Home DZ I Graduação I Mestrado & Doutorado I Especialização

UFRGS


Instituto de Biociências


Home DZ


Laboratórios e

Grupos de Pesquisa


Graduação


Pós-Graduação

Mestrado & Doutorado


Pós-Graduação

Especialização

     Apresentação
     Informações & Inscrição
     Docentes
     Disciplinas
     Súmulas e objetivos
     Coordenação & Contato


Extensão


Depto. de Zoologia

Instituto de Biociências, UFRGS
Av. Bento Gonçalves 9500, prédio 43435, Bairro Agronomia,
91501-970  Porto Alegre, RS, Brasil
Fone: (51) 33087696

 

Departamento de Zoologia


Curso de Especialização em

Inventariamento e Monitoramento de Fauna

 

Período 2012


 

SÚMULAS E OBJETIVOS DAS DISCIPLINAS


DISCIPLINAS:

Análise e Interpretação de Medidas de Biodiversidade – 30h/aula

Súmula: Os variados índices de diversidade e análises quantitativas e qualitativas utilizados na descrição dos ecossistemas são apresentados criticamente de forma a maximizar o uso dos dados de campo sobre comunidades animais.

Objetivos: Instrumentar os alunos para o trabalho com diversos índices e medidas de diversidade e similaridade taxonômica; fornecer subsídios para a interpretação de trabalhos envolvendo estes índices, como inventariamentos, avaliações de impacto ambiental.

 

Avaliação de Impactos Ambientais – 45h/aula

Súmula: A presente disciplina será ministrada através de aulas teóricas, contemplando o conceito de impacto ambiental, suas causas, consequências, descrição, qualificação e quantificação, bem como a aplicação de técnicas e tecnologias de avaliação dos mesmos nos diferentes grupos de vertebrados.

Objetivos: Proporcionar aos alunos identificar, qualificar e quantificar impactos ambientais provenientes da implementação dos principais empreendimentos licenciados no Brasil, atendendo as exigências descritas em termos de referência prescritos por agências reguladoras e/ou por empresas contratantes.

 

Empreendimentos x Impactos Ambientais sobre a Fauna – 30 h/aula

Súmula: A presente disciplina será ministrada através de aulas teóricas em sala de aula, contemplando a abordagem teórica dos principais impactos ambientais sobre a fauna, conhecidos e especulados para os principais tipos de empreendimentos licenciados no Brasil, tais como aproveitamentos hidrelétricos, usinas termoelétricas, rodovias, ferrovias, parques eólicos, mineração, portos e estaleiros.

Os diferentes tipos de empreendimentos e suas características intrínsecas são capazes de gerar uma gama de impactos ambientais, os quais terão sua ocorrência e intensidade relacionados a uma série de fatores, entre os quais se destacam as fitofisionomias da área de influência do empreendimento e os elementos da fauna local. Porém, alguns desses impactos são se destacam por serem os mais comuns e/ou intensos, sendo na maioria dos casos mais intimamente relacionados com o tipo de empreendimento em detrimento das características ambientais locais. Adicionalmente destaca-se que a ocorrência e intensidade de tais impactos estarão também relacionadas às diferentes áreas de influência do empreendimento, entre as quais se destacam a área diretamente afetada, a área de influência direta e a área de influência indireta. A referida classificação de área de influência, por sua vez, apresenta distintas diretrizes para sua delimitação, variando de acordo com o tipo de empreendimento e o fórum de licenciamento (se federal, estadual ou municipal).

Objetivos: Apresentar aos alunos os principais impactos decorrentes da instalação e/ou operação dos principais tipos de empreendimentos licenciados no Brasil, subsidiando a elaboração de prognósticos em estudos de impactos ambientais, bem como a proposição de medidas mitigadoras e de programas ambientais de monitoramento.

 

Estado atual do grau de inventariamento e descrição da fauna – 30 h/aula

Súmula: Registrar a diversidade taxonômica e os padrões de distribuição de qualquer grupo de organismos é uma das atividades básicas, porém essenciais, no estudo da biodiversidade de qualquer região. Contudo, em regiões de grandes dimensões e com alta diversidade biológica, como as áreas tropicais e sub-tropicais do Brasil, esta não é uma tarefa simples, demandando considerável aporte de tempo e dinheiro. Na disciplina serão apresentados dados atuais sobre o estado atual do grau de inventariamento e descrição da fauna de vertebrados, com ênfase no sul do Brasil. Serão discutidos os padrões de diversidade e descrição da fauna, relacionando com a importância da realização de inventários, de depósito de testemunhos em coleções científicas, bem como das limitações de diferentes desenhos amostrais.

