores nos processos pedagógicos e tecnológicos de EaD, contribuindo, assim, para o aprofundamento teórico e para o desenvolvimento de competências relacionadas à atividade docente.
No ano seguinte, foi criado o Núcleo de Apoio Pedagógico à Educação a Distância (NAPEAD), para dar suporte às ações de EaD na UFRGS, com ênfase no apoio à produção de objetos de aprendizagem digitais. O NAPEAD está localizado no Campus do Vale e possui recursos humanos e tecnológicos especializados na produção de materiais didáticos digitais, principalmente de hipertextos, animações e vídeos. O Núcleo atende a todos os docentes da Universidade, com prioridade para os cursos na modalidade a distância da UAB.
Ainda em 2009, foi formado o 1º Comitê Editorial de EaD, e a SEAD passou a apoiar publicações voltadas para a educação a distância, englobando materiais didáticos de cursos e livros de reflexão teórica sobre as experiências realizadas com esta modalidade de ensino na Universidade. Além disso, a Secretaria mantém uma linha editorial denominada “Série Educação a Distância”, em parceria com a Editora da UFRGS.

Anos 2010

Em 2010, as experiências com as realizações do Salão de Graduação e o do Salão de Educação a Distância da UFRGS culminaram na realização do 6º Salão de Ensino, evento realizado pela SEAD e PROGRAD que contou com a adesão da PROPG, promovendo a interação e a cooperação entre o ensino presencial e o ensino a distância, oportunizando o compartilhamento das experiências de ensino e de aprendizagem dessas três instâncias institucionais. O Salão ganhou visibilidade, possui edições anuais e engloba o compartilhamento de experiências em ações de educação a distância e presencial.
A evolução tecnológica e as inovações de concepções pedagógicas em rede resultaram na criação da Sala de Aula Virtual (SAV), em 2011, que é um ambiente de ensino online integrado ao sistema acadêmico da Universidade que oferece ferramentas digitais, e é utilizado como uma forma dos professores se adaptarem ou se interessarem pelo uso das tecnologias na educação.
A partir de 2015, a SEAD passa a disponibilizar os Objetos de Aprendizagem que foram criados pelo NAPEAD no Repositório Digital Institucional da UFRGS (LUME), portal de acesso aos conteúdos digitais produzidos no âmbito da Universidade, garantindo a organização centralizada dos documentos, sua preservação e difusão.
Atualmente, para contribuir com a excelência dos cursos, a SEAD presta assessoria pedagógica e técnica às ações de EaD no âmbito institucional. Atua prestando orientações nas fases de desenvolvimento, implementação e execução dos projetos de ações de educação a distância, os quais requerem um planejamento que considere as normas vigentes e as especificidades pedagógicas de cada projeto de curso ou disciplina.
A Secretaria conta, ainda, com assessoria administrativa técnica-financeira e oferece Suporte Pedagógico às Plataformas EaD. Presta assessoria aos docentes em questões relacionadas aos processos de educação a distância na Universidade, aos direitos da educação e autorais, adequação legal de seus projetos, com foco na inclusão digital e acessibilidade dos atores envolvidos com a EaD, articulando com as unidades e órgãos institucionais existentes e atuantes nos processos de educação a distância na Universidade.
Além disso, a SEAD atua nos processos de avaliação da EaD na Universidade, por meio do envolvimento com a Secretaria de Avaliação Institucional (SAI), com a Comissão Própria de Avaliação (CPA) e da interação com o Planejamento Estratégico Institucional, nos projetos da Secretaria.

 

Galeria dos Secretários

A Galeria dos Secretários de EaD visa preservar a história da SEAD como órgão da administração central da UFRGS, apresentando os seus dirigentes ao longo dessa trajetória, bem como as respectivas formações acadêmicas e experiências profissionais.

  1. Prof. Sérgio Roberto K. Franco  (ago/2002 a jun/2004)
  2. Prof. Franz Rainer Semmelmann  (jul/2004 a set/2004)
  3. Prof. Julio Alberto Nitzke (out/2004 a set/2008)
  4. Prof. Sérgio Roberto K. Franco (out/2008 a set/2012)
  5. Profa. Mára Lúcia Fernandes Carneiro (out/2012 - set/2016)
  6. Prof. Lovois de Andrade Miguel (set/2016 - atual)

Av. Paulo Gama, 110 - Anexo III - Sala 213
CEP 90040-060 - Porto Alegre - Rio Grande do Sul
(51) 3308-3885 - sead@ufrgs.br