Qualidade fisiológica de sementes de Sideroxylon obtusifolium (Roem. & Schult.) Penn. classificadas pelo tamanho

Kelina Bernardo Silva, Riselane de Lucena Alcântara Bruno, Paulo Alexandre Fernandes Rodrigues de Melo

Resumo


Sideroxylon obtusifolium (Roem. & Schult.) Penn. (quixabeira) é uma sapotacea arbórea nativa da Caatinga do Brasil, cujas sementes são de diferentes tamanhos, apresentando dormência imposta pela impermeabilidade do tegumento à água. Objetivando melhorar a qualidade fisiológica do lote, as sementes foram classificadas pelo tamanho em peneiras de crivos circulares de diâmetro de: 3,60; 4,00; 4,75; 6,35 mm e mistura (sem separação de sementes). Foi utilizado o delineamento inteiramente casualizado, com cinco tratamentos e quatro repetições, com 25 sementes cada. As sementes foram previamente escarificadas e submetidas a teste de germinação e emergência. Foram analisadas as seguintes variáveis: percentual e índice de velocidade de germinação e emergência, comprimento e matéria seca de plântulas. As contagens de plântulas normais foram feitas em dias alternados. A classificação pelo tamanho melhora a qualidade do lote de sementes de quixabeira; para propagação de quixabeira sugere-se a utilização de sementes grandes (6,35 mm), visto que variação do tamanho influencia na germinação e no vigor; as sementes de quixabeira de menor tamanho são de baixa qualidade fisiológica e devem ser descartadas do lote; a seleção e classificação das sementes é uma técnica que deve ser recomendada na avaliação da qualidade fisiológica de sementes de quixabeira.

Palavras-chave


quixabeira; emergência; espécie florestal.

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.