Nossa História


Ao longo da 1ª edição do Curso de Aperfeiçoamento, realizada nos anos de 2013 e 2014, nos deparamos com uma série de situações que oscilaram entre o preconceito velado e a discriminação escancarada. Fosse nas relações estabelecidas nas comunidades escolares de nossos professores-cursistas, fosse entre esses e a equipe do curso.

Chegamos a enfrentar uma situação de desistência em massa na cidade-polo de São Lourenço do Sul, em que 8 professores-cursistas desligaram-se assim que visualizaram o vídeo de boas vindas da coordenadora. Sendo ela negra, informaram à coordenadora do polo que não legitimar-na-iam enquanto figura de autoridade.

Situações como essa (e tantas outras que poderão ser conhecidas no livro de relato de experiências do curso que está em fase de edição), aliadas aos cotidianos conflitos nas salas de aula e somadas à nossa velha conhecida invisibilidade gráfica representativa das crianças e adolescentes negros nos encorajaram a reunir forças para dizer alguns bastas!

O primeiro deles foi o basta! ao “lápis cor de pele”!

Após uma intensa busca por empresas sensíveis e solidárias ao nosso objetivo de produzir o primeiro material grafo-plástico nacional voltado à educação das relações etnicorraciais no ambiente escolar, encontramos na Koralle uma parceria ímpar!

Passadas inúmeras reuniões, discussões e testagens eis que surgiu a primeira caixa de giz de cera em tons de pele produzida no Brasil.

Atualmente estamos em pleno processo criativo e intelectual: tanto o UNIAFRO/UFRGS segue dando continuidade às ações de formação continuada, quanto a parceria com Koralle mostra-se cada vez mais frutífera.

Estamos oficializando o contrato de licenciamento da marca, reavaliando as tonalidades básicas e trabalhando na produção de um segundo estojo de giz de cera com 24 tonalidades: novidades estão vindo aí!