DEFESA DE DISSERTAÇÃO DE MESTRADO

“CONDICIONADORES HÚMICOS DE SOLO E DESENVOLVIMENTO DE PLANTAS DE ALFACE

ANDRESSA CLASSER BENDER

            Engª Agrônoma (UNOESC)

Orientadora: Deborah Pinheiro Dick

Data: 10/04/2018, às 13:30h, na   Sala de Reuniões do DSOLOS

 Banca Examinadora:

-Prof. Enilson Luiz Saccol de Sá – Departamento de Solos/UFRGS;

-Prof. Pedro Alexandre Varella Escosteguy  – PPG Agronomia/UPF; e

-Dr. Otávio dos Anjos Leal – Departamento de Solos/UFSM.

Resumo:

Substâncias húmicas (SH) têm sido relatadas na literatura como bioativadoras de processos metabólicos nas plantas, cujos principais efeitos são aumento na absorção de nutrientes, estímulo ao crescimento e produtividade. Os objetivos gerais desse trabalho foram investigar o efeito de condicionadores húmicos oriundos de leonardita na produtividade de alface em diferentes solos (Estudo 1) e no desenvolvimento de raízes (Estudo 2). No Estudo 1 avaliou-se o efeito dos condicionadores na produtividade de alface em função da textura e fertilidade. O experimento de vasos foi realizado com um Argissolo Vermelho Típico com teores baixos de fertilidade, 2,7 % de matéria orgânica (MOS) e 24% de argila, e com um Latossolo Vermelho Distrófico húmico, com teores médios a altos de fertilidade, 3,2% de MOS e 41% de argila. Em ambos os experimentos foram avaliadas diferentes doses de NPK em combinação com condicionadores Growmate Soil® (GS), rico em ácidos húmicos (AH) e Growmate Plant® (GP), rico em ácidos fúlvicos (AF) em dois níveis diferentes de pH do solo. No Argissolo, a adição de GP e GS em combinação com NPK em pH 4.9 promoveu uma maior produtividade do que a mesma dose de NPK isoladamente, evidenciando um efeito sinérgico desses componentes. Tal comportamento se verificou também na absorção de P, K, Ca, Mg e Fe nas folhas. Em pH 5,5 esses efeitos foram menos expressivos. No Latossolo, essas diferenças não foram encontradas de forma tão expressiva. No Estudo 2, foi avaliado o efeito dos condicionadores GS e GP em diferentes concentrações no desenvolvimento de plântulas de alface. Para responder a esse objetivo, plântulas de alface foram transferidas para meios com solução nutritiva Saruge e com apenas água destilada. Em ambos meios foram aplicados 100% e 50% das doses recomendadas de GP e de GS. Uma solução com Saruge (SN) e outra com água destilada (H2O) foram utilizadas como tratamentos de controle. As plântulas foram colhidas aos 20 e 35 dias após transplante (DAT). Os tratamentos com GS (rico em AH) estimularam o crescimento das raízes (volume e área) em relação aos respectivos controles. Quando os nutrientes estavam disponíveis na solução, 50% da dose de GS recomendada foi suficiente para um maior rendimento da raiz quando comparado ao tratamento SN. Na ausência de nutrientes (meio de H2O destilada), o uso de 100% da dose GS é recomendado para se alcançar o mesmo resultado. Em contrapartida, os tratamentos com GP (rico em AF) inibiram o desenvolvimento de raízes. Conclui-se que condicionadores húmicos quando aplicados na raiz da planta de alface podem apresentar um efeito sinérgico com o fertiizante inorgânico em solos da baixa fertilidade. A aplicação diretamente em plântulas, no entanto, é benéfica apenas para condicionadores ricos em AH (144 a 278 mg L-1). Em contrapartida condicionadores ricos em AF (135 a 270 mg L-1) apresentam um efeito deletério no crescimento de raiz de plântulas. Nossos resultados indicam que os efeitos de SH no crescimento de plantas dependem principalmente do nível de fertilidade do solo e da concentração e tipo de SH.

==============================================