Pós-doutoranda estuda a modelagem como estratégia de estudo no desenvolvimento musical

Entrevistada pela Rádio da Universidade, Stefanie Freitas pesquisa a influência da imitação de referências na construção de obras originais por pianistas de diferentes níveis acadêmicos
Foto: Ana Laura Freitas/UFRGS

Nesta edição do Ciência 1080, Ana Giollo conversa com a estudante do Programa de Pós Graduação em Música da UFRGS Stefanie Freitas. Stefanie é pianista e fez o mestrado e o doutorado na UFRGS. Atualmente, é estudante de pós-doutorado da instituição, com orientação da professora Cristina Capparelli.

Na entrevista, a pesquisadora fala sobre seu trabalho de pós-doutorado, que aborda a modelagem como técnica de estudo. O método consiste em ouvir e imitar diversas gravações de uma determinada peça para que, então, o intérprete desenvolva uma interpretação própria e original.

Stefanie propôs em sua pesquisa o aprendizado da peça Ponteio 46, do compositor brasileiro Camargo Guarnieri (1907 – 1993), a nove pianistas de distintos níveis acadêmicos. A partir das gravações do progresso dos estudantes, estudou a influência da modelagem na interpretação de cada pianista.

Leia também: