Ir para o conteúdo Ir para a navegação

Você está aqui: Página Inicial Notícias Pesquisadores identificam novo réptil fóssil de 230 milhões de anos no Rio Grande do Sul

Pesquisadores identificam novo réptil fóssil de 230 milhões de anos no Rio Grande do Sul

“Pagosvenator candelariensis” viveu na região de Candelária durante o Período Triássico
08/05/2018 13:49

Pesquisadores da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) identificaram uma nova espécie de réptil fóssil pré-histórico do interior do Rio Grande do Sul, que viveu há aproximadamente 237 milhões de anos, no Período Triássico (que durou entre 251 até 201 milhões de anos). A descoberta foi descrita em artigo publicado no periódico britânico Zoological Journal of the Linnean Society.

Batizada de Pagosvenator candelariensis, a nova espécie foi identificada a partir de um fóssil que consiste em um crânio e uma mandíbula quase completos, associados a algumas vértebras do pescoço e a algumas placas ósseas que cobriam seu dorso, similar aos dos crocodilos de hoje dia. O estudo também utilizou técnicas de tomografia computadorizada, a partir das quais os cientistas puderam ter acesso a muitas informações sobre a anatomia do crânio do animal sem danificar o material.

A matéria completa pode ser lida no UFRGS Ciência.

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Av. Paulo Gama, 110 - Bairro Farroupilha - Porto Alegre - Rio Grande do Sul
CEP: 90040-060 - Fone: +55 51 33086000