Pesquisar

O que são evitações no TOC


EvitaçõesEvitações ou comportamentos evitativos são atos voluntários destinados a impedir o contato direto ou imaginário com objetos, locais, situações, com pensamentos ou imagens percebidos como perigosos ou indesejáveis, que tem a propriedade de ativar as mais diversas obsessões. Constituem uma importante manifestação clínica do TOC, frequentemente a principal responsável pelo comprometimento ou incapacitação que o transtorno acarreta

As evitações mais comuns

As evitações mais comuns são as relacionadas com o medo de contaminação por germes e bactérias, de contrair doenças, ou simplesmente por nojo. Exemplos: evitar banheiros públicos, usar lenço ou papel para tocar nos objetos, usar luvas para cumprimentar as pessoas, não tocar e nem chegar perto de certas pessoas, não tocar ou encostar a roupa em objetos usados por outras pessoas como dinheiro, maçanetas, pegador do ônibus, corrimãos. Caso a pessoa toque nesses objetos ou encoste a roupa em geral precisa lavar as mãos ou trocar de roupas depois.

As evitações podem ainda estar associadas a medos de natureza supersticiosa (não usar uma roupa de uma determinada cor, não fazer nada em determinada data ou em determinado horário para não acontecer uma desgraça no futuro), a pensamentos de conteúdo violento ou sexual inaceitável (desviar de pedestres por medo de agredi-los, evitar pegar um bebê no colo em razão do pensamento de atirá-lo pela janela; não chegar perto de crianças em razão de pensamento de molestá-las).

Como as evitações contribuem para  perpetuar o TOC

  Acredita-se que os comportamentos evitativos contribuam para aumentar a frequência e a saliência das obsessões por dois motivos: 1)obrigam o indivíduo a estar permanentemente vigilante sobre os objetos, pessoas ou situações que provocam as obsessões; 2) impedem o contato, o enfretamento e a exposição aos medos obsessivos e o desaparecimento natural da ansiedade e dos medos que ocorre quando se entra em contato de forma repetida com as situações que os provocam (medos de altura, de pequenos animais, de insetos). As evitações contribuem para a persistência dos medos pois impedem o indivíduo cosntatar que  suas crenças são erradas e, portanto, de modifica-las. Desta forma as evitações concorreriam fortemente para a manutenção dos medos obsessivos.

FacebookTwitterGoogle BookmarksLinkedin

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

..................................


Departamento de Psiquiatria - UFRGS

..................................

Hospital de Clínicas de Porto Alegre

..................................

Faculdade de Medicina - UFRGS