Ir para o conteúdo Ir para a navegação

Você está aqui: Página Inicial Notícias Estudo sobre telemedicina na pandemia é publicado em periódico internacional

Estudo sobre telemedicina na pandemia é publicado em periódico internacional

Artigo foi elaborado por pesquisadores do Telessaúde RS e do Imperial College London
15/07/2021 14:11

O serviço do TelessaúdeRS vem fazendo, desde o início da pandemia no Brasil, um trabalho de apoio com os médicos na linha de frente do combate à covid-19. Serviços como esse, de telemedicina no contexto da pandemia, têm sido tema de vários estudos, como o que é apresentado no artigo The Management of covid-19 Cases through Telemedicine in Brazil (Manejo de casos de covid-19 através da telemedicina no Brasil), publicado hoje no jornal Plos One, periódico de acesso aberto. O estudo foi realizado por pesquisadores da UFRGS, ligados ao TelessaúdeRS e ao Imperial College London.

Durante o período de 27 de fevereiro de 2020 até 27 de novembro de 2020 foram coletadas transcrições das chamadas do serviço de teleconsultoria por telefone do TeleRS. Nas chamadas foram analisadas as principais dúvidas dos médicos e a evolução da pandemia.

Os achados do estudo indicam que as teleconsultorias do TeleRS no Brasil experimentaram um incremento exponencial de 802% durante um período de 6 dias, após a notificação da primeira morte por covid-19. No entanto, o número de casos de teleconsultas diminuiu ao longo do tempo, apesar do número de casos covid-19 notificados aumentar continuamente. Os resultados também mostraram que médicos de municípios de baixa renda, com base no PIB per capita, têm menor probabilidade de consultar o serviço de telemedicina, apesar de enfrentarem taxas mais elevadas de casos covid-19. Outro ponto observado é que a principal preocupação dos médicos eram os pacientes “assintomáticos”.

De acordo com Alfredo Montelongo (TelessaúdeRS-UFRGS) e Ali K. Yetisen (Imperial College London), autores do artigo, o estudo permite fornecer informações sobre estratégias de atuação dos médicos diante de pacientes assintomáticos/pré-sintomáticos, criar estratégias de comunicação em lugares onde os médicos não utilizam serviços de teleconsultoria e identificar as dúvidas frequentes de médicos. A pesquisa sugere ainda o reforço imediato dos serviços de telessaúde nas regiões de menor renda como estratégia de apoio à gestão da covid-19.

Link para acesso ao artigo: https://journals.plos.org/plosone/article?id=10.1371/journal.pone.0254339


*com informações da Comunicação do TelessaúdeRS

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Av. Paulo Gama, 110 - Bairro Farroupilha - Porto Alegre - Rio Grande do Sul
CEP: 90040-060 - Fone: +55 51 33086000