Resíduos de alimentos são transformados em ingredientes funcionais e embalagens que não poluem o ambiente

Estudo é realizado no Instituto de Ciência e Tecnologia de Alimentos
mãos em bancada de laboratório

Neste Ciência 1080, a professora Simone Hickmann Flôres fala dos estudos desenvolvidos no Instituto de Ciência e Tecnologia de Alimentos (ICTA) sobre o reaproveitamento de resíduos da indústria alimentícia. Esses resíduos de alimentos, que atualmente são descartados, podem servir como ingredientes funcionais e embalagens biodegradáveis, inclusive comestíveis.

Em uma das experiências, resíduos de cenoura substituem aditivos sintéticos normalmente utilizados nas massas, para dar mais cor ao alimento. Em outros testes, a gelatina ou a casca de mamão são matéria prima para confecção de embalagens, com as que envolvem saquinhos de porções individuais de arroz. O reaproveitamento tem como principal vantagem a sustentabilidade, pois utiliza alimentos que seriam colocados no lixo e em embalagens biodegradáveis, que não poluem o meio ambiente.

Leia também: