A atuação das mulheres e a sub-representação feminina na política são temas de pesquisa

Professora Jussara Reis Prá analisou também a diferença nos discursos das mulheres na política
Carlota Pereira de Queirós: a primeira mulher eleita deputada federal no Brasil (Divulgação)

O surgimento do movimento feminista data do período da Revolução Francesa. O movimento se desenvolveu e se ampliou ao longo dos anos, especialmente a partir do final do século 19, com a luta das sufragistas, a fim de garantir o direito ao voto para as mulheres. Desde então, as mulheres vêm atuando de forma cada vez mais organizada e influente da política, mas essa atuação ainda pouco se reflete na representação de mulheres em cargos eletivos. Esse é o tema de pesquisa da professora do departamento de Ciência Política da UFRGS Jussara Reis Prá.

Na investigação, ela analisa a participação das mulheres na esfera política – em conselhos e casas legislativas – bem como sua atuação e seus discursos. Em entrevista à Rádio da Universidade, a professora fala da sua pesquisa e do livro que esse estudo originou, “Mulheres, feminismo e ação política no Brasil”. Também comenta o tratamento dispensado às mulheres em posição de destaque na política, bem como a efetividade da política de cotas femininas nos partidos.

Livro publicado: PRÁ, Jussara Reis. Mulheres, feminismo e ação política no Brasil. 1ª. ed. Porto Alegre: CirKula, 2016. 192p .

Leia também: