foto14
foto15
foto16
Programa de Pós-Graduação em Ciência do Solo


BRASIL  ESPAÑOL  ENGLISH

identificador CAPES: 42001013037P0

Visão


A proposta estruturante do PPG CS é identificar e criar alternativas técnicas e científicas para o desenvolvimento sustentável no Estado do Rio Grande do Sul, considerando a grande diversidade nos processos produtivos, as potencialidades do solo e na disponibilidade de recursos naturais.

Destaca-se como tendência específica de pesquisa uma forte inserção de temas relacionados à intensificação sustentável do uso agrícola das terras (e dos solos) para a produção de alimentos, fibras e energia, em consonância com as potencialidades e fragilidades dos ecossistemas e do solo gaúcho. Este viés busca atender especificamente a demanda quali-quantitativo de produtos agrícolas, mitigar a degradação do solo que ocorre quando do abandono das práticas conservacionistas, a diminuição do uso de recursos naturais e a proposição de alternativas produtivas. De forma mais ampla, a busca da sustentabilidade também será estendida para a avaliação do potencial do solo para a remediação/restauração de propriedades e da qualidade ambiental.


O desafio presente dos Quadro Docente na formação de uma nova geração de mestres e doutores é a necessidade de um olhar mais atento e presente para o contexto sócio-economico e técnico-científico do Brasil e em particular do RS. A maioria dos estudantes do Programa são jovens, com pouca experiência profissional, oriundos diretamente do ensino em nível de graduação, e portanto com pouca maturidade profissional. Aliado a isso, usualmente trazem uma visão superficial e às vezes idealizada do processo científico. A
intensificação do acompanhamento tanto por parte dos orientadores como do Programa e suas instâncias é essencial para uma formação ampla e transformadora.

As instâncias diretivas do Programa (Conselho, Comissão) e administrativas ( Coordenação e Secretaria) exercem ações de vigilância intensa das atividades acadêmicas e
desempenho do quadro discente e docente.

Objetivos

O Programa tem por principal objetivo a formação de pessoal qualificado para o exercício das atividades de ensino, pesquisa e desenvolvimento tecnológico em Ciência do Solo e sua difusão. O Curso de Mestrado objetiva capacitar o aluno através de disciplinas especializadas, configurando uma área de concentração, da condução orientada de pesquisa, visando sua introdução no campo do pensamento crítico e familiarização com o método científico, da elaboração e defesa de dissertação e da redação e publicação de artigos científicos. O curso de Doutorado objetiva permitir ao aluno o aprofundamento em alguma das ciências básicas, oferecendo-lhe sólido conhecimento fundamental, o estudo em disciplinas de nível avançado em Ciência do Solo e em outras áreas científicas correlatas ao seu campo de interesse, dando-lhe profundidade e abrangência de conhecimento, e obtenção de experiência em pesquisa, acompanhada da capacidade de estudo autônomo e de atitude científica independente e crítica. O aluno é estimulado a construir apropriadamente o objeto científico, a formular debates críticos com a literatura, considerar premissas estabelecidas pelas Ciências Agrárias, propor e testar hipóteses e desenvolver métodos e aplicações práticas dos resultados.

Histórico


O curso de Mestrado iniciou suas atividades em 1965, como parte do curso de pós-graduação em Agronomia. O curso de doutorado iniciou em 1987. Ambos são credenciados pelo Ministério de Educação, recebendo nota 6 na última avaliação da CAPES. Até o momento, o Programa já formou 323 Mestres e 103 Doutores, cuja expressiva maioria ocupou ou ocupa posições de destaque e liderança nas mais qualificadas instituições públicas de ensino, pesquisa e extensão do país, além de algumas empresas e instituições de capital privado. As dissertações de Mestrado e as teses de Doutorado concluídas e seus conteúdos completos, bem como os artigos, resumos e seminários produzidos pelos docentes e discentes do programa podem ser acessados na base de dados Conteúdo Científico em Ciência do Solo (CCCS) da FAGRO.

Infraestrutura

O Programa utiliza amplamente a infraestrutura alocada no Departamento de Solos-UFRGS, dispondo de 11 laboratórios de pesquisa a disposição do Programa. Conta com 520 m2 de área física, incluindo salas individuais para os professores e salas de estudantes, distribuídos por área de concentração; sala de reuniões; salas da secretaria e da coordenação. As salas, gabinetes e estudantes contam com computadores individuais e com cobertura integral por rede da internet.

