Ir para o conteúdo Ir para a navegação

Você está aqui: Página Inicial Notícias Evento discute a avaliação institucional no PDI

Evento discute a avaliação institucional no PDI

Painelistas enfatizaram a importância da avaliação como instrumento de gestão acadêmica
03/11/2015 17:43

O Anfiteatro 200 da Escola de Engenharia foi sede, na tarde desta terça-feira, 3 de novembro, da discussão do papel da avaliação no Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) da Universidade para os próximos dez anos. Com mediação do vice-secretário de Educação a Distância da UFRGS Silvestre Novak, o painel contou com a participação da coordenadora do Núcleo de Avaliação da Unidade (NAU) da Faculdade de Ciências Econômicas Wendy Carraro, da coordenadora do NAU da Faculdade de Odontologia Ramona Toassi e da secretária de Avaliação Institucional em exercício Cláudia Medianeira Cruz Rodrigues.

Em sua apresentação, Wendy falou sobre o poder e a importância da avaliação institucional, com ênfase para o seu papel como instrumento a disposição da gestão acadêmica que permite visualizar a eficiência e a eficácia das ações administrativas e pedagógicas implementadas. A professora também destacou a importância de uma cultura da avaliação e dos indicadores quantitativos para o planejamento institucional. “Temos o desafio de transformar tudo aquilo que dizemos de forma qualitativa em medidas quantitativas. É preciso definir uma medida, uma avaliação.”

Na sequência, Ramona fez um panorama da avaliação institucional da educação superior brasileira, com destaque para as diretrizes do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes), para então abordar a avaliação institucional dentro da UFRGS e os avanços alcançados na área nos últimos anos, como a qualificação da avaliação docente pelos discentes, a implementação do instrumento de autoavaliação docente e a institucionalização da Semana de Avaliação e do Fórum dos NAUs. A professora também apresentou as perspectivas para os próximos dez anos, com ênfase para a necessidade do desenvolvimento de instrumentos mais adequados às demandas e às especificidades dos cursos e currículos e do fortalecimento dos Naus.

Ao final das apresentações, antes de abrir espaço para perguntas e discussões, Silvestre Novak destacou que a avaliação ultrapassa os limites da gestão e do planejamento e que é preciso pensar um modelo flexível, adaptável e multidimensional que comporte avaliações qualitativas e quantitativas. “É preciso exercer nossa capacidade reflexiva. Precisamos, sim, de criatividade para pensar novos modelos avaliativos. Só assim vamos poder avançar”, destaca.

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Av. Paulo Gama, 110 - Bairro Farroupilha - Porto Alegre - Rio Grande do Sul
CEP: 90040-060 - Fone: +55 51 33086000