Ir para o conteúdo Ir para a navegação

Você está aqui: Página Inicial Notícias UFRGS tem 32 pesquisadores entre os mais influentes do mundo

UFRGS tem 32 pesquisadores entre os mais influentes do mundo

Levantamento realizado pela Stanford University reúne mais de 100 mil cientistas. Participação de professores da UFRGS aumentou em relação ao ranking anterior
10/11/2021 10:37

A UFRGS está presente na nova edição da lista elaborada pela Universidade de Stanford (Estados Unidos) que reúne os cem mil cientistas mais influentes do mundo, representando 2% dos pesquisadores mais relevantes mundialmente. Publicada em 19 de outubro passado pela editora Elsiever, a lista traz 32 pesquisadores da UFRGS. Na edição de 2020, a UFRGS teve 22 pesquisadores listados. O levantamento, que está disponível em um banco de dados público, considera métricas de citação padronizadas, como as informações sobre citações, índice H (quantifica a produtividade e impacto com base nos artigos mais citados), coautoria e um indicador composto. O banco de dados inclui uma relação que mostra o impacto do pesquisador ao longo da carreira e também uma relação sobre o impacto do pesquisador somente em 2020. A UFRGS figura com 32 pesquisadores na lista dos mais influentes do mundo ao longo da carreira e 41 na lista dos mais influentes do mundo em 2020.

A secretária da Secretaria de Avaliação Institucional da UFRGS (SAI), Soraya Tanure, destaca o aumento do número de pesquisadores da Universidade na lista de 2021 e diz que pode ser atribuído também, em parte, aos trabalhos realizados internamente pela UFRGS para conscientização da importância da citação da Universidade (como instituição de origem do pesquisador) nos periódicos. “Ou seja, muitos rankings, da Elsevier inclusive, utilizam o índice H para análise de impacto da pesquisa. No entanto, se o pesquisador cita apenas seu nome ou apenas seu departamento, sem a inclusão da UFRGS, a Universidade acaba não sendo ranqueada”, explica. Ela também salienta que o tema das pesquisas ocupa papel importante nas citações dos pesquisadores. “No caso da UFRGS, é notório o aumento de pesquisas na área da saúde, durante o período pandêmico. Além disso, contar com o Hospital de Clínicas de Porto Alegre, um hospital-escola de referência, possibilita que muitos estudos de alta qualidade sejam conduzidos. Experimentos de qualidade geram resultados confiáveis, que, por sua vez, são publicados em periódicos de alto impacto, com consequente grande divulgação e citações. Trata-se de um ciclo”, afirma. Para que este ciclo permaneça gerando resultados, Soraya ressalta que é fundamental a manutenção das equipes e dos grupos de pesquisa e acrescenta: “Vale aqui o destaque sobre a importância das bolsas (desde iniciação científica até pós-doutorado), além dos financiamentos de projetos”. Outra importante característica desse ranking, conforme a secretária da SAI, é que ele considera métricas com e sem autocitação, sendo possível identificar a citação do trabalho por outros pesquisadores, e não apenas pelo próprio autor.

O Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA), vinculado à UFRGS, está presente com quatro pesquisadores mais influentes do mundo ao longo da carreira e sete como os mais influentes do mundo em 2020. Os cientistas que aparecem na lista do HCPA são também professores da UFRGS.

Pesquisadores da UFRGS mais influentes ao longo da carreira

Dupont, Jairton

Levin, Yan

Brandelli, Adriano

Storchi-Bergmann, T.

Pillar, Valério D.

Schmidt, Maria Inês

Duncan, Bruce B.

Haas, F.

Rubio, J.

Consoli, Nilo Cesar

Polanczyk, Carisi A.

Salzano, Francisco M.

Jung, Claudio

Clarke, Robin T.

Rates, Stela Maris Kuze

Spritzer, Poli Mara

Lima, Eder C.

Elisabetsky, Elaine

Hartmann, Léo Afraneo

Bazzan, Ana L.C.

Baumvol, I. J.R.

Rodrigues, Rafael C.

Vieira, S. L.

Carvalho, Paulo César de Faccio

Riera, Jorge Daniel

Bernardes, Andréa Moura

Amico, Sandro Campos

Geshev, J.

Scharcanski, Jacob

Guterres, Sílvia Stanisçuazki

Pohlmann, Adriana Raffin

Veit, H. M.

 

Pesquisadores da UFRGS mais influentes em 2020

Dupont, Jairton

Brandelli, Adriano

Consoli, Nilo Cesar

Lima, Eder C.

Schmidt, Maria Inês

de Oliveira, Marcos Roberto

Duncan, Bruce B.

Rodrigues, Rafael C.

Levin, Yan

Carvalho, Paulo César de Faccio

Rubio, J.

Saurin, Tarcísio Abreu

Pillar, Valério D.

Melo, Adriano Sanches

Haas, F.

Bernardes, Andréa Moura

Frank, Alejandro G.

Spritzer, Poli Mara

Scherer, Claiton

Bazzan, Ana L.C.

Valentini, Nadia Cristina

Overbeck, G. E.

Cadore, Eduardo Lusa

Amico, Sandro Campos

Storchi-Bergmann, T.

Hartmann, Léo Afraneo

Bayer, Cimélio

Vieira, S. L.

De Ros, Luiz Fernando

Margis, Rogerio

Rates, Stela Maris Kuze

Guterres, Sílvia Stanisçuazki

Camargo, Flávio Anastácio de Oliveira

Pohlmann, Adriana Raffin

Maltz, Marisa

Beck, Ruy Carlos Ruver

Elisabetsky, Elaine

Veit, H. M.

Azevedo, A.

Collares, Fabrício Mezzomo

Ellwanger, Joel Henrique

 

Pesquisadores do HCPA mais influentes ao longo da carreira

Rohde, Luis Augusto

Schwartsmann, Gilberto

Fuchs, Flávio D.

Giugliani, Roberto

 

Pesquisadores do HCPA mais influentes no ano de 2020

Giugliani, Roberto

Kieling, Christian

Rohde, Luis Augusto

Fuchs, Flávio D.

Gross, Jorge Luiz

Zavascki, Alexandre Prehn

Schwartsmann, Gilberto

 

O levantamento completo pode ser acessado neste link.

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Av. Paulo Gama, 110 - Bairro Farroupilha - Porto Alegre - Rio Grande do Sul
CEP: 90040-060 - Fone: +55 51 33086000