Ir para o conteúdo Ir para a navegação

Você está aqui: Página Inicial Notícias Projeto da UFRGS cria pranchas de comunicação alternativa para pacientes internados

Projeto da UFRGS cria pranchas de comunicação alternativa para pacientes internados

31/03/2020 11:36

Durante uma internação hospitalar, alguns pacientes podem fazer uso de ventiladores mecânicos ou passar por outros procedimentos que limitam ou impedem a comunicação oral. Pensando nisso, um grupo multidisciplinar da UFRGS desenvolveu pranchas de comunicação alternativa com o objetivo de auxiliar esses pacientes a expressarem suas necessidades.

Os cartões utilizam símbolos gráficos para permitir que o paciente comunique sentimentos, elabore perguntas simples, responda questionamentos feitos por familiares ou pela equipe de saúde e faça solicitações – de água ou um cobertor, por exemplo. Assim, apontando para símbolos ou para letras nos cartões, o paciente pode construir pequenas frases ou indicar necessidades à equipe hospitalar ou aos acompanhantes. “Chamamos de pranchas temáticas essas feitas para um determinado contexto, como o hospitalar, assim reúnem os símbolos mais específicos para esse uso”, esclarece o professor do Departamento de Design e Expressão Gráfica da UFRGS Eduardo Cardoso, um dos coordenadores do projeto.

Eduardo explica que há muitas iniciativas parecidas no mundo todo, já que os chamados Sistemas Aumentativos e Alternativos de Comunicação são úteis em diversas situações. Pessoas impossibilitadas de falar por qualquer motivo ou indivíduos com deficiência intelectual são alguns exemplos de beneficiados por iniciativas como essa. “Esses sistemas alternativos resultam da utilização conjunta e coordenada da escrita simples com um sistema de signos e símbolos enquanto estratégia para incentivar a comunicação, criando situações de interação”, detalha o docente. “A escrita pictográfica tem ganhado cada vez mais espaço no cotidiano das pessoas, fazendo parte da comunicação, seja nas redes sociais, por exemplo, seja nos espaços de educação e cultura. Todavia a substituição de palavras por imagens não é nada recente e está em todo o lugar, desde avisos até orientações em placas de sinalização, configurando, em muitos casos, uma linguagem universal”, completa. O professor conta que as pranchas já são utilizadas na Universidade em projetos do Museu da UFRGS e do Planetário e afirma que o retorno do público que frequenta esses locais tem sido bastante positivo, especialmente dos visitantes com deficiência intelectual ou autismo.

Primeiras pranchas devem ser distribuídas aos hospitais já nesta semana

A ideia é imprimir as pranchas hospitalares e começar a distribuir a hospitais até o final desta semana. A primeira instituição a receber os cartões será o Hospital de Clínicas de Porto Alegre em uma etapa de testes. “Por ser um projeto colaborativo, estamos abertos a sugestões de melhorias dos profissionais e dos usuários, a partir da aplicação das pranchas no contexto hospitalar”, acrescenta o professor Eduardo Cardoso. Profissionais que queiram contribuir com o projeto ou sugerir melhorias podem fazer contato pelo e-mail comacesso.ufrgs@gmail.com.

A impressão será feita pela Gráfica da UFRGS, com o fomento da Pró-Reitoria de Extensão da Universidade, e a distribuição dos cartões será feita com apoio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Esporte de Porto Alegre. Os cartões também estarão disponíveis online, para download gratuito e impressão, no site https://www.ufrgs.br/comacesso/ e na página da International Society of Alternative and Augmentative Communication Brazil (ISAAC Brasil).

Equipe multidisciplinar

O projeto vem sendo construído de forma multidisciplinar. Eduardo e a aluna do Programa de Pós-Graduação em Design e terapeuta ocupacional Daianne Serafim Martins coordenam a equipe, que também conta com a fisioterapeuta Rita Bersch, a fonoaudióloga Michelle Borges e a enfermeira Ana Beust da Silva.

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Av. Paulo Gama, 110 - Bairro Farroupilha - Porto Alegre - Rio Grande do Sul
CEP: 90040-060 - Fone: +55 51 33086000