Viés

Um novo cenário para as clássicas tirinhas.

A internet está sendo cada dia mais uma oficina para novos artistas em suas diversas áreas. Uma forma de arte que está sendo divulgada e recebida com entusiasmo pelos internautas são as tirinhas.
Antigamente publicadas com maior freqüência nas revistas
e jornais, hoje elas possuem seus próprios sites desprovidas de pudores e censuras,abordando temas que vai da religião, ao cotidiano, com muito bom humor e um sarcasmo bem explicito.

A religião é abordada pelo cartunista Carlos Ruas no site um sábado qualquer.
O principal tema das tirinhas vem
da religião católica, o personagem central é Deus. O Deus das tirinhas é totalmente humanizado pelo autor, que o coloca em situações do cotidiano que envolvem, Adão, Eva e Lucífer (que ele ironicamente chama de Luciraldo). O personagem ‘Deus’ é tão popular
entre os internautas, que acabou levando o autor a criar um boneco que é vendido virtualmente no próprio site, além disso camisetas e quadro também são comercializados.
Quem compra o boneco, tira foto com ele em qualquer paisagem e envia para o site, e o autor pública as imagens fazendo uma alusão a onipresença de Deus.
Outras religiões também são abordadas, vários outros Deuses de outras culturas que se tornam amigos
de boteco de Deus sobre a visão de Carlos Ruas.

Carlos Ruas/ Um sábado qualquer

Outro site de tiras que foge ao comum é o Ryot Iras que tem como
criador o ilustrados, cartunista e animador Ricardo Yoshio Okama Tokumoto de 25 anos (mais informações relaticas a trabalhos do autor estão disponíveis na sessão sobre do site). Com uma forma de humor ácida o autor analisa situações do cotidiano.
As tiras em sua maioria tem alguma referencia que exige ao leitor um certo conhecimento, exemplificando:

Ryot Iras/ Ricardo Yoshio Okama Tokumoto

O título da tira no site era Humano demasiado humano, fazendo um referencia ao filosofo alemão Friedrich Nietzsche.
A internet é uma chance dos cartunistas com grande potencial mostrarem suas tiras independentemente do jornal que é restrito e em sua grande maioria só publica tiras de artistas já consagrados. As publicações impressas tem um alto custo para quem
está iniciando e as editoras não tem muito interesse neste tipo de trabalho. Analisando também pelo ponto de vista da tendência do eletrônico em detrimento do papel, além do custo econômico, a internet é sem dúvida a melhor fonte de divulgação para novos
artistas, é possível alcançar cada vez mais público criando até mesmo uma quantidade considerável de fãs e podendo ter um retorno financeiro com o seu trabalho.
O cartunista Carlos Ruas uma repercussão nacional no programa da Ana Maria Braga.
Mais você – materia com Carlos Ruas

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>