Seminários em Ciência do Solo (SOL101) 04-OUT - Após o Seminário de Leonardo Capeleto de Andrade - SALA PG8

PROPRIEDADES FÍSICO-QUÍMICAS DO SEDIMENTO DO ARROIO DILÚVIO

 

VINÍCIUS MAGGIONI DOS SANTOS - Engº Agrº (UFRGS)

 

Orientador: Prof. Flávio Camargo

 

Resumo:

O crescimento urbano acelerado com uma concentração populacional em um espaço reduzido trouxe uma grande competição pelos mesmos recursos naturais (solo e água). Em muitas metrópoles, como Porto Alegre, o desenvolvimento urbano não acompanhou esse crescimento, favorecendo o surgimento de serviços deficitários como, saneamento básico ineficiente, empregos, serviços e uma acentuada degradação ambiental dessas áreas. O Arroio Dilúvio é um canal hídrico da capital gaúcha, que sofreu grandes modificações e problemas com contaminação por poluição difusa, que tem como principal dispersor dos contaminantes o sedimento nele depositado. O objetivo deste estudo foi caracterizar o sedimento superficial do Arroio Dilúvio, em todo seu percurso, avaliando a variabilidade físico-química em curtas distâncias. Além disso, determinar os teores de elementos metálicos do trecho canalizado, que reflete os problemas ocasionados pela antropização em quase todo seu percurso até a foz com o Lago Guaíba. Avaliou-se pH, densidade aparente (Ds), granulometria, condutividade elétrica, carbono orgânico, fósforo total, nitrogênio total, elementos pseudototais. Os resultados prévios evidenciaram que os sedimentos são predominantemente arenosos, característica da maioria dos sedimentos fluviais. Portanto, esse alto percentual de areia e baixo conteúdo de argila e silte, faz com que a contribuição global de areia para a adsorção de metais pode ser comparado com a fração mais fina (silte e argila).