SEMINÁRIOS EM CIENCIA DO SOLO

1

6/JUNHO/2018, 14h, Sala PG08  -  FAGRO/UFRGS

Matéria orgânica em perfil de latossolo sob SIPA em semeadura direta no sul do Brasil

Gabriel Furtado Garcia
Engº Agrº UFPEL, MSc Ciência do Solo (UFRGS)

Orientadora: Deborah Pinheiro Dick

Resumo:
A matéria orgânica do solo (MOS), é indicadora de qualidade do solo e, em Sistemas Integrados de Produção Agropecuária (SIPA) está relacionada intimamente com o manejo dos componentes do sistema (animal, solo, planta). Nesse contexto, entender como os fatores de manejo podem afetar a origem, a composição e a estabilidade da MOS em profundidade é fundamental para que possamos compreender suas funções e os processos que ocorrem dentro desse sistema. Desta forma, o objetivo deste trabalho foi investigar a origem da MOS e as substâncias húmicas (SH) em um Latossolo Vermelho Distroférrico típico sob SIPA. O experimento foi conduzido em blocos ao acaso, com três repetições, com diferentes alturas de pastejo (10, 20 e 40 cm). Foram coletadas amostras de solo em diferentes camadas do solo até 100 cm em todos tratamentos e de uma área de mata (referência), bem como de liteira. O teor de carbono (C) e de nitrogênio (N) foi determinado por combustão seca e a razão isotópica de 13C/12C (
d13C) foi analisada por combustão seca em um espectrômetro de massas acoplado a um analisador elementar. Os teores de carbono das SH da MOS Foram determinados através de Fracionamento químico resultante da solubilização em meios ácido e básico. Os resultados indicam que após 15 anos, em ambas as áreas houve ciclagem do C apenas em superfície, demonstrando que o sistema SIPA não influencia a origem do C no solo. O P40 foi o sistema que mais se aproximou do equilíbrio entre as frações das SH, pela maior presença de compostos de baixo peso molecular em todas as camadas avaliadas.

 

2.

6/JUNHO, 15h, Sala PG8  -  FAGRO/UFRGS

Eficiência Agronômica de Fertilizantes Fosfatados e Formas de Fósforo em Latossolos Sob SPD com Diferentes Níveis de Fertilidade

Magno Batista Amorim,

Engº Agrº (UNIR), MSc Ciência do Solo (UFRGS)

Orientador: Cimélio Bayer

Resumo:

A região Centro-Sul paranaense é uma das grandes produtoras de grãos do Brasil e muito dessa evolução se deve a adoção do sistema plantio direto (SPD). Com o aumento da produção e consequentemente da demanda por fertilizantes, além do surgimento de novas fontes de fósforo no mercado, são necessárias informações cada vez mais precisas, uma vez que, produtividades maiores requerem mais investimento e o lucro fica condicionado a eficiência do fertilizante aplicado. Diante disso, espera-se que a eficiência dos fertilizantes seja condicionada à sua solubilidade, fonte e nível de fertilidade do sistema; que a aplicação de fosfatos de menor solubilidade em solos de alta fertilidade favorece o aumento imediato de formas inorgânicas menos lábeis, o que diminui a biodisponibilidade do P aplicado e, à longo prazo em plantio direto, a permanência do P na forma de fosfato de Ca pode favorecer o aumento das frações orgânicas de P no solo pela sua liberação gradual, concomitante ao desenvolvimento das culturas, diminuindo a quimiosorção. Assim sendo, para verificar como diferentes fontes de fósforo influenciam na dinâmica inter-relação das frações orgânica e mineral do P em solos tropicais com diferentes níveis de fertilidade sob SPD, foram conduzidos ensaios com sete fontes de P (Super Simples-SS, Super Triplo-ST, Yoorin, Yookarin, FN Bayóvar, Shell MAPS e Mosaic MES9) em três Latossolos, com três níveis de fósforo (Baixo, Médio e Alto) da região Centro-Sul Paranaense. Os tratamentos consistiram na aplicação anual da dose recomendada (115, 190 e 350 kg ha-1de P2O5 para os solos com nível alto, médio e baixo respectivamente) para cada fonte em duas filosofias de adubação (Sistema e Cultura) com três repetições em blocos ao acaso. Após três anos de cultivo serão avaliadas o fósforo disponível por RTA, fosforo absorvido pelas culturas e o fósforo das frações orgânicas e inorgânicas dos solos. Os resultados serão submetidos a Anova, e quando significativo, ao teste de Tukey (P< 0.05). Para entender como cada fonte influencia a disponibilidade de P, serão testados modelos causais (Path Analysis) objetivando determinar como o fósforo contido no fertilizante chega até as plantas, ou seja quais frações são modificadas com a aplicação de cada fonte antes da absorção.