Ir para o conteúdo Ir para a navegação

Você está aqui: Página Inicial Notícias Campus Saúde conta com novos equipamentos para ensino a distância

Campus Saúde conta com novos equipamentos para ensino a distância

Inauguração de dispositivos para videoconferências no Departamento de Bioquímica e do Núcleo Multimídia da Faculdade de Farmácia contou com a presença do presidente e de diretor da Capes
15/04/2019 17:59

Galeria de Imagens

Foram inaugurados, na tarde desta segunda-feira (15), equipamentos para atividades de comunicação e ensino a distância no Campus Saúde. O Departamento de Bioquímica, vinculado ao Instituo de Ciências Básicas da Saúde (ICBS), agora conta com novos dispositivos para videoconferência instalados no auditório e na sala de reuniões, enquanto a Faculdade de Farmácia inaugurou o estúdio de vídeo do Núcleo Multimídia. Os três espaços poderão ser utilizados por toda a comunidade acadêmica e integram a Rede Multivídeos. O presidente da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), Anderson Ribeiro Correia, e o diretor de Educação a Distância e de Formação de Professores da Educação Básica da Capes, Carlos Lenuzza, estiveram presentes na cerimônia de inauguração no Departamento de Bioquímica e aproveitaram a oportunidade para apresentar a estrutura e os programas da Capes nas áreas da educação básica e superior.

Iniciativa da Secretaria de Educação a Distância da UFRGS (Sead), a Rede Multivídeos já disponibilizava os serviços de gravações, transmissões, videoconferências e webconferências em espaços de parceiros localizados no Campus Centro (através do CISADE), no Campus do Vale (através do NAPEAD) e no Campus do Litoral Norte (através do Polo de Imbé). Agora conta com esses três novos espaços no Campus Saúde. No Departamento de Bioquímica, o auditório, com capacidade para 50 pessoas, possui dois projetores: um para apresentação local e outro para exibição dos participantes. A câmera de captação local possui rotação para alcance de todo o espaço. Já a Sala de Reuniões, que acomoda 10 pessoas, é mais apropriada para conferências de pequenos grupos, com uma tela ideal para projeção das apresentações e uma câmera para captação da sala. O equipamento foi adquirido com recursos disponibilizados pela Capes e o investimento alcançou 460.000 reais.

“Este é um momento muito significativo para o ICBS, que abriga seis programas de pós-graduação e cinco departamentos. O Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências: Química da Vida e Saúde é um dos maiores da universidade, e a utilização dessa tecnologia vai ser útil não só para o programa, por sua peculiaridade de funcionamento em rede”, afirma a diretora do ICBS, Ilma Brum, lembrando que os equipamentos poderão ser utilizados por toda a comunidade acadêmica. O auditório da Bioquímica já possuía um equipamento de videoconferência. O aparelho antigo, entretanto, atendia apenas à comunidade da Bioquímica; enquanto o novo, além de mais moderno, poderá ser utilizado por qualquer pessoa com vínculo com a Universidade.

O Núcleo Multimídia da Faculdade de Farmácia, por sua vez, conta com uma estrutura para gravações em estúdio, webconferências, gravações externas e transmissões. O estúdio conta ainda com chroma key, cenários e uma estrutura acústica e de iluminação próprias para gravações de videoaulas, entrevistas, defesas de trabalhos acadêmicos, entre outras atividades. “Se não for o pioneiro, é um dos poucos espaços do tipo no Brasil”, enfatizou o diretor da Faculdade de Farmácia, José Ângelo Zuanazzi.

Conforme o secretário de Educação a Distância da UFRGS, Lovois de Andrade Miguel, a atualização e a modernização dos equipamentos de videoconferência, bem como o novo espaço inaugurado, possibilitam “a expansão de nossas atividades de ensino, de pesquisa e de formação a distância e presencial”. “As tecnologias de que hoje nós dispomos precisam ser utilizadas na busca da eficiência, da racionalização e da implementação de novas tecnologias para a educação”, destacou o reitor, Rui Oppermann. Segundo o reitor, os novos equipamentos devem auxiliar toda a comunidade da UFRGS, especialmente a do Campus Saúde, em suas atividades de comunicação e educação a distância. “Isso só tem a nos enriquecer, e é um passo enorme em direção a nossa grande meta: a excelência”, enfatizou a vice-reitora, Jane Tutikian.

As inaugurações foram acompanhadas de palestras do presidente e do diretor da Capes. Além de abordar a estrutura, as atividades e os programas da Diretoria de Formação de Professores da Educação Básica e da Diretoria de Educação a Distância, Lenuzza aproveitou a oportunidade para apresentar o Programa Ciência na Escola, cujo edital será divulgado em breve. Visando à promoção do ensino de ciências nas escolas públicas, à qualificação dos professores, ao desenvolvimento de novas tecnologias educacionais e de novos métodos de ensino, à identificação de jovens talentos e ao estimulo à carreira científica, o programa é composto por ações em quatro âmbitos: institucional, pesquisadores, Olímpiada Nacional de Ciência e formação EAD.

O presidente da Capes, por sua vez, deu um panorama mais geral dos trabalhos que vêm sendo realizados pela entidade, de sua estrutura e seu orçamento. Também trouxe alguns dados sobre a situação da ciência e da tecnologia no Brasil. Segundo ele, apesar de ser o 13º maior produtor de ciência do mundo, o país ainda precisa investir muito na área. A prioridade, para Correia, deve ser melhorar a qualidade do nosso produto, aumentando o seu impacto científico e a sua colaboração com a indústria.

Reunião com coordenadores de pós-graduação – Na parte da manhã, o presidente da Capes reuniu-se com coordenadores de pós-graduação no Centro Cultural da UFRGS. Correia apresentou o cenário da pós-graduação e da ciência e tecnologia no Brasil. “Entre 2006 e 2017, a pós-graduação brasileira dobrou em número de programas, matrículas e titulados. Porém, ainda é necessário investir mais em ciência e tecnologia e formação de recursos humanos qualificados”, afirmou.

O presidente da CAPES apresentou os projetos desenvolvidos na educação básica e os programas de internacionalização, como o PRINT, lançado na UFRGS no começo do mês. Também destacou a produção científica da UFRGS, que ocupa o 5º lugar dentre as instituições brasileiras em números absolutos de trabalhos publicados.

Em relação ao futuro, Correia ressaltou que os principais objetivos da CAPES são: ajustar a concessão de cotas de bolsas de mestrado e doutorado, aprimorar o modelo de financiamento geral da pós-graduação e apoiar programas voltados à educação básica.

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Av. Paulo Gama, 110 - Bairro Farroupilha - Porto Alegre - Rio Grande do Sul
CEP: 90040-060 - Fone: +55 51 33086000