=================================================================

Seminários em Ciência do Solo (SOL101)             04-OUT         14 h           SALA PG8

 

IMPACTOS DO AMBIENTE URBANO NA POLUIÇÃO DOS SEDIMENTOS DO LAGO GUAÍBA

 

LEONARDO CAPELETO DE ANDRADE - Engº Ambiental  (UPF), Mestre em Ciência do Solo  (UFRGS)

 

Orientador: Prof. Flávio Camargo

 

Resumo:

O Lago Guaíba possui importância histórica, econômica e cultural para Porto Alegre e região metropolitana. Com uma grande região hidrográfica, o Lago Guaíba sofre diversos impactos ambientais e, ao mesmo tempo, possui múltiplos usos de suas águas. Sedimentos são formados pela deposição de partículas orgânicas e inorgânicas nos corpos hídricos, tendo um importante papel nos ecossistemas aquáticos, incluindo o destino e a fonte potencial de nutrientes essenciais e metais tóxicos no ambiente. As concentrações de metais (especialmente Zn, Cu, Cr, Ni e Pb) são amplamente controladas pelo tamanho das partículas do sedimento no Lago Guaíba e esta granulometria é resultado dos processos deposicionais do lago. Apesar de um menor enriquecimento de metais, os resultados indicam a possibilidade de poluição pontual (especialmente Cu e Cr) no Lago Guaíba. As margens do Lago Guaíba apresentam indícios de poluição pontual com Pb, Cu, Cr e Ni, derivados principalmente dos arroios urbanos que fluem para o lago. Apesar da grande importância do Lago Guaíba para a região metropolitana de Porto Alegre, há um histórico descaso com sua qualidade. O lago apresenta-se poluído, com percepção pública dessa realidade e limitação de usos diretos de suas águas. Para resolver esses passivos ambientais, as ações públicas não devem se concentrar apenas na Guaíba, mas também nos fluxos que fluem para o lago.

=========================================================