Ir para o conteúdo Ir para a navegação

Você está aqui: Página Inicial Notícias Projeto resgata histórias de resistência e de solidariedade na ditadura

Projeto resgata histórias de resistência e de solidariedade na ditadura

Livro e CDs reúnem depoimentos de protagonistas da luta contra a repressão militar no Cone Sul
24/04/2013 19:22

Galeria de imagens

A capacidade de provocar o público e fazê-lo refletir sobre o momento atual a partir das memórias da luta contra as ditaduras militares do Brasil, Uruguai e Argentina marcou o evento de entrega do “Projeto Memórias da Resistência e da Solidariedade: o Movimento de Justiça e Direitos Humanos contra as ditaduras do Cone Sul e sua Conexão Repressiva” na tarde desta quarta-feira, 24, no auditório da Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação da UFRGS (Fabico).

Convidados a integrar a sessão de depoimentos que abriu o evento, Adelina de Alaye, representando a organização argentina Madres Plaza de Mayo, Lilian Celiberti e Omar Ferri fizeram relatos da sua atuação contra os governos militares em seus países. Na mesa ao lado dos coordenadores do projeto – professores Enrique Padrós, do Departamento de História, e Jorge Vivar, do Departamento de Ciências da Informação –, Adelina, Lilian e Omar representaram o grupo de pessoas que, por meio de seus depoimentos, contribuíram para resgatar a história das redes transnacionais de resistência e de solidariedade que se articularam em defesa das vítimas da perseguição política e de seus familiares.

Ainda ativos no processo permanente de construção da democracia e na militância pelos direitos humanos, os envolvidos falaram a uma plateia majoritariamente jovem e foram unânimes em afirmar que o resgate da história real daquele período é fundamental para que nunca mais se repita o que houve no Cone Sul entre os anos de 1960 e 1980.

A sessão de depoimentos precedeu a cerimônia de lançamento do livro e coleção de DVDs que levam o nome do projeto. O material reúne 46 testemunhos de sobreviventes de perseguição política, familiares de mortos e desaparecidos e ativistas sociais de direitos humanos que relatam suas memórias do período de repressão no Cone Sul, em especial durante a Operação Condor. A pesquisa foi desencadeada em conjunto com a organização Arquivistas sem Fronteira (Brasil) a partir de chamada pública da Comissão Nacional da Anistia em 2011, dentro do projeto Marcas da Memória.

A entrega formal do resultado do projeto teve as presenças do reitor Carlos Alexandre Netto; do presidente do Movimento de Justiça e Direitos Humanos, Jair Krischke; da secretária adjunta de Estado da Justiça e dos Direitos Humanos, Maria Celeste da Silva; da conselheira da Comissão da Anistia Roberta Baggio; e do integrante da organização Arquivistas Sem Fronteiras, Alexandre Veiga, além dos professores que coordenaram a pesquisa.

O reitor Carlos Alexandre Netto agradeceu, em nome da UFRGS, o desafio apresentado pela chamada pública da Comissão Nacional da Anistia que culminou com a disponibilização de um material rico e fundamental para o exercício da vigilância necessária à manutenção e à consolidação da democracia. Carlos Alexandre aproveitou o encontro para convidar o público a assistir à Aula Magna “Comissão Nacional da Verdade” com o professor Cláudio Lemos Fonteles no próximo dia 7 de maio.

Mais informações sobre o “Projeto Memórias da Resistência e da Solidariedade: o Movimento de Justiça e Direitos Humanos contra as ditaduras do Cone Sul e sua Conexão Repressiva” podem ser consultadas na revista eletrônica Agendão, que na sua última edição traz uma entrevista com o professor Enrique Padrós. Em maio, o Jornal da Universidade também aborda o tema e publica artigo dos professores coordenadores do projeto. O conteúdo do livro e dos CDs será disponibilizado em breve no Arquivo Nacional da Memória e no site do projeto Memórias Reveladas.

 

UFRGS Notícias nas redes sociais:

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Av. Paulo Gama, 110 - Bairro Farroupilha - Porto Alegre - Rio Grande do Sul
CEP: 90040-060 - Fone: +55 51 33086000