Na Biblioteca setorial da FAGRO, contamos com expressiva coleção de títulos na área da Ciência do Solo, inclusive obras raras, onde podem ser realizadas consultas, reservas e empréstimos de forma on-line.

O Programa utiliza a Estação Experimental Agronômica da UFRGS em Eldorado do Sul (>1600 ha) para pesquisa de campo e estudos observacionais.

Inserção Regional

O PPG em Ciência do Solo teve papel de liderança e de execução nos principais programas e estudos para a melhoria das propriedades do solo e da sua capacidade produtiva, com destaque para: a) Programa de Melhoramento de Fertilidade de Solos do Estado; b) elaboração de tabelas de recomendação de adubos e corretivos para as principais culturas do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina; c) estudos sobre a erosão hídrica nos solos do Rio Grande do Sul, em condições de chuva natural e de chuva simulada; d) em microbiologia do solo, em integração com a Fundação Estadual de Pesquisa Agropecuária, os docentes do PPG realizaram pesquisas em fixação do nitrogênio e desenvolvimento tecnológico de inoculantes com estirpes eficientes de Rhizobium para as leguminosas mais importantes cultivadas no Rio Grande do Sul; e) estudos sobre a utilização do solo como meio para descarte e inativação de resíduos potencialmente poluentes como compostos de lixo, lodos de plantas de tratamento de efluentes líquidos, resíduos de indústrias de processamento de couro, de petroquímica, etc.; f) prestação de serviços através de seu Laboratório de Análises de solo, água, plantas e resíduos, com metodologias e rotina desenvolvida pela pesquisa realizada no PPG em Ciência do Solo da UFRGS. Este trabalho atinge todo o estado e seus produtores rurais, sendo hoje responsável pela grande maioria das análises de solos para fins de fertilidade.

Inserção Internacional

A inserção internacional do PPGCS ocorre por meio de convênios, parcerias e intercâmbios. Entre os convênios, destacam-se o projeto Brinding Genomics and Agrosystem Management: Resources for Adaptation and Sustainable Production of forage Lotus species in Environmentally-Constrained South-American Soils com os países da América do Sul (Brasil, Uruguai e Argentina) e da Europa (Espanha e Alemanha), e envolve a área de Microbiologia do Programa, numa parceria institucional com o Departamento de Plantas Forrageiras e Programa de Pós-Graduação em Zootecnia. O projeto é financiado pelo VI Framework Programme of the European Commission. Entre as parcerias destaca-se o com a Universidade Técnica de Munique e trata-se de uma re-edição de Projeto Probal – Capes-DAD, com o planejamento de realização de viagens de estudos por professores e estudantes de Pós-Graduação da Alemanha e do Brasil. Entre os intercâmbios para a realização de doutorado sanduíche, o programa tem enviado em média 5 a 7 alunos por ano com bolsas da CAPES e CNPq, com preferência para universidades americanas como a Universidade da Califórnia – Davis, Universidade da Califórnia – Riverside; Universidade de Auburn; Universidade da Flórida em Gainesville e a Universidade Estadual de Iowa. Na Europa, destaca-se o intercâmbio com a Universidade de La Coruña e a Universidade de Sevilha, na Espanha; a Universidade de Munique e Universidade de Colônia, na Alemanha e a Universidade de Bolonha, na Itália. Nos últimos cinco anos têm se intensificado a participação de docentes em estágios de pós-doutoramento.

Atividades Nucleadoras

  •  Um expressivo número de egressos atua em pesquisa agronômica no Instituto Rio-Grandense do Arroz (IRGA), Secretaria da Agricultura do RS, e nas unidades da EMBRAPA instaladas no Rio Grande do Sul (E. Trigo, E.Uva e Vinho, E. Clima Temperado) e outros estados (E. Solos, E. Acre, E. Agropecuária Oeste, E.Semiárido). Egressos do PPGCS têm se destacado em cargos de direção e presidência da EMATER, empresa de extensão do Estado, bem como compõem o quadro da Fundação Estadual de Proteção
    Ambiental (FEPAM) do RS. Esta última tem sido auxiliada por docentes do Programa com pesquisa e proposição de normas e de legislação para o controle e gestão ambiental no âmbito do RS.O programa formou um grande número de professores e pesquisadores que hoje atuam na área de Ciência do Solo nas principais universidades públicas, comunitárias e privadas, especialmente no sul do Brasil: UFSM, UFPel, UERGS, UNIPAMPA, UFPR, UDESC, UPF, ULBRA;
Copyright © 2019 Copyright Faculdade de Agronomia - UFRGS Rights Reserved.