Ir para o conteúdo Ir para a navegação

Você está aqui: Página Inicial Notícias Lançado Comitê Contra a Intolerância e a Discriminação - UFRGS

Lançado Comitê Contra a Intolerância e a Discriminação - UFRGS

Palestra com o jornalista e sociólogo Marcos Rolim abordou os riscos da disseminação do ódio no Brasil
25/05/2016 18:45

Galeria de fotos

“Não há espaço para qualquer tipo de discriminação na Universidade.” Com esta afirmação, o reitor Carlos Alexandre Netto concluiu sua fala em evento na tarde desta quarta-feira, 25, em que foi instituído o Comitê Contra a Intolerância e a Discriminação – UFRGS. Netto fez referência a recentes eventos de intolerância ocorridos na UFRGS que, segundo ele, “acenderam a luz amarela”. Em resposta, a Universidade, a partir da sugestão de um grupo de trabalho que reuniu pesquisadores envolvidos com o tema dos direitos humanos, além de representantes da Administração Central, criou o Comitê Contra a Intolerância e a Discriminação – UFRGS. O objetivo é disseminar a cultura da paz na Universidade, por meio de ações de promoção dos direitos humanos e de enfrentamento à discriminação por gênero, raça, etnia ou orientação sexual na UFRGS. O Comitê é responsável também por acompanhar as denúncias de ocorrências de discriminação e violência na UFRGS reportadas por meio da Ouvidoria da Universidade.

Realizado no auditório da Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação, o evento de entrega da portaria de nomeação dos membros do Comitê contou com a participação do jornalista e sociólogo Marcos Rolim, que apresentou a palestra “O ovo da serpente: os riscos da disseminação de ódio no Brasil”. Fazendo referência ao filme de Ingmar Bergman, “O ovo da serpente”, Rolim abordou o tema da intolerância apresentando sua vinculação com o ódio. Neste filme, Bergman aborda simbolicamente as condições e o ambiente em que ascendeu o nazismo na década de 1920 na Alemanha. Rolim disse que em determinadas situações históricas, o ódio começa a subir os degraus de uma escada, da qual depois é difícil descer, então se deve evitar o começo. E, para isso, deve-se evitar a intolerância, disse o palestrante.

Ao encerrar o evento, o professor Arthur Ávila, coordenador-adjunto do Comitê, afirmou: “Quando se nega a humanidade de um se nega a humanidade de todos. A Universidade precisa ser um espaço humanizado.”

Integram o Comitê Contra a Intolerância e a Discriminação – UFRGS:

Coordenador - Edilson Nabarro (Coordenadoria de Ações Afirmativas)

Coordenador-adjunto - Arthur Lima Ávila (Dep. de História)

Angelo Ronaldo Pereira da Silva (Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis)

Denise Fagundes Jardim (Dep. de Antropologia)

Frederico de Lemos Fruet (DCE)

Henrique Caetano Nardi (Dep. de Psicologia Social e Institucional)

José Otávio Catafesto de Souza (Dep. de Antropologia)

Rita Camisolão (Dep. de Educação e Desenvolvimento Social)

Roberta Baggio (Dep.de Direito Público e Filosofia do Direito)

Thairine Farias (acadêmica de Relações Internacionais)

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Av. Paulo Gama, 110 - Bairro Farroupilha - Porto Alegre - Rio Grande do Sul
CEP: 90040-060 - Fone: +55 51 33086000