SEMINÁRIOS DO PPG CS

PEDOGÊNESE E CLASSIFICAÇÃO DE PLANOSSOLOS EM DIFERENTES REGIÕES FISIOGRÁFICAS DO RS

Luís Fernando da Silva - Engº Agrº e MSc Ciência do Solo

Local: Sala PG08 Data: 14/06/2017 às 14 horas

Orientador: Paulo César do Nascimento

RESUMO

No Brasil, Planossolos podem ser encontrados em diferentes domínios geomorfoclimáticos, como nas áreas de planície colúvio-aluvial, costeiras litorâneas e no semi-árido nordestino. No RS, os Planossolos são encontrados na Planície Costeira, Depressão Central e Escudo-Sulriograndense. As hipóteses do trabalho são que os solos estudados apresentam alto intemperismo pelos ciclos de umedecimento e secagem; diferem a morfologia devido os diferentes materiais de origem dos locais; têm características não bem reconhecidas por ocorrerem em uma mesma unidade de mapeamento de pequena escala. O objetivo do trabalho é de compreender e avaliar os processos e a gênese de Planossolos do RS. Para o estudo, cinco perfis foram coletados nos munícipios de Eldorado do Sul (P1 e P5), Pantano Grande (P2), Palmares do Sul (P3) e Sentinela do Sul (P4). Os perfis P1 (Planossolo Háplico Eutrófico solódico), P2 (Planossolo Háplico Alítico gleissólico), P4 (Planossolo Háplico Eutrófico êndico) e P5 (Planossolo Háplico Distrófico êndico) apresentaram maior teor de silte e argila em relação a P3 (Planossolo Háplico Distrófico espessarênico), que é arenoso até o contato com o horizonte B textural, a mais de 1 m de profundidade. A relação areia fina/areia total e o valor de uniformidade indicaram descontinuidade litológica em P3. O teor de Na+ é mais alto em P1 e P2 (caráter solódico), aumentando a saturação por bases. Em P4 e P5 a micromorfologia indicou a ocorrência pronunciada de lessivagem de argilas. A ausência de minerais primários intemperizáveis indicou alto grau intemperismo para todos os solos. O quartzo mais arredondado em P1 e P3 tem contribuição de material sedimentar transportado de média a longas distâncias. Em P1 e P2, o alto teor de Na+ pode ter origem de locais mais altos da paisagem, ou do intemperismo de mineral primário com Na. As diferenças de ambiente e de material de formação se traduziram em variações em aspectos de profundidade, textura e teor de elementos básicos dos solos estudados.