A tese intitulada “IMPLICAÇÕES DO USO DE MARCADORES MOLECULARES PARA O TRANSPLANTE DE CÉLULAS GERMINATIVAS EM PEIXES”, defendida pela pesquisadora Dra. ANA CARINA NOGUEIRA VASCONCELOS junto ao Programa de Pós-Graduação em Zootecnia / FAGRO, sob orientação do Prof. Danilo Pedro Streit Junior e co-orientação do Prof. Goro Yoshizaki, da Tokyo University of Marine Science and Technology (TUMSAT), recebeu o PRÊMIO CAPES DE TESE 2019, como a melhor tese na Área de Zootecnia e Recursos Pesqueiros, defendida em 2018.

Trata-se de uma destacada contribuição ao conhecimento do assunto em estudo e um expressivo reconhecimento à pesquisa, à atuação da pesquisadora e do docente, ao Programa e à própria UFRGS. Segundo o Prof. Danilo e a Dra. Ana Carina, “Desde o século XIX, a espécie amazônica Colossoma macropomum (tambaqui) sofre um declínio no número de indivíduos. A fim de utilizarmos o transplante celular para preservação da espécie, isolamos os genes dead end e vasa e os utilizamos como marcadores moleculares das células germinativas. O gene dead end apresentou três isoformas que se expressam de maneira diferente nos animais indiferenciados e sexualmente maduros, sugerindo que elas desempenham papéis distintos e fundamentais no desenvolvimento da linhagem germinativa, e podem influenciar na escolha de doadores para o estudo de transplante de células”.

Em 2016, a então doutoranda Ana Carina recebeu bolsa do CNPq de para realizar doutorado sanduíche na TUMSAT, em Tóquio, realizando, por 18 meses, estudos no laboratório do Prof. Goro Toshizaki. Lá aprendeu toda a técnica de transplante celular, clonagem genética e desenvolvimento de marcadores moleculares. Esse aprendizado foi utilizado como alternativa de preservação da espécie amazônica Colossoma macropomum (tambaqui). O Prof. Goro Yoshizaki é especialista na técnica de transplante de células tronco entre diferentes espécies, objetivando proteger as que estão ameaçadas de extinção. A técnica envolve o isolamento de células germinativas dos testículos do animal doador e a injeção das mesmas na cavidade peritoneal de receptores inférteis, dando origem a oócitos ou espermatozóides com características dos indivíduos doadores. E se células de mais de um indivíduo doador são misturadas e usadas para o transplante, um único receptor produzirá gametas derivados de diferentes indivíduos doadores. Sendo assim, essa tecnologia poderá contribuir para aumentar a variabilidade genética. No período em que a Dra. Ana Carina realizou o doutorado, ela participou de vários wokshops e congressos sobre gametas de peixes e biologia molecular, incluindo eventos na Itália, Espanha, Noruega, Japão e República Tcheca, onde recebeu o prêmio de melhor apresentação oral do 6th International Workshop on the Biology of Fish Gametes, sendo a primeira estudante brasileira a receber prêmio deste evento. Frutos do trabalho foram publicados em dois artigos de grande impacto, um na revista GENE e o outro na SCIENTIFIC REPORTS, mostrando que o uso de marcadores moleculares pode contribuir na escolha dos melhores doadores de células para a preservação de espécies ameaçadas de extinção. Atualmente, a pesquisadora é bolsista de pós-doutorado do Instituto de Nanobiotecnologia da Universidade John Hopkins, em Baltimore, EUA.

Ao todo, a UFRGS teve quatro teses premiadas, nas áreas de Zootecnia / Recursos Pesqueiros; Engenharias 2; História e Psicologia, e mais sete menções honrosas (Arquitetura; Artes Cênicas; Música; Física; Comunicação; Direito e Geografia). A solenidade de entrega dos prêmios ocorrerá no próximo dia 12 de dezembro, em Brasília. Para o Grande Prêmio, três comissões escolherão as vencedoras, sendo uma por cada colégio de avaliação: Humanidades, Ciências da Vida e Ciências Exatas, Tecnológicas e Multidisciplinar.

Mais informações a respeito do Prêmio Capes de Tese 2019 podem ser acessadas nos endereços abaixo:

http://www.ufrgs.br/ufrgs/noticias/com-quatro-premiacoes-ufrgs-esta-entre-as-maiores-ganhadoras-do-premio-capes-de-tese-2019

http://www.capes.gov.br/36-noticias/9811-publicacao-divulga-selecionados-para-o-premio-capes-2019

 

Fotos