Ir para o conteúdo Ir para a navegação

Você está aqui: Página Inicial Notícias Começa no Campus Litoral Norte a instalação da primeira usina solar fotovoltaica da UFRGS

Começa no Campus Litoral Norte a instalação da primeira usina solar fotovoltaica da UFRGS

Com previsão de entrar em funcionamento até maio de 2022, usina terá capacidade de geração de 300 kWp
20/01/2022 16:22

Teve início nesta quarta-feira, 19 de janeiro, o trabalho de instalação da primeira usina solar fotovoltaica da UFRGS, que irá funcionar no Campus Litoral Norte (CLN) abastecendo plenamente a unidade e gerando excedente de energia elétrica para a rede de distribuição local. Com capacidade de aproximadamente 300 quilowatts-pico (kWp)1, a usina da UFRGS será um sistema de microgeração distribuída de energia elétrica obtido através do princípio fotovoltaico, contando com 996 módulos fotovoltaicos de silício de alta tecnologia, inversores de corrente elétrica, sistema de monitoramento e controle de dados e ainda sistema de monitoramento climático.

O financiamento é do Programa para Desenvolvimento em Energias Renováveis e Eficiência Energética na Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (EnergIF). Trata-se de uma iniciativa do Ministério da Educação (MEC), por meio da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec), que busca induzir a cultura do desenvolvimento de energias renováveis e eficiência energética na Rede Federal de Educação. A coordenadora do projeto, professora Aline Cristiane Pan, do curso de Engenharia de Gestão de Energia, destaca a importância do investimento: “A instalação destes equipamentos permitirá que o Campus seja seu próprio produtor de eletricidade. Além do retorno financeiro provido da economia na fatura de energia elétrica e da importância ambiental que possui, também tem um papel muito importante de caráter educativo e de inovação”. Ela explica que a usina será de grande importância também para as atividades de ensino e pesquisa em várias áreas, pois contará com uma estação solarimétrica capaz de fornecer dados de irradiância, temperatura, umidade, velocidade e direção do vento.

Após a conclusão da instalação, a empresa concessionária de energia elétrica da região faz uma inspeção para verificar se a estrutura está de acordo com o projeto homologado, e, havendo a aprovação, a usina entra em funcionamento. Segundo Aline, a operação deve iniciar até maio de 2022. “Mas minha previsão otimista é que já em março esteja tudo pronto para ligar a usina”, acrescenta a professora. Ela destaca que uma das vantagens das usinas solares é que são modulares e de rápida instalação.

O projeto da usina foi desenvolvido pela UFRGS com a coordenação e supervisão da professora Aline, que é também responsável pelo acompanhamento da execução junto com a diretora do CLN, Liane Ludwig Loder, a engenheira Ruane Fernandes de Magalhães e a professora Juliana Klas.

1. Kwp é o máximo de energia produzida por um painel solar fotovoltaico em suas condições ideais de funcionamento.

Instalação dos inversores de corrente elétrica - Foto: Divulgação

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Av. Paulo Gama, 110 - Bairro Farroupilha - Porto Alegre - Rio Grande do Sul
CEP: 90040-060 - Fone: +55 51 33086000