Pró-enzima artificial desenvolvida por pesquisadores da UFRGS mostra resultados promissores

As nanopartículas podem ajudar pacientes com doenças degenerativas
Denise Bohn e Fernanda Poletto fazendo experimentos em laboratório
Integrantes do Instituto de Química da UFRGS, Denise Bohn e Fernanda Poletto mostram a reação química que gera os cristais líquidos contendo a enzima artificial - Foto: Gustavo Diehl/UFRGS

Leia também: