Ir para o conteúdo Ir para a navegação

Você está aqui: Página Inicial Notícias Estudantes brasileiros estão mais preocupados com o meio ambiente do que os alemães

Estudantes brasileiros estão mais preocupados com o meio ambiente do que os alemães

Pesquisa da UFRGS investiga a relação entre atitudes contra mudanças climáticas e o conhecimento ambiental de jovens nos dois países
02/09/2021 09:17

Em 2018, uma estudante do nono ano começou a faltar às aulas para protestar em frente ao Parlamento sueco com um cartaz que dizia “De greve da escola pelo clima”. Em poucos meses, sua ação motivou estudantes do mundo todo a irem às ruas para exigir ação política sobre as mudanças climáticas, em um movimento que recebeu o nome de Fridays For Future (Sextas-Feiras pelo Futuro). Hoje, ela, Greta Thunberg, é uma das principais vozes do ativismo ambiental no mundo.

A partir do interesse em compreender o perfil desses jovens, a pesquisa “Valores e conhecimento ambiental de estudantes participantes de greves contra mudanças climáticas: uma perspectiva comparativa entre Brasil e Alemanha” avaliou os conhecimentos e atitudes de estudantes brasileiros e alemães com relação ao meio ambiente. O objetivo foi verificar se a frequência de participação em greves contra a mudança climática, como o FFF, é afetada por esses fatores.

O pesquisador Renan Barbosa, doutorando do Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências (PPGEC) da UFRGS, iniciou a pesquisa para este artigo durante o doutorado-sanduíche na Universidade de Tübingen, na Alemanha. O trabalho de pesquisa de Barbosa se debruça sobre o ensino e a aprendizagem voltados à educação ambiental nas disciplinas de ciências nas escolas. Tem interesse em avaliar não só o conhecimento, mas também a forma como o conteúdo trabalhado em sala de aula se relaciona com os comportamentos e com as tomadas de decisão na vida cotidiana.

Para isso, foi aplicado aos estudantes um questionário em três níveis sobre questões ambientais: avaliação do conhecimento científico e conceitual; avaliação de conhecimentos gerais; e estimativa do quanto as pessoas entendem sobre o impacto e a efetividade de suas atitudes sobre o clima e a natureza para que possam tomar decisões. Esses conhecimentos foram, depois, relacionados com a participação dos indivíduos em protestos como o Fridays For Future.

Com isso, os pesquisadores tiveram a intenção de jogar luz sobre os movimentos de causas ambientais, frequentemente liderados e organizados por jovens. Assim, foi possível avaliar não somente a efetividade da educação ambiental nas escolas para o conhecimento dos estudantes, mas também entender sua influência em quem está nas ruas protestando por causas ambientais.

A pesquisa foi financiada pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) CAPES e pelo Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico (DAAD – Deutscher Akademischer Austauschdienst).

Confira a matéria completa no UFRGS Ciência.

Que tal testar seus conhecimentos ambientais? Confira o quiz com uma parte do questionário aplicado na pesquisa.

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Av. Paulo Gama, 110 - Bairro Farroupilha - Porto Alegre - Rio Grande do Sul
CEP: 90040-060 - Fone: +55 51 33086000