Objetivos: Fornecer subsídios teóricos para a compreensão do grau de inventariamento e descrição da fauna. Capacitar os alunos a identificar os possíveis problemas, limitações e soluções associadas a diferentes técnicas e desenhos amostrais de inventariamento da diversidade da fauna.

 

Geoprocessamento – 30h/aula

Súmula: Conceitos de sistemas de informação geográfica (SIG). Por que SIG na Ecologia? Representação espacial de dados ecológicos. Fontes de dados para geoprocessamento. Operações com mapas. Integração espacial de dados ambientais. Análise geográfica. Modelagem em SIG.

Objetivos: Oferecer ao estudante as informações necessárias para um correto levantamento e interpretação espacial de dados ecológicos através do uso de sistemas de informação geográfica.

 

Disciplina Introdutória: fundamentos teóricos do inventariamento e monitoramento de fauna – 45h/aula

Súmula: Serão apresentados os fatores ecológicos e históricos responsáveis pela diversidade animal sobre a Terra. Serão explorados os efeitos das alterações antrópicas em diversas escalas. Serão abordadas as relações ecológicas entre os organismos e o ambiente e as possíveis consequências das alterações dos hábitat sobre a fauna. Por que monitorar?

Objetivos: Fornecer subsídios teóricos de cunho biológico para a compreensão dos aspectos mais amplos da discussão em torno da diversidade animal. Capacitar os alunos a propor os possíveis problemas do inventariamento e monitoramento de fauna a nível teórico/prático, justificando a aplicação destas técnicas como forma de conservação da diversidade.

 

Monografia – Preparação, Redação e Apresentação – 120 h/aula

Súmula: Escolha do tema, busca de subsídios na literatura e na internet; a redação e os componentes técnicos da monografia; a pesquisa bibliográfica e citações no texto. Introdução, corpo do trabalho, paginação, figuras e tabelas, conclusão, referências bibliográficas. Resumo e capa.

Objetivos: a) introduzir os alunos à estrutura de uma a monografia;

b) propiciar oportunidade para discussão sobre a escolha de temas para elaboração da monografia;

c) orientar o aluno com relação as diferentes etapas da preparação da monografia, sobre onde e como fazer a pesquisa bibliográfica, sobre a redação e sobre a maneira adequada de preparar e apresentar ilustrações como figuras e tabelas;

d) orientar o aluno para a apresentação escrita da monografia.

 

Coleções Zoológicas – 30h/aula

Súmula: As coleções biológicas fornecem a informação básica para o desenvolvimento científico e para a inovação tecnológica nas áreas de saúde, agricultura, biodiversidade, meio ambiente e indústria. Constituem acervos espécimes ou exemplares preservados, associados a dados biológicos e geográficos, ferramentas imprescindíveis para o trabalho de pesquisadores e apoio indispensável para muitas outras áreas do conhecimento. Os exemplares comprovam a biodiversidade das diversas regiões, certificam a denominação para um grupo de organismos e constituem a base de informação para análises de distribuição geográfica, diversidade morfológica, relações de parentesco e evolução das espécies, além de guardar a memória de conceitos morfológicos e taxonômicos e a maneira como esses conceitos estão sendo modificados.

A disciplina abordará diversos aspectos de acervos científicos, essencialmente aqueles relacionados a coleções zoológicas, como função, infraestrutura, curadoria, legislação, entre outros.

Objetivos: Fornecer aos alunos noções básicas referentes aos elementos diretamente relacionados a coleções zoológicas, proporcionando o conhecimento necessário desta importante ferramenta utilizada nas diversas áreas do conhecimento e que, de uma forma ou outra, envolve a temática biodiversidade.

