Negociações no mercado funerário são tema de pesquisa

Mestre em Antropologia observou como se dá a venda de um produto que ninguém quer comprar
caixões funerários
Foto: Arquivo pessoal/Marcos Freire de Andrade Neves

A relação entre afeto, dinheiro e a morte de um ente querido é o ponto de partida da pesquisa do mestre em Antropologia Social Marcos Freire de Andrade Neves. Ele pesquisou as concepções sobre a morte que o mercado funerário produz a partir da observação de funerárias de Porto Alegre. Além do título de mestre, a pesquisa se transformou no livro Por onde vivem os mortos: o processo de fabricação da morte e da pessoa morta no complexo funerário de Porto Alegre, editado pela UFRGS Editora.

Saiba mais nesta entrevista para o Ciência 1080, da Rádio da Universidade.

 

Dissertação

Título: Por onde vivem os mortos: o processo de fabricação da morte e da pessoa morta no segmento funerário de Porto Alegre
Autor: Marcos Freire de Andrade Neves
Orientador: Arlei Sander Damo
Unidade: Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social

Leia também: