Levantamento florístico de um trecho de mata ciliar na mesorregião do Sertão Paraibano

Francione Gomes Silva, Risoneide Henriques da Silva, Rafael Medeiros de Araújo, Maria de Fátima Araújo Lucena, Jair Moíses de Sousa

Resumo


Mata ciliar é o conjunto de formações vegetacionais que margeiam os corpos d’água, desempenhando um importante papel na manutenção de ecossistemas associados.  No Nordeste do Brasil e, em especial, no estado da Paraíba, os estudos sobre a flora das matas ciliares ou ripárias são escassos. O presente trabalho teve como objetivo realizar levantamento florístico em um trecho de mata ciliar no Rio Piranhas, mesorregião do Sertão Paraibano. O estudo foi realizado no período de agosto de 2013 a dezembro 2014 em uma área de 6 km de extensão às margens do rio, situado no município de São Bento, PB. O material botânico foi identificado a partir de análises morfológicas, por comparação com exsicatas do acervo do Herbário do Centro de Saúde e Tecnologia Rural (CSTR), bibliografias especializadas, consulta a guias de imagens e chaves de identificação. Foram registradas 105 espécies, distribuídas em 88 gêneros e 44 famílias, dentre elas Fabaceae (20 spp.) foi a mais representativa, seguida por Malvaceae (oito spp.), Euphorbiaceae (sete spp.) e Poaceae (cinco ssp.). Amaranthaceae, Cucurbitaceae, Lamiaceae, Phytolacaceae, Sapindaceae, Solanaceae e Verbenaceae apresentaram três espécies cada, enquanto que para as demais famílias foram encontrados valores inferiores a três espécies. A importância do rio para a região associada à riqueza florística encontrada, alertam para o planejamento e execução de ações visando sua recuperação e conservação.

Palavras-chave


Caatinga; Rio Piranhas; Vegetação

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.