Aspectos da biologia e ecologia do molusco bivalve Anomalocardia brasiliana (Gmelin, 1791) (Bivalvia, Veneridae)

Allyssandra Maria Rodrigues, Celicina Borges Azevedo, Gustavo Henrique Gonzaga da Silva

Resumo


A exploração de recursos marinhos tem sido uma atividade importante nas comunidades costeiras brasileiras, praticada principalmente em nível de subsistência e como complementação de renda. Neste contexto, o marisco Anomalocardia brasiliana há décadas vem sendo coletado nas praias das diferentes regiões brasileiras e comercializado pelos pescadores locais. Esta espécie pode ser encontrada em diferentes tamanhos e habitando áreas com características abióticas distintas. Na região de São Paulo foram encontrados indivíduos com 39 mm de comprimento. No estado da Bahia, o comprimento máximo dessa espécie apresentou 34 mm. Na estação Tainheiros, BA, foram encontrados indivíduos com 29 mm. Na Baía de Paranaguá, PR, o comprimento máximo para A. brasiliana foi de 33 mm. Em estudos realizados no litoral do Rio Grande do Norte, o comprimento máximo para A. brasiliana foi de 32 mm, tendo apresentado em estudos mais recentes, indivíduos com comprimento variando de 1 a 28 mm, sendo mais freqüentes indivíduos com comprimento de 22 a 24 mm. Nessa região, verifica-se que pode ocorrer diminuição de sua densidade, especialmente no período de chuvas, fator que provavelmente pode estar associado ao aporte de sedimentos na região, ou ainda a diminuição da salinidade que ocorre nos meses do ano. O marisco A. brasiliana pode apresentar variação de tamanho especialmente devido à diferença de salinidade, tipo de sedimento, disponibilidade de alimento e pesca.  Neste contexto, o presente trabalho visa realizar uma revisão dos aspectos relacionados à biologia e a ecologia do marisco A. brasiliana.


Palavras-chave


praia; marisco; pesca; salinidade; ecologia populacional.

Texto completo:

PDF

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.