Pesquisas da Engenharia trazem mais produtividade e segurança para a Petrobras

Softwares monitoram processos de refinarias e plataformas de forma simultânea e fornecem uma análise do funcionamento da planta como um todo
Ilustração de uma refinaria de petróleo
Representação da uma refinaria, em vídeo de apresentação da Plataforma de Gestão de Ativos - Imagem: divulgação

Neste Ciência 1080, os professores Jorge Otávio Trierweiler e Marcelo Farenzena falam sobre uma das linhas de pesquisa do Grupo de Intensificação, Modelagem, Simulação, Controle e Otimização de Processos (GIMSCOP), da Escola de Engenharia. Por meio de uma parceria com a Petrobras, os pesquisadores do grupo já desenvolveram uma série de soluções digitais que aumentam a produtividade e a segurança nas refinarias e nas plataformas da empresa estatal.

Refinarias e plataformas são sistemas complexos que realizam diversos procedimentos que precisam ser constantemente monitorados. Os softwares desenvolvidos pelos GIMSCOP monitoram todos os processos de forma simultânea, algo que seria impossível para um ser humano, e fornecem uma análise do funcionamento da planta como um todo, inclusive apontando o problema e sua correção ao engenheiro responsável. O carro-chefe dos produtos produzidos pelo grupo é a Plataforma de Gestão de Ativos, que já é utilizada pela Petrobras em dezenas de suas plataformas de produção de petróleo, refinarias, estações de compressão e fábricas de fertilizantes, assim como pela Transpetro, subsidiária responsável pela transferência e estocagem do gás natural, do petróleo e derivados.

Além dos professores Trierweiler e Farenzena, o grupo é formado também pelos professores Luciane Trierweiler e Pedro Rafael Fernandes. Ouça, acima, a entrevista com mais detalhes sobre o trabalho desenvolvido pelo GIMSCOP.

Leia também: