Foi publicada no último mês de setembro na Revista Neotropical Ichthyology a descrição de uma espécie nova de peixe de água doce do gênero Scleromystax, conhecidos popularmente em aquariofilia como limpa-fundo. A espécie foi descoberta inicialmente em pequenos córregos com 30 a 60 cm de profundidade nas matas de galeria do arroio Calombos, de onde provêm a maior parte do material utilizado na descrição da espécie, obtido durante as atividades da disciplina de Zoologia de Campo do Departamento de Zoologia da UFRGS. É uma espécie pequena atingindo até 5,5 cm de comprimento e que apresenta alta especificidade de habitat, relacionado a áreas preservadas de mata de galeria. A nova espécie,  Scleromystax reisi, representa a distribuição mais meridional do gênero Scleromystax, tipicamente encontrado nos rios da Mata Atlântica ao longo da costa brasileira. O trabalho foi desenvolvido pelo pesquisador Marcelo Britto do Museu Nacional do Rio de Janeiro, Clayton Fukakusa aluno do PPG em Biologia Animal da UFRGS e pelo Prof. Luiz R. Malabarba do Departamento de Zoologia da UFRGS e encontra-se disponível na íntegra em http://dx.doi.org/10.1590/1982-0224-20150158.

Mais informações sobre a  a Ictiofauna da EEA/UFRGS podem ser obtidas na seguinte publicação: Carvalho, F. R., L. R. Malabarba, A. J. Lenz, C. K. Fukakusa, T. F. R. Guimarães, J. A. Sanabria & A. C. Moraes. 2012. Ictiofauna da Estação Experimental Agronômica da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, sul do Brasil: composição e diversidade. Revista Brasileira de Biociências, 10: 26-47.