foto1
foto1
foto1
foto1
foto1
Bem-Vindo à Faculdade de Agronomia!


O Laboratório de Substratos presta serviços a comunidade em análises físicas e químicas de substratos.

As análises são realizadas, conforme a Instrução Normativa nº 14, de 15 de dezembro de 2004 do Ministério da Agricultura, que estabelece: "Definições e normas sobre as especificações e as garantias, as tolerâncias, o registro, a embalagem e a rotulagem dos substratos para plantas", juntamente com seus anexos e complementos (IN SDA Nº 17, de 21 de maio de  2007 e IN SDA Nº 31 , de 23 de outubro de 2008).

.

As análises realizadas são as seguintes:

  • Densidade em base úmida;
  • Densidade em base seca;
  • Matéria seca;
  • Porosidade total;
  • Espaço de aeração;
  • Água facilmente disponível;
  • Água disponível;
  • Água tamponante;
  • Capacidade de retenção de água a 10, 50 e 100 cm;
  • Potencial hidrogeniônico (pH);
  • Condutividade elétrica;
  • Granulometria.

Consulte a aba Serviços para instrução de envio de amostras.

 

 

Publicação do Laboratório de Substratos

Um panorama das propriedades físicas e químicas de substratos utilizados em horticultura no sul do Brasil

Gilmar Schafer, Paulo Vitor Dutra de Souza, Claudimar Sidnei Fior

Resumo


O uso de substratos para cultivos em ambiente protegido culminou com a necessidade da utilização de materiais com características químicas e físicas específicas; estas últimas assumindo um papel fundamental no cultivo de plantas hortícolas. O objetivo deste estudo foi apresentar resultados de análises físicas e químicas dos substratos encaminhados ao Laboratório de Substratos para Plantas da UFRGS nos últimos três anos, visando estabelecer um panorama do setor de substratos, comparando-os com valores referenciais citados na literatura. Neste período foram realizadas 307 análises físicas e 479 análises químicas, que serviram de base para este estudo. As análises físicas realizadas foram densidade em base seca e curva de retenção de água (porosidade total, espaço de aeração, água disponível e água remanescente). As análises químicas foram condutividade elétrica (CE) e potencial hidrogeniônico (pH). Os principais resultados, referentes às características físicas, demonstraram que os substratos apresentaram faixa ampla de densidade em base seca podendo ser utilizados para diversos tamanhos de recipientes, porém a maioria apresentou-se fora da faixa ideal para as demais características físicas. Os substratos em cultivo no sul do Brasil são, em sua maioria, alcalinos e com condutividade elétrica bem diversa, com considerável número de amostras acima do recomendado.

Palavras-chave


horticultura, ambiente protegido, cultivo em recipientes, produção de mudas, meios de cultivo.
 
Notícia:
XI Encontro Nacional sobre Substrato para Plantas - ENSub a ser realizado em Canela-RS, de 25 a 27 de setembro de 2018 terá como propósito principal reunir informações atualizadas sobre manejo de substratos, principalmente relacionando as características do produto com o seu uso, otimizando cada produto, de acordo com suas características físicas e químicas, com o recipiente, o regime de irrigação e a aplicação de fertilizantes. Outro aspecto a ser abordado é referente às alterações físicas e químicas do material que compõe o substrato ao longo do tempo de cultivo, desde a alteração de pH e condutividade elétrica, até a subsidência do material no recipiente, e consequente alteração da densidade.
 
 
Copyright © 2019 Copyright Faculdade de Agronomia - UFRGS Rights Reserved.