Ferramentas Pessoais
Acessar

Grupos de Trabalho

Os trabalhos devem ser submetidos a cada um dos grupos de trabalho abaixo, através do respectivo formulário.

1) GT de Cultura Política e Opinião Pública


Prof. Rodrigo Stumpf Gonzalez (UFRGS)
Este grupo destina-se a trabalhos que desenvolvam diferentes perspectivas da relação entre comportamento e política, dentro das teorias da Cultura Política e do Capital Social bem como da análise empírica dos fenômenos relacionadas à comunicação política e à opinião pública.

2) GT de Elites e Poder Político


Prof. Fabiano Engelmann (UFRGS)
José Barros Filho (Doutorando/UFRGS)
Maurício Doré (Mestrando/UFRGS)
O Grupo de Trabalho pretende debater os condicionantes que interferem nos processos de seleção de segmentos das chamadas "elites" políticas, pelo exame dos variados recursos e estratégias acionados por agentes inscritos em diferentes domínios sociais e dinâmicas históricas.

3) GT de Instituições Políticas


Prof. Paulo Peres (UFRGS)
Bruno Conceição (Mestrando/UFRGS)
Cristina Altmann (Doutoranda/UFRGS)
Roberta Rezende (Doutoranda/UFRGS)
Sara Epitácio (Doutoranda/UFRGS)
As instituições políticas compreendem tanto as organizações que coordenam as ações coletivas como as regras de cada arena decisória que impõem certos incentivos para as estratégias que os atores procuram adotar. Desse modo, podemos entender como instituições políticas os partidos, o sistema partidário, o sistema eleitoral, o arranjo federativo, as características e os efeitos das formas de governo [presidencialista, parlamentarista, semi-presidencialista, etc.], assim como as relações entre governo e oposição e entre os Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, incluindo-se as agências estatais de mandato, como o Ministério Público, os Tribunais de Conta, entre outras. Sob tal perspectiva, a proposta do GT é promover o debate teórico, metodológico e empírico relacionado às instituições políticas, seja em perspectiva comparada ou de casos específicos.

4) GT de Política Internacional


Prof. Analúcia Danilevicz Pereira (PPGEEI/UFRGS)
Ricardo Ossagô (Doutorando/UFRGS)
Renata Oliveira Anunciato (Mestranda/UFRGS)
O Grupo de Trabalho de "Política Internacional" pretende reunir trabalhos voltados às  relações internacionais contemporâneas, sob a perspectiva empírica e teórica. O objetivo é o de fortalecer o estudo  sobre as principais questões em debate na área e uma compreensão mais ampla das políticas exteriores e dos processos de integração regional. Busca-se divulgar pesquisas  relativas à geopolítica, política externa brasileira, integração regional, cooperação  e desenvolvimento, organizações internacionais, economia política internacional, cultura e  poder na área internacional. Neste sentido, enfatiza-se, também, a importância do debate acerca  das bases do equilíbrio do sistema internacional e sua configuração para o século XXI.

5) GT de Política de Defesa e Segurança Internacional


Prof. Eduardo Svartmann (UFRGS)
Felipe Machado (Mestrando/UFRGS)
Marcelo Leal (mestrando/UFRGS)
O GT Política de Defesa e Segurança Internacional pretende reunir pesquisadores que investiguem os diferentes aspectos das políticas públicas de defesa nacional. O que envolve tanto a estruturação dos aparatos de defesa nacional ao longo dos séculos XIX e XX e suas articulações entre o setor político e o militar nos modernos Estados, quanto a formulação e execução das políticas defesa nacional que compreendam os conflitos interestatais, as chamadas novas ameaças do século XXI e o funcionamento de alianças e organizações securitárias internacionais.

6) GT de Políticas Públicas

Prof. Lígia Mori Madeira (UFRGS)
Luciana Pazini Papi (mestranda/UFRGS)
Luíz Eduardo Garcia (mestrando/UFRGS)
Marcus Rocha (mestrando/UFRGS)
O Grupo de Trabalho sobre Políticas Públicas visa a estimular reflexões contemporâneas sobre: 1)o processo de produção de políticas públicas, enfatizando: instituições, atores implicados, processos políticos, e burocráticos envolvidos na formulação, implementação e avaliação; exames de trajetórias; a dinâmica das relações intergovernamentais; as relações entre atores políticos e sociais e o papel da burocracia; 2) a crescente interrelação entre instituições nacionais e organismos internacionais na produção dessas políticas; 3) políticas sociais, combate à pobreza e transferência de renda; 4) políticas regulatórias; 5) controles, transparência e corrupção nas instituições públicas; 6) judiciário e políticas públicas; 7) agências regulatórias, segurança pública e políticas criminais; 8) variações no gasto público.

7) GT de Teoria Política e Pensamento Social

Prof. Hélio Alves (UFRGS)
Camila Vidal (doutoranda/UFRGS)
Carolina Pimentel Corrêa (Mestranda/UFRGS
A área de teoria política, normalmente acompanhada das reflexões sobre a história do pensamento político brasileiro, vem se consolidando a cada ano na ciência política brasileira, como demonstram o crescimento de GTs e seminários temáticos nos encontros da Anpocs e ABCP. Nesta linha, o GT Teoria Política e Pensamento Social do V SNCP pretende reunir trabalhos de pesquisa que versem sobre as várias áreas da teoria política, clássica ou contemporânea, história das idéias e pensamento político e social brasileiro.

8) GT de Gênero, Direitos Humanos e Cidadania


Prof. Jussara Reis Prá ( UFRGS)
Cibele Cheron (Doutoranda/UFRGS)
Elena Schuck (Doutoranda/UFRGS)
Elias Medeiros (Doutorando/UFRGS)
Terezinha Vergo (Doutoranda/UFRGS)
Kátia Azambuja (Mestranda/UNB)
O GT Gênero, Direitos Humanos e Cidadania propõe o debate sobre relações de gênero e as desigualdades sociais no marco dos estudos feministas e no contexto latino-americano. A noção de cidadania, como conceito polissêmico, abriga interpretações concernentes a dimensões históricas, jurídicas e políticas. Enquanto o conceito de direitos humanos abrange os direitos fundamentais de cidadãs e cidadãos, abarcando os direitos civis, políticos, sociais, econômicos e culturais em suas interdependências. Privilegia-se a apresentação de trabalhos sobre a construção da equidade de gênero nas perspectivas feministas da cidadania e dos direitos humanos, tendo em vista suas intersecções com questões geracionais, étnico-raciais, geográficas ou de classe.  As contribuições podem tratar de um dos seguintes aspectos: cidadania feminina; direitos humanos das mulheres; justiça social; estereótipos e ideologias de gênero; sexismo, racismo e homofobia; gênero e religião; gênero e direito; trabalho e educação; metodologias feministas; políticas públicas, novas institucionalidades; novas tecnologias; violência de gênero; Lei Maria da Penha; participação e representação política feminina.