Ir para o conteúdo Ir para a navegação

Você está aqui: Página Inicial Notícias Estudo avalia efeitos do estímulo ambiental sobre lesões cerebrais ocasionadas por falta de oxigênio

Estudo avalia efeitos do estímulo ambiental sobre lesões cerebrais ocasionadas por falta de oxigênio

Pesquisadores procuram encontrar alternativas terapêuticas para diminuir as consequências da hipóxia-isquemia em bebês
21/06/2019 15:00

A hipóxia-isquemia neonatal é um fenômeno que afeta aproximadamente 1,5 a cada mil partos no mundo. Ela é definida como um transtorno que produz lesões no sistema nervoso central e ocorre quando há uma redução de oferta de oxigênio para o cérebro. Em mais da metade dos casos, o prejuízo causado pode levar a deficiências crônicas e a danos cerebrais permanentes, como paralisia cerebral, déficit de atenção e hiperatividade. Segundo um estudo realizado pelo Departamento de Fisiologia da UFRGS, o enriquecimento ambiental nos estágios iniciais do neurodesenvolvimento pode atenuar alguns dos danos induzidos pela hipóxia-isquemia. O estudo, que faz parte da tese de doutorado de Luz Elena Durán-Carabali, procura entender os efeitos da exposição ao estímulo ambiental durante o período de gravidez ou no pós-parto precoce.

Mais informações no UFRGS Ciência.

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Av. Paulo Gama, 110 - Bairro Farroupilha - Porto Alegre - Rio Grande do Sul
CEP: 90040-060 - Fone: +55 51 33086000