Você está aqui: Página Inicial Notícias ANDIFES repudia condução coercitiva de gestores e docentes da UFMG

ANDIFES repudia condução coercitiva de gestores e docentes da UFMG

06/12/2017 18:31

A Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) publicou nesta quarta-feira, dia 6, nota de repúdio à ação violenta da Polícia Federal na condução coercitiva de gestores, ex-gestores e docentes da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) em operação que apura supostos desvios na construção do Memorial da Anistia.

Na nota, as universidades federais conclamam o Congresso Nacional a produzir com rapidez legislação para coibir o abuso de autoridade. O documento, cujo título é Memória da Ditadura, resgata a o caso do reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo, da Universidade Federal de Santa Catarina, também uma ação espetaculosa e uma prisão injustificada. Por fim, os reitores se solidarizam com a comunidade acadêmica da UFMG e chamam a sociedade para reagir às violências que têm sido praticadas repetidamente por quem têm por obrigação respeitar a lei e o Estado Democrático de Direito.

A íntegra da nota da ANDIFES pode ser acessada no site da entidade.

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Av. Paulo Gama, 110 - Bairro Farroupilha - Porto Alegre - Rio Grande do Sul
CEP: 90040-060 - Fone: +55 51 33086000