Ir para o conteúdo Ir para a navegação

Você está aqui: Página Inicial Notícias Aluno da UFRGS lidera descoberta de novo satélite da Via-Láctea

Aluno da UFRGS lidera descoberta de novo satélite da Via-Láctea

Trabalho integra o projeto internacional Dark Energy Survey
12/08/2015 12:17

Astrônomos do Dark Energy Survey (DES) anunciaram nesta semana a descoberta de um novo satélite da Via-Láctea. O trabalho foi liderado pelo aluno de doutorado do Programa de Pós-Graduação em Física da UFRGS Elmer Luque.

O novo satélite, inicialmente chamado de DES 1, soma-se aos oito anunciados pela colaboração DES em março deste ano em artigo liderado por pesquisadores do Fermi National Accelerator Laboratory (Fermilab, EUA) e da Universidade de Chicago (EUA), que também contou com a participação do grupo DES-Brazil. “O que diferencia esta nova descoberta das demais é o fato de ter sido focada na busca por objetos menores e mais tênues do que os do trabalho anterior”, afirma Elmer.

DES 1 é um objeto mais compacto que os descobertos em março, o que significa que o novo satélite é quase certamente um aglomerado estelar do halo distante da Galáxia. Os demais têm tamanho e brilho mais consistentes com os de galáxias anãs, mas a natureza de alguns deles ainda é incerta. Enquanto galáxias anãs parecem ser ricas em matéria escura, os aglomerados aparentam ser formados exclusivamente por estrelas. “Por outro lado, no domínio de baixas luminosidades em que encontramos esses novos satélites do halo Galáctico, a classificação entre aglomerados estelares e galáxias anãs parece estar se tornando ambígua, o que pode ter implicações sobre os cenários de formação desses objetos e da Galáxia como um todo”, explica o professor Basílio Santiago, orientador de Elmer.

“O que essas descobertas recentes revelam é que o censo de galáxias anãs e de aglomerados do halo Galáctico ainda está bastante incompleto”, resume o doutorando. O tamanho do sistema de satélites da Galáxia, bem como sua distribuição espacial, suas propriedades químicas e sua cinemática permitem compreender melhor o processo de formação de galáxias e de outras estruturas do Universo.

O DES é um projeto iniciado em 2005 e que, em 2013, iniciou um período de cinco anos de obtenção de imagens de uma grande área do céu austral em cinco filtros que cobrem do azul ao infra-vermelho próximo. Para isso, o DES construiu e utiliza a DECam, um instrumento de grande campo colocado no telescópio principal do Observatório Interamericano de Cerro Tololo (CTIO), no Chile. O projeto conta com a participação de pesquisadores, técnicos e estudantes de instituições dos EUA, Reino Unido, Brasil, Espanha, Alemanha e Suíça.

Formado em 2008, o grupo DES-Brazil conta com pesquisadores de diversas instituições do Rio de Janeiro, São Paulo e Rio Grande do Sul. O grupo está vinculado ao Laboratório Interinstitucional de e-Astronomia (LIneA), que também gerencia a participação de pesquisadores brasileiros em outros projetos internacionais, como os Sloan Digital Sky Survey III e IV.

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Av. Paulo Gama, 110 - Bairro Farroupilha - Porto Alegre - Rio Grande do Sul
CEP: 90040-060 - Fone: +55 51 33086000