 

Inventariamento e Monitoramento da Fauna de Vertebrados aquáticos e semiaquáticos dulcícolas - 135h/aula

Súmula: Apresentação de métodos de amostragem para inventariamento/monitoramento da fauna de vertebrados aquáticos e semi-aquaticos de água doce. Abordagem de métodos para inventariamento da assembleia como um todo e métodos direcionados a grupos específicos (peixes, tartarugas, crocodilianos). A programação da disciplina estará direcionada a análise e avaliação de impactos ambientais. Serão demonstrados em campo e sala de aula, diversos métodos que envolvem a obtenção de dados referentes a riqueza, frequência, abundância e densidade para os grupos trabalhados. Nas aulas teóricas serão apresentados e discutidos os diferentes métodos de inventariamento de vertebrados terrestres e as metodologias específicas para cada grupo. Também será abordado como organizar e analisar os dados coletados em campo. Nas aulas práticas serão aplicados em campo os métodos discutidos durante as aulas teóricas.

Objetivos: Instrumentar os alunos para o trabalho com parâmetros referentes aos grupos de vertebrados aquáticos em relação a diagnóstico, análise e avaliação de impactos ambientais. Capacitar os estudantes a coletar dados, interpretá-los e a trabalhar com e diversos índices e medidas de diversidade e similaridade taxonômica; fornecer subsídios para a interpretação de trabalhos envolvendo estes índices.

 

Inventariamento e Monitoramento da fauna de tetrápodes marinhos - 120 h/aula

Súmula: Apresentação dos tetrápodas marinhos (cetáceos, pinípedes, aves e quelônios marinhos) que ocorrem no Brasil e no Rio Grande do Sul suas adaptações ao ambiente aquático e as dificuldades em estudos de levantamento e monitoramento de fauna. Apresentação de métodos de amostragem para levantamento/monitoramento da fauna dos diferentes grupos de tetrápodas. A programação da disciplina estará direcionada a análise e avaliação de impactos ambientais no ambiente costeiro e marinho. Serão demonstrados em campo e sala de aula, diversos métodos que envolvem a obtenção de dados referentes a riqueza, frequência, abundância e densidade para os grupos trabalhados. Nas aulas teóricas serão apresentados e discutidos os diferentes métodos de inventariamento e as metodologias específicas para cada grupo. Também será abordado como organizar e analisar os dados coletados em campo. Nas aulas práticas serão aplicados em campo os métodos discutidos durante as aulas teóricas.

Objetivos: Instrumentar os alunos para o trabalho com parâmetros referentes aos diferentes grupos que compõem os tetrápodas em relação a diagnóstico, análise e avaliação de impactos ambientais. Capacitar os estudantes a coletar dados, interpretá-los e a trabalhar com diversos índices e medidas de diversidade e similaridade taxonômica; fornecer subsídios para a interpretação de trabalhos envolvendo estes índices.

 

Inventariamento e Monitoramento da Fauna de Vertebrados Terrestres – 150h/aula

Súmula: Apresentação de métodos de amostragem para inventariamento/monitoramento da fauna de vertebrados terrestres em ambiente florestal, aberto. Abordagem de métodos para inventariamento da assembleia como um todo e métodos direcionados a grupos específicos (e.g. mamíferos terrestres e voadores, répteis terrestres, rapinantes, aves noturnas, passeriformes, anfíbios). A programação da disciplina estará direcionada a análise e avaliação de impactos ambientais. Serão demonstrados em campo e sala de aula, diversos métodos que envolvem a obtenção de dados referentes a riqueza, frequência, abundância e densidade para os grupos trabalhados. Nas aulas teóricas serão apresentados e discutidos os diferentes métodos de inventariamento de vertebrados terrestres e as metodologias específicas para cada grupo. Também será abordado como organizar e analisar os dados coletados em campo. Nas aulas práticas serão aplicados em campo os métodos discutidos durante as aulas teóricas.

Objetivos: Instrumentar os alunos para o trabalho com parâmetros referentes aos grupos de vertebrados terrestres em relação a diagnóstico, análise e avaliação de impactos ambientais. Capacitar os estudantes a coletar dados, interpretá-los e a trabalhar com e diversos índices e medidas de diversidade e similaridade taxonômica; fornecer subsídios para a interpretação de trabalhos envolvendo estes índices.

 


 

INFORMAÇÕES:

 

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL

Instituto de Biociências / PPG-Biologia Animal

Av. Bento Gonçalves, 9500 prédio 43435, Campus do Vale

Bairro Agronomia, CEP 91501-970

Fone/Fax: (51) 3308-7696 ou 3308-7716

E-mail: lauraver@ufrgs.br

 

Home DZ I Graduação I Mestrado & Doutorado I Especialização

Dúvidas, sugestões...

Última atualização: 22/fev/2008