Você está aqui: Página Inicial Notícias Marco Antonio Moreira é Professor Emérito da UFRGS

Marco Antonio Moreira é Professor Emérito da UFRGS

Docente aposentado do Instituto de Física recebeu honraria máxima da Universidade em homenagem à sua atuação qualificada e inovadora no Ensino da Física
16/09/2014 13:00

Galeria de Imagens

Ensinar com significado sempre norteou a caminhada de Marco Antonio Moreira na UFRGS, professor aposentado do Instituto de Física, que na manhã de hoje, 16, recebeu título de Professor Emérito da Universidade.

Ao longo de sua carreira na UFRGS, o professor Moreira se destacou pela atuação qualificada e inovadora em várias frentes. Com objetivo de comunicar ciência, primou sempre pela organização de grandes eventos, além da preocupação constante de escrever sobre ensino de física, colaborando com diversas publicações e também ao criar importantes revistas na área. Dedicou sua energia à criação de cursos de pós-graduação profissionalizante e levanta a bandeira da valorização do ensino da ciência na formação do cidadão.

Familiares, parceiros de trabalho e ex-alunos compareceram à solenidade de outorga do Título de Professor Emérito, conduzida pelo reitor em exercício Rui Vicente Oppermann, tendo como oradora a diretora do IF, Márcia Barbosa.

“A visão, iniciativa e liderança do professor Moreira são  exemplos para todos nós. Sua preocupação em trazer a física para a vida das pessoas e estimular seus alunos a exercer a crítica são aspectos marcantes de sua carreira como docente e pesquisador”, destacou Oppermann.

“Moreira é professor por excelência, um caso de elegância moral, que seduz com sua trajetória de conhecimento”, declarou Márcio Barbosa.

Em sua fala, o homenageado distribuiu agradecimentos a todos que o ajudaram a construir degraus na sua jornada como professor e pesquisador. Contou que sua paixão pelo Ensino da Física nasceu ainda nos primeiros semestres da graduação e que sempre considerou a técnica profissional tão importante quanto às atividades da academia.

“ Precisamos de uma outra visão sobre o que é ciência, aprender com significado e valorizar a produção técnica”, disse o professor Moreira, que em seu discurso registrou ainda seu sentimento pela Universidade. “Sou feliz, amo a UFRGS e o Instituto de Física. Agradeço muito esse prêmio!”, finalizou.

Dedicação e trabalho

Uma trajetória de quase cinquenta anos testemunha a dedicação do Marco Antônio Moreira à UFRGS. O início da jornada vem da década de 60, como aluno do curso de Licenciatura em Física, da então Faculdade de Filosofia, cujas disciplinas de Física eram ministradas pelos professores do Instituto de Física. Em 1966, Marco Antônio e outros colegas criam o Grupo de Ensino de Física, que se constituiu um dos dois núcleos precursores da pesquisa contemporânea em Ensino de Ciências no Brasil.

A incorporação definitiva à UFRGS veio um ano depois, contratado para assumir as disciplinas de Física Geral da Engenharia. Atuou como chefe de Departamento de Física em 1974. O mestrado e doutorado foram concluídos também na década de 70, sendo as experiência de doutoramento na Universidade de Cornell, nos Estados Unidos,  novos referenciais e estratégias de ensino implantadas pelo professor no seu grupo de pesquisa.

Experiência - Reconhecendo a carência na área de Ensino de Física na América Latina, decide ampliar sua atuação para outros países. Moreira ministrou atividades orientou 29 teses de doutorado em diferentes instituições, incluindo as Universidades Nacionais de Tucumán e Córdoba, na Argentina, e as Universidades de Burgos e Salamanca, na Espanha. Foram, ao todo, 53 mestrados e 42 doutorados orientados pelo professor Moreira. Sua produção intelectual inclui 232 artigos publicados em periódicos e a autoria de 53 livros. O conjunto de trabalhos de reconhecida excelência lhe rende o nível de bolsa de produtividade em pesquisa 1A do CNPq.

Dentre inúmeras realizações, a de maior repercussão nacional foi sua atuação fundamental na criação da área de Ensino de Ciências e Matemática (Área 46) na CAPES, em 2000, e, posteriormente, como representante dessa área nas duas primeiras gestões (2000-2007).

No Instituto de Física, outro ação de marcante foi liderar a criação, em 2002, do Programa de Pós-graduação em Ensino de Física, com a oferta do primeiro Mestrado Profissional em Ensino de Física do Brasil. O curso já formou cerca de setenta mestres, sendo dez deles sob orientação do professor Moreira(ou coorientação). Atualmente o programa oferece Mestrado e Doutorado Acadêmicos.

Do ano de sua aposentadoria na UFRGS, 2012, vem sua mais recente colaboração à ciência: o Mestrado Profissional Nacional em Ensino de Física. Em parceria com a Sociedade Brasileira de Física, Moreira propõe à CAPES a criação de um mestrado profissional nacional para professores de Física. O curso foi aprovado e está em fase de implementação.

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Av. Paulo Gama, 110 - Bairro Farroupilha - Porto Alegre - Rio Grande do Sul
CEP: 90040-060 - Fone: +55 51 33086000