Você está aqui: Página Inicial Notícias Noruega busca áreas de interesse da UFRGS para parcerias acadêmicas

Noruega busca áreas de interesse da UFRGS para parcerias acadêmicas

Reitor destacou como estratégicos para a Universidade os campos de energia, de sustentabilidade e de ciências sociais e cultura
03/11/2017 12:58

Em visita à Universidade na manhã desta sexta-feira, 3, o novo embaixador da Noruega no Brasil, Nils Martin Gunneng, prospectou áreas estratégicas da UFRGS para cooperação com instituições norueguesas. Gunneng foi recebido pelo reitor Rui Vicente Oppermann, pela vice-reitora Jane Tutikian e pelos pró-reitores de Graduação e de Pesquisa, Vladimir Pinheiro e Celso Loureiro Chaves, respectivamente. O encontrou aconteceu no Salão Nobre do gabinete.

Como áreas de interesse acadêmico, Oppermann ressaltou óleo e gás, sustentabilidade, e ciências sociais e cultura. No campo da saúde, o reitor destacou a relevância da cooperação entre engenharia, informática e matemática na construção de equipamentos médicos. Em termos de energia, foram apontados como estratégicos projetos sobre fontes renováveis e sobre o desenvolvimento de tecnologias para aproveitamento de energia solar.

Gunneng contextualizou sua visita à UFRGS, esclarecendo que a aproximação entre Noruega e Brasil é de grande importância para o país europeu. Em solo brasileiro há aproximadamente dois meses, o embaixador tem como um dos seus primeiros objetivos conhecer o país e suas instituições de ensino e pesquisa para propor acordos de cooperação com organizações norueguesas. “É muito importante que a UFRGS nos indique suas prioridades. Com essas informações, vamos mapear na Noruega as oportunidades e promover o contato entre os pesquisadores e órgãos com interesses em comum”, completou.

Foto: Cadinho Andrade/UFRGS

 

Brasil e Noruega

Os países mantêm parcerias nas áreas de energia, ciência, tecnologia e educação e meio ambiente. Uma série de acordos em vigor estabelece iniciativas bilaterais em temas como mudança do clima – incluindo a doação norueguesa de US$ 1 bilhão ao Fundo Amazônia –; pesquisa e desenvolvimento no setor de petróleo e gás; aquicultura e recursos pesqueiros; cooperação econômica; tributação; cooperação entre administrações aduaneiras; e mobilidade acadêmica.

O Brasil consolidou sua posição de maior parceiro comercial da Noruega na América Latina. A Noruega tornou-se o principal país nórdico de destino das exportações brasileiras. O comércio bilateral cresceu de US$ 385 milhões, em 2002, para US$ 1,82 bilhões, em 2014. Dentre os países não europeus, o Brasil é o sexto maior exportador à Noruega – atrás de China, EUA, Canadá, Coréia do Sul e Japão.

A Noruega é importante investidora no Brasil. Os principais setores de atuação das empresas norueguesas no Brasil são petróleo e gás, construção naval, serviços marítimos, mineração, produção de fertilizantes e de energias renováveis. Na Noruega, empresa brasileira é proprietária da maior processadora de oleaginosas do país.

 

*Com informações do Ministério das Relações Exteriores

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Av. Paulo Gama, 110 - Bairro Farroupilha - Porto Alegre - Rio Grande do Sul
CEP: 90040-060 - Fone: +55 51 33086000