Você está aqui: Página Inicial Notícias Prêmio Capes de Teses 2016 destaca trabalhos de Programas da UFRGS

Prêmio Capes de Teses 2016 destaca trabalhos de Programas da UFRGS

Nesta edição, a UFRGS recebeu três prêmios Capes de Teses e uma menção honrosa. Cerimônia ocorreu nesta semana, em Brasília
16/12/2016 16:15

Os autores das três teses defendidas na UFRGS em 2015 premiadas com o Prêmio Capes de Teses receberam nesta semana, durante cerimônia realizada em Brasília, seus diplomas pelo destaque obtido. Na área de “Ciências Biológicas II (Bioquímica)”, o premiado foi Eduardo Rigon Zimmer, do Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas (Bioquímica), com a tese “O Envolvimento da Proteína Fosfatase 2ª e do Sistema Glutamatérgico em Processos Neurodegenerativos Relacionados à Doença de Alzheimer: Mecanismos e Biomarcadores de Imagem”, orientado por Luiz Valmor Cruz Portela. Fernanda Fiegenbaum, do Programa de Pós-Graduação em Ciência dos Materiais, foi a premiada na área de Ciências dos Materiais, com o trabalho intitulado “Novos Líquidos Iônicos para a Produção de Hidrogênio Via Eletrólise da Água”, que teve orientação de Emilse Maria Agostini Martini e Roberto Fernando de Souza. Na área de Sociologia, Márcio Barcelos foi premiado pelo trabalho “Ideias, Agendas e Políticas Públicas: Um Estudo Sobre a Área de Biocombustíveis no Brasil”, que teve orientação de Soraya Maria Vargas Côrtes, do Programa de Pós-Graduação em Sociologia.

A UFRGS também recebeu uma menção honrosa pela tese de Marcia Veiga da Silva, “Saberes para a Profissão, Sujeitos Possíveis: Um Olhar Sobre a Formação Universitária dos Jornalistas e as Implicações dos Regimes de Poder-Saber nas Possibilidades de Encontro com a Alteridade Comunicação e Informação”, na área de Ciências Sociais Aplicadas. O trabalho teve orientação de Virginia Pradelina da Silveira Fonseca, do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Informação.

O pró-reitor de Pós-Graduação da UFRGS, Celso Loureiro Chaves, afirma que o Prêmio Capes representa o reconhecimento da excelência da UFRGS pela principal agência de fomento do Brasil. Os trabalhos são selecionados por pessoas da academia, que fazem um julgamento aprofundado de mérito, o que o torna ainda mais importante. “Para a comunidade interna, esse prêmio atesta o que somos e quem podemos ser e, para a sociedade de modo geral, mostra o reconhecimento da comunidade científica aos nossos mestrandos, nossos doutorandos e nossos programas de pós-graduação”, conclui.

 

A UFRGS inscreveu 38 teses para a edição 2016 do prêmio, sendo a quinta universidade do país em número de inscrições. Desde 2006, a UFRGS já inscreveu, ao todo, 312 trabalhos, tendo 38 teses premiadas e 46 menções honrosas no período. Estes dados colocam a Universidade como a quarta mais premiada do país pela Capes.

O Prêmio Capes de Tese foi criado em 2005 e consiste em diploma, medalha e bolsa de pós-doutorado nacional de até 12 meses para o autor da tese; auxílio para participação em congresso nacional, para o orientador, no valor de R$ 3 mil; distinção a ser outorgada ao orientador, coorientador e ao programa em que foi defendida a tese. Em 2016, foram 774 teses de doutorado inscritas por 90 instituições de ensino superior. Informações completas sobre esta edição estão disponíveis no site da Capes.

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Av. Paulo Gama, 110 - Bairro Farroupilha - Porto Alegre - Rio Grande do Sul
CEP: 90040-060 - Fone: +55 51 33086000