Crescimento de espécies nativas em um plantio de recuperação de Cerrado sentido restrito no Distrito Federal, Brasil

Maria Cristina Oliveira, Fábio Barbosa Passos, José Felipe Ribeiro, Fabiana Gois Aquino, Fabíola Ferreira Oliveira, Simone Rodrigues Sousa

Resumo


O objetivo desse estudo foi avaliar a sobrevivência e crescimento de espécies nativas, no período de cinco anos, em uma área em processo de recuperação de Cerrado sentido restrito no Instituto Nacional de Meteorologia, Distrito Federal. Foram plantadas 19 espécies nativas lenhosas de usos múltiplos de ambientes savânico e florestal do bioma Cerrado. Destas, 18 espécies foram plantadas a partir de mudas e Solanum lycocarpum A. St.-Hil. a partir de semente. O plantio foi realizado em área de 6.750 m2, com espaçamento de 3 x 3 m. De maneira geral, os resultados sugerem que o grupo savânico mostrou crescimento médio relativamente maior em diâmetro no primeiro ano, enquanto as espécies do grupo florestal desenvolveram mais em altura. Entretanto, estes resultados mudam quando são analisados sem a participação dos valores de S. lycocarpum, pois esta espécie sozinha se destacou por apresentar alto índice de crescimento em diâmetro no grupo savânico. Aos cinco anos, os valores médios de incremento em altura se aproximam entre as savânicas e florestais, o que não seria esperado, pois as florestais deveriam ser superiores. As espécies S. lycocarpum, Dipteryx alata Vogel, Inga cylindrica (Vell.) Mart., Anadenanthera colubrina (Vell.) Brenan, Anadenanthera peregrina (L.) Speg. e Copaifera langsdorffii Desf. aliaram boa sobrevivência a crescimentos em altura e diâmetro nos primeiros cinco anos após o plantio. O plantio misto de espécies de ambientes savânico e florestal mostrou-se promissor na facilitação para a recuperação da área perturbada de Cerrado sentido restrito na área plantada, cinco anos após o plantio. 

Palavras-chave


área perturbada; desenvolvimento; mudas nativas; sobrevivência

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.