Seminários em Ciência do Solo (SOL101)             11-OUT         14h           SALA PG8

 

Decomposição e liberação de fósforo e potássio do azevém e das excretas dos animais num sistema de produção de grãos e ovinos

FERNANDO ARNUTI - Engº Agrº (UFSM) e Mestre em Ciência do Solo (UFRGS)

Orientador: Prof. Ibanor Anghinoni

Resumo:

A agricultura brasileira é altamente dependente da importação de fertilizantes sintéticos, principalmente o fósforo e potássio. No ano de 2015, cerca de 81% do P,K consumido na agricultura brasileira foi importado, evidenciando a grande dependência de fontes externas. Diante deste cenário, é necessária a adoção de sistemas agrícolas que preconizem maior ciclagem dos nutrientes, tais como os sistemas integrados. O objetivo deste estudo foi avaliar a decomposição e liberação de fósforo e potássio do azevém e das excretas dos ovinos manejados em diferentes intensidades de pastejo, sistema de cultivo e épocas de amostragem. O estudo foi realizado em um protocolo de longa duração, delineado em um fatorial 2x2 de blocos ao acaso com quatro repetições, sendo eles: duas ofertas de pastejo (moderada - 2,5 e baixa - 5,0 vezes o potencial de consumo dos ovinos), durante o período de pastejo hibernal e dois sistemas de cultivos: monocultura (soja/soja) e rotação (soja/milho) no verão. Os dados obtidos evidenciaram uma liberação muito rápida do potássio das excreta e do azevém, mostrando assim a importância de plantas vivas sobre o solo afim de absorver esse nutriente do solo e promover sua ciclagem. Por outro lado, a liberação de fósforo foi mais lenta para ambos os resíduos avaliados.