Pesquisadora aborda a circulação do pensamento feminista entre o Brasil e a França

Elena Schuck faz um mapeamento dos trajetos do pensamento feminista nos dois países
Mulheres francesas segurando cartazes em que se lê, em francês, a frase "as mulheres francesas devem votar".
Movimento pelo sufrágio feminino na França, em 1935 - Foto: Wikimedia Commons

A doutoranda Elena Schuck, do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH) da UFRGS, vem ao Ciência 1080 para falar um pouco sobre a sua tese de doutorado. A pesquisa investiga a circulação do pensamento feminista entre o Brasil e a França, de modo que se possa compreender os encontros e as trocas entre os pensamentos feministas dos dois países.

Partindo de meados dos anos 1970, a pesquisadora trata desde o momento que o movimento feminista se fortaleceu no Brasil até a década de 2010, momento caracterizado pela dinamização e pela globalização das relações de saber. É feito um mapeamento dos trajetos do pensamento feminista a partir da produção e da publicação teórica, dos debates de ideias e do esforço para o estabelecimento de redes colaborativas internacionais.

Leia também: