Germinação de sementes de Dimorphandra mollis Benth.: efeito de salinidade e condicionamento osmótico

Tathiana Elisa Masetto, Silvana de Paula Quintão Scalon, Rodrigo Kelson Silva Rezende, Guilherme Cardoso Oba, Matheus Gambatti, Vinicius Souza Patrício

Resumo


Objetivou-se com este trabalho avaliar o efeito do estresse salino com soluções de CaCl2 e NaCl nos potenciais osmóticos de 0,0 (controle), -0,4, -0,8, -1,5 e -2,0 MPa e o efeito do condicionamento osmótico com soluções de polietilenoglicol (PEG 6000) nos potenciais de 0,0 (controle), -0,3, -0,7, -1,0 e -1,3 MPa durante cinco dias na germinação de sementes de faveiro. Os diferentes níveis de concentração de CaCl2 e NaCl afetaram negativamente a qualidade fisiológica das sementes de faveiro, reduzindo significativamente a germinação e o IVG. O condicionamento das sementes a -0,3 e -0,7 MPa proporcionaram um incremento significativo na porcentagem e índice de velocidade de germinação das sementes. As sementes de D. mollis apresentam sensibilidade à salinidade causada pela redução do potencial hídrico com NaCl e CaCl2 a partir de -0,4 MPa. O condicionamento osmótico apresenta efeitos imediatos favoráveis, acelerando a germinação das sementes de faveiro.

Palavras-chave


Cerrado; embebição de sementes; faveiro